segunda-feira, 28 de março de 2022

Vivo ou morto?

Vivo ou morto. Morto? Ou Vivo? Mais morto que vivo. Por se continuar vivo e pelo mal-estar em fingir-se de vivo. O corpo não acompanha a mente e vice-versa. Viver, é melhor que sonhar... já cantava Elis Regina, lembrando Belchior. Está muito caro fingir-se de vivo. A vida anda cada vez mais difícil para todos. Tudo vira despesas, o tempo, as companhias estão cada vez mais ocupadas com a sobrevivência. Entre a modernidade e a vida de antigamente, a vida antiga era melhor. Ontem, o viver era parte do sonhar. Hoje, o viver é parte dos pesadelos, das mediocridades e do vale-tudo. Principalmente da falta de ética. Quem é pior: Bolsonaro, Putin ou Biden? Porque tanta internet, tanta linha direta, trazendo a violência para nossa sala de jantar? Como romper com esta loucura coletiva? Vivendo e aprendendo a jogar.... Voltamos a Elis Regina, desta vez, cantando Guilherme Arantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário