terça-feira, 13 de julho de 2021

Brasil esperando as eleições

Um país doente Para não ter que começar o dia mal humorado, todos os dias começo a ler o jornal de trás para frente. Ilustrada, cultura, caderno 2, esportes, principalmente se for sobre jogos fora do Brasil. Agora tem Olimpíadas em Tokio. Saúde, economia e por último política estrangeira e politica nacional. Ai já não tem mais tempo, nem vontade, e deixa o jornal para embrulhar lixo. O que fizeram com o Brasil? Cadê nossa literatura? Nossa música? Nosso Teatro? Cadê nossa alegria? Hoje foi dia de comprar os remédios do mês. Você não sabe se fica com raiva da doença ou dos remédios.... ou da indústria farmacêutica. Tudo importado, e o dólar tão caro... O mau-humor contamina a pandemia, que contamina o virus, que contamina o noticiário. Já pensaram uma guerra de 100 anos? Ou mesmo de 40 anos? Ou uma guerra como a do Vitnan? E os filhos dos amigos e parentes, já não conseguem ver no casamento o paraíso como sempre sonnaram? E os empregos, os investimentos, os negócios??? Toda esta angústica passa a ter um único nome: Bolsonaro, o monstro. O genocida. O genocida ameaça ficar, com os votos ou com os militares. O povo não quer nem ouvir falar. Foi a maior furada que o Brasil já passou. Mas, sem ódio e sem rancor, vamos resolver pelo voto do povo. Ainda é a melhor solução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário