domingo, 25 de julho de 2021

Brasil continua um caos

Brasil continua um caos É preciso ouvir o clamor do povo O povo anda insatisfeito, desconfiado e sem dinheiro. O povo tinha dado um voto de confiança ao PT, mas a imprensa e o judiciário vieram com a história de que o PT era igual aos outros partidos. Sinalizaram que viria um presidente honesto, militar e trabalhador. O povo acreditou mais uma vez e votou em Bolsonaro e nos seus candidatos aos governos estaduais, como votou também para deputados e senadores... Corrupção correndo solta, violência correndo solta, desemprego aumentando a cada dia e o povo ficando sem dinheiro, gastando o que tinha de poupança e agora não tem dinheiro nem para comprar remédio. Para piorar ainda mais a situação, temos dois anos até a mudança do presidente e dos governadores. Será que o povo aguentará até janeiro de 2023? O ideal é uma saída negociada do presidente. A Argentina já fez isso quando o país travou. A Colômbia está paralisada, com gente morrendo nas ruas. A Venezuela continua um caos e até Cuba balançou. Com ninguém está representando a maioria, devemos construir um CONSERTAÇO – um grande conserto – no sentido de consertar a situação, e ouvir os representantes das entidades representativas da sociedade. Faz-se um acordo de antecipação das eleições de outubro de 2022 para novembro de 2021. Os burocratas vão dizer que não dá tempo. Dá tempo sim. É só ter boa vontade e querer fazer. Vamos começar a conversar com as pessoas? Ouvir os movimentos sociais. Ouvir personalidades jurídicas. Ouvir os especialistas e professores internacionais. Ouvir as donas de casa e os desempregados... Quem não ouve conselho, escuta coitado. Borba Gato, em São Paulo, por mais que seja uma brincadeira de mau gosto, pode ser um alerta. Se a moda pega, isto vai acabar em pancadaria e ninguém sabe como acaba. O momento está mais para incendiários do que para pacificadores. Quem está doente, desempregado e sem renda não pode esperar. O povo tem pressa e está sem paciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário