terça-feira, 6 de julho de 2021

Dono do Pão de Açúcar pensa ir embora do Brasil

Comprou na época de Lula e quer vender na época de Bolsonaro Montadoras foram embora, indústias farmacêuticas foram embora, e assim o Brasil vai afundando... Nem o fato do nome ser um dos maiores símbolos do Brasil - o Pão de Açúcar - motiva o Casino a ficar no Brasil. Se as empresas vão se concentrando em poucos nomes, significa que a tendencia é ter menos empregos. Com menos empregos o Brasil tende a continuar pobre ou mais pobre do que está. A Folha foi perguntar a Abílio Diniz se ele pensa em comprar, mas Abílio disse que não se posicionaria. A maior dor da vida de Abílio pode motivá-lo a recomprar, até por questões sentimentais. Ou para voltar a discutir a proposta de fusão entre as duas redes - Carrefour e Pão de Açucar no Brasil e na América Latina. Talvez seja sensato o pessoal esperar até a posse de Lula. Com certeza o Brasil voltará a produzir, a vender, a distribuir a renda e capacitar mais os jovens de todo o Brasil a disputar o mercado internacional. Tudo isto, ainda temos que conviver com a pandemia e o virus maldito, que continua matando; conviver com uma CPI que está parando o país e o custo de vida subindo e comendo a renda do povo. A vida continua. Sem medo de ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário