domingo, 5 de setembro de 2021

Neste 7 de setembro, o Brasil precisa de dignidade.

Neste 7 de setembro, o Brasil precisa de dignidade. Nossa independência sempre foi dependente Estamos chegando no dia 07 de setembro, uma data importante da nossa história mas pouco importante para nossa memória. Nas escolas, sempre secundarizamos a importância do dia 7. Não foi visto como uma conquista, mas como uma concessão... Na verdade, este 7 de setembro, marcará o pior momento da História do Brasil em relação à sua autonomia, independência e liberdade. O Brasil não precisava ser inimigo de Portugal nem da Inglaterra. O Brasil não precisava nem precisa ser inimigo dos Estados Unidos. O Brasil precisa ser amigo de si próprio. Precisa ter um projeto para este país, ter vontade de ser uma Nação livre, libertária, solidária e fraterna. Sem violência, mas com dignidade e autoestima. A Terra, embora seja a mesma a milhões de anos, continua sendo o mesmo planeta Terra, como nós a chamamos. O Brasil, mesmo mantendo seu tamanho territorial, está menor porque cedeu uma parte do Maranhão, onde está nossa Base de Alcântara, ao uso exclusivo dos Estados Unidos. O Brasil acelerou a destruição da Amazônia e do Pantanal. O Brasil vem acelerando o fechamento de nossas fábricas, de nossas indústrias e de nossas empresas. O Brasil, antes não tinha diplomas, mas tinha trabalho e emprego para todos. Agora, o Brasil tem muita gente com diploma universitário, mas que não encontram nem emprego nem trabalho. Privatizaram a educação, privatizaram a saúde, privatizaram o transporte aéreo, terrestre e aquático, privatizaram as empresas que transportam nossos produtos exportados e os importados. Além de privatizar tudo, diminuindo a capacidade de os governos cuidarem das necessidades básicas do povo, agora estão vendendo tudo aos estrangeiros. Até os chineses estão comprando nossas terrs, nossas fábricas e nosso mercado consumidor. Estamos nos transformando em mercenários, pessoas sem autoestima e sem personalidade. O Brasil precisa de humildade, precisa valorizar o trabalho coletivo e a solidariedade. O Brasil pode ser o celeiro do mundo, pode ter os minérios do mundo, pode ter as praias do mundo, pode ter as músicas e o futebol do mundo, mas, se não tiver dignidade e autoestima não terá nada. Humildade, dignidade e autoestima. Vamos lembrar disto neste 7 de setembro. Sem ódio e sem rancor. Unidos pelo bem do Brasil e de todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário