quarta-feira, 28 de julho de 2021

A Folha descobriu as Olimpíadas

A Folha descobriu as Olimpíadas Com lindas fotos e edição primorosa, a Folha recupera o jornalismo. A Folha errou quando boicotou a Copa América. Poderia ter sido contra a realização no Brasil, mas, depois de aprovada, a imprensa, e a Folha em especial, deveria ter dado uma boa cobertura e ter feito boas análises. Errou a Folha e erraram os demais que acompanharam a Folha. A Folha ACERTOU quando decidiu investir nas Olimpíadas. Primeiro, porque as Olimpíadas, historicamente, representam uma das decisões mais nobres da humanidade. Jovens, crianças, especialistas e um mundo de pessoas, de todos os países e continentes, se mobilizam anos para superar suas limitações físicas e emocionais. A menina do Brasil que diz à imprensa que precisa cuidar do corpo e da mente, senão ela se quebra, ela fala a verdade e com franqueza incomum. A foto de capa, grande e colorida, com uma menina de apenas 13 anos, brincando com seu skate é lindíssima. Parecia o Jornal da Tarde, da época de preto e branco. A série de fotografias da mesma menina no caderno especial é emocionante. Não precisa de textos longos e arrogantes. Precisa apenas de legendas. Confesso que fiquei tão impressionado com as fotos da menina do skate que duvidei que a Folha fosse continuar a publicar belas capas com fotos destes heróis do Brasil. Para minha alegria, na capa da Folha de hoje, tem uma linda foto do brasileiro conquistando a medalha de ouro. A primeira medalha de ouro destas Olimpíadas. Apesar da tragédia que é o governo atual, o povo brasileiro não pode ser tão castigado por um erro eleitoral. O Brasil é muito maior do que Bolsonaro. Viva os atletas do Brasil! Parabéns à Folha nas Olimpíadas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário