sábado, 10 de julho de 2021

China bota o mundo nos trilhos

China bota o mundo nos trilhos O futuro chegou. No governo Lula a gente aprendeu a dizer que, para o Brasil, “o futuro é agora”. Aquilo que se falava que “ o Brasil e o pais do futuro” , “ que o Brasileiro é cordial” e que “ Deus é brasileiro” , tudo isto estava sendo substituído por “ Brasil: o futuro é agora”. Acabou os mandatos de Lula e veio o governo Dilma que, apesar de um monte de erros, tinha seus acertos... Mas, a direita golpista aproveitou-se dos defeitos e das oportunidades para dar mais um golpe de Estado e tentar destruir o PT e sua boa imagem como governante. Com o golpe de Estado, duas tragédias aconteceram simultaneamente: Temer assumiu a presidência, sucateando tudo e destruindo a motivação do povo brasileiro. Como miséria pouca é bobagem, depois de Temmer veio Bolsonaro e suas quadrilhas de saqueadores e mercenários. De brinde, como castigo divino, veio a pandemia e a morte de mais de 500 mil pessoas. E continua morrendo gente... Enquanto as tragédias continuam acontecendo no Brasil, a China vem colhendo os frutos de uma jornada de 50 anos de muito trabalho, muita humildade e muita perseverança. Para a China, o futuro chegou. Enquanto muitos reclamam, a China trabalha. A China passou a produzir tudo que se consome na Terra e até no Universo. Chegou à Lua, colocou robôs no solo de Marte, adquiriu conhecimento e passou a produzir de tudo. A acabou com a miséria, está acabando com a pobreza e seus UM BILHÃO E 400 MILHÕES DE HABITANTES são os mais orgulhosos do mundo. Na economia já está passando os Estados Unidos. Não existe mais a China da Revolução Cultural ou dos Tigres de Papel, agora só tem a CHINA DA PAZ E AMOR. - Alguém quer comprar um carro, vai comprar um carro produzido na China. - Um governo precisa comprar vacinas contra o vírus? A China foi o primeiro país a disponibilizar milhões e doses vacinas. - Os lojistas querem vender vestidos finos e camisas esportivas por preços bem mais acessíveis? É só falar com os chineses... Querem ver alguns números assustadores? Aprenderam com o Brasil que “quem não integra se desintegra”. Isto é, o país que não tiver sua rede de transporte de carga, de gente e de energia, não tem competitividade e está fadado ao atraso e à pobreza. Por serem mais experientes, os chineses aprovaram para este ano, o CICLO NACIONAL DE VIAGENS 1-2-3, e estabeleceram três metas até 2035: - até uma hora de deslocamento em áreas urbanas, duas para viagens entre municípios interligados e três para ir de uma grande metrópole a outra. Assim, cresceram ao mesmo tempo, as redes de metrô, os serviços de média distância e os trens-bala. O metrô de Xangai, começou a ser construído em 1990, já tem 743 km... Lembra o metrô de São Paulo, que começou a ser construído em 1970? Continua lerdinho... Só no primeiro semestre de 2020, a China entregou 181 km de novas redes de metrô e trens urbanos. Em 20 anos, foram feitos 37.500 km de linhas de trens que trafegam a mais de 200 km/h. Trens chineses agora trafegam em Chicago, nos Estados Unidos, três-balas chineses estão na Áustria, no Paquistão e até no Rio de Janeiro... Enquanto com Lula o Brasil produzia, trabalhava, comprava e investia, com Bolsonaro, as linhas de montagem brasileiras de vagões de cargas estão 80% ociosas, e as de passageiros estão quase 100% paradas. Enquanto o mundo enlouquece com Bolsonaro, os brasileiros morrem e os americanos reclamam, aparece um tal de XI JINGING pedindo que os partidos políticos no mundo, assumam responsabilidade pela busca do BEM-ESTAR DAS PESSOAS E O PROGRESSO DA HUMANIDADE... E dizem que este tal de Xi Jinping é o presidente da China. E é o maior comprador de minérios, de frangos, de galinhas, de soja que o Brasil produz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário