quinta-feira, 5 de agosto de 2021

05 de agosto de 1985 - várias histórias

Completamos 36 anos da maior greve nacional dos bancários Nesta data começavam as negociações entre banqueiros e bancários... Nesta campanha salarial fizemos a greve mais bonita e mais importante para os bancários do Brasil e contribuimos de forma importante na derrubada da ditadurta. Em 1979 tentamos fazer uma greve nacionalmas a ditadura militar desceu o cacete, reprimiu militarmente e a greve não deu certo. A categoria ficou ressabiada, mas o tempo foi passando, a inflação subindo, a ditadura esfraquecendo-se e os trabalhadores tomando coragem de tentar uma greve nacional novamente. O grande mote foi o reajuste trimestral dos salários. A existência pela primeira vez de uma Central Sindical Nacional, chamada de CUT - Central Única dos Trabalhadores foi fundamental na aliança entre os trabalhadores do campo e das cidades para ajudar a greve a ser vitoriosa. Os bancários também já tinham criado seu DNB - Departamento Nacional dos Bancários, hoje CONTRAFCUT. Fomos vitoriosos, a ditadura acabou e nós tivemos melhores condições de cuidar de nossos filhos e de nossas famílias. Sempre faço questão de lembrar estes acontecimentos porque, ao mesmo tempo, no dia 05 de agosto, numa segunda-feira, nascia nossa filha, em plena Avenida Paulista, no Hospital Santa Catarina. Duas alegrias que mudaram nossas vidas. O tempo não deve ser esquecido, deve servir de lição, na alegria e natristeza; na saúde e na doença. E a luta continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário