quinta-feira, 3 de junho de 2021

Saiu Trump, está saindo Netanyahu e vai sair Bolsonaro

Sem Trump, sem Netanyahu, só falta tirar Bolsonaro O mundo ficou mais calmo com a derrota de Trump. 1 – Trump perdeu as eleições presidenciais nos Estados Unidos porque desprezou a pandemia, não cuidou de vacinar o povo americano e mereceu perder a disputa com Biden. 2 - O primeiro ministro de Israel, Netanyahu, conservador, militarista e grosseiro, depois de doze anos no governo vai sair no próximo dia 9. Netanyahu é um bom militar e um mau político. Usou e abusou da violência contra os palestinos, ampliou a ocupação do território palestino, desrespeitando as orientações da ONU, matou muitos palestinos, como também bombardeou os países vizinhos como forma de intimidação. Depois de 12 anos como primeiro ministro, tentou usar a violência contra os palestinos para tentar continuar no cargo, mas os políticos, ouviram o clamor do povo, não aceitaram e vão escolher um novo primeiro ministro. Desde a aprovação pela ONU, da criação dos Estados de Israel e da Palestina, Israel vem se beneficiando da guerra fria e do apoio incondicional dos Estados Unidos para ampliar as conquistas de mais territórios dos palestinos e ampliar as dificuldades dos palestinos constituírem seu Estado(país). Mesmo sendo um dos mais eficientes países militaristas do mundo, a cada ano vai ficando mais improvável que Israel consiga impedir a criação do país palestino. 3 – Trump, Netanyahu e Bolsonaro, faziam parte dos aliados militaristas e de direita que atuavam juntos contra a democracia e o bem estar social. Trump já perdeu sua reeleição. Netanyahu está perdendo seu mandato e Bolsonaro caminha para ser O PIOR PRSIDENTE que o Brasil já teve. Com eleições previstas para outubro de 2022, existe a possibilidade de Bolsonaro ser destituído antes do final do mandato em função do descontrole da pandemia, da vacinação e das mais de 500 mil mortes... O desgaste do neoliberalismo radical está ajudando a direita perder eleições. A displicência como a direita vem tratando o combate ao covit-19, facilitando a morte de milhões de pessoas, provocando desemprego, fome e recessão, também tem ajudado os candidatos mais à esquerda. O curioso e positivo é que, nas eleições, os ambientalistas, os independentes e as mulheres, têm tido mais sucesso que os políticos tradicionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário