sexta-feira, 11 de junho de 2021

Direita peruana quer melar eleições

Peru: O povo não aceitará golpe da direita contra eleições A própria imprensa mais conservadora reconhece: Fujimori não quer reconhecer a derrota e tenta melar as eleições. Historicamente, são situações como esta no Peru, que tenta melar o resultado da vontade do povo, que cria as condições para depredações, violências, descontroles e guerra civil. No caso das América Latina, a tradição é que os Estados Unidos sempre estejam por trás dos golpistas. Neste caso do Peru, aparentemente ainda não há intervenção dos Estados Unidos. Vejam a manchete de importante jornal empresarial brasileiro, o Valor, de hoje, 11 de junho de 2021.: Peru: Castillo vence nas urnas, mas pedidos de anulação PODEM MUDAR RESULTADO. O jornal também alerta que: O povo votou, mas, será na justiça eleitoral que se dará o rssultado final sobre quem vai tomar posse. Fujimori requereu que sejam ANULADAS 802 urnas. Já Castillo, entrou com pedidos de nulidade contra 209 urnas, a maioria da capital, Lima. Mesmo reconhecendo que a diferença foi muito pequena e se anularem urnas pode mudar o resultado, a missão de Observadores da União Interamericana de Órgãos Eleitorais aprsentea reltaório RECONHECENDO A VITÓRIA DE CASTILLO. O mesmo resultado chegou a Missão da OEA - Organização dos Estados Americanos. A palavra final deve ser do povo. Ficou evidente que a maioria do povo peruano quer mudar o governo e elegeu alguém de seu meio, ao votar em Castillo, professor das comunidades mais pobres. Se os países da América Latina deixarem a direita golpista mudar os resultados eleitorais quando perderem nos votos, a situação ficará insustentável. O momento requer muito bom senso e muita responsabilidade. Democracia é coisa séria e com a vontade do povo não se brinca. QUE SE RECONHEÇA IMEDIATAMNTE A VONTADE DO POVO DO PERU CASTILLO É O PRESIDENTE ELEITO

Nenhum comentário:

Postar um comentário