quarta-feira, 5 de maio de 2021

Quem inventou a China atual?

Guerra invisível como o vírus. Culpa da China? Quem inventou a China moderna foram Nixon e Kissinger. Lembram do vale tudo contra Moscou? Internacionalmente, estamos vendo o debate da disponibilização da vacina contra o vírus em todos os países. Mas trás também a disputa econômica entre os Estados Unidos e a China, refletindo sobre tudo e sobre todos. De repente, as pessoas começam a conviver com publicações que antigamente assustava muito, hoje, aparentemente significam mais transparência e mais democracia. O mundo moderno pressupõe mais transparência e mais acesso. Isto é tão importante quanto comer ou tomar vacina. A gente não quer só comida, lembram da música? Meu irmão, Gildemar Carneiro dos Santos, que é doutor em física, pela Universidade de Nagoya, no Japão, costuma dizer que “o mundo está aí, os humanos é que ainda não conhecem todas as informações contidas nele”. Lembram do “nada se cria, tudo se transforma”? Descobrir o Brasil? O continente brasileiro já existia, Portugal descobriu como chegar nele. Isto vale para energia atômica e tantas outras coisas... Depois da “descoberta da escrita, por impressora”, de Gutenberg, que avançou na democratização ao acesso à leitura, coisa que a Igreja quase que monopolizava, a maior descoberta depois desta foi a internet. A combinação da escrita com o acesso ao universo das informações muda o patamar da humanidade. Isto vale para quem mora em Nova York, Pequim, Toronto, ou na floresta amazônica ou no nordeste brasileiro, ou no deserto africano. O que são os Estados modernos? Como se dá a relação entre as grandes multinacionais e os governos? Quem manda em quem? Os Estados Unidos podem ter acesso a tudo e a todos, através da escuta telefônica, da leitura clandestina dos e-mails e de tudo que passa pelos computadores, e os outros países não podem? Isto é Democracia? Um Estado moderno como a Estônia, pode disponibilizar todo tipo de informação sobre seu país e sua população, e, outros países como Ucrânia, Brasil, Arábia Saudita, Vietnã, África do Sul ou Austrália não pode? Vejam as declarações da “democrata” americana, Hillary Clinton, publicadas na Folha de hoje, 05/05/2021. 1 – China implanta “1984” (fiscalização total de tudo), e o Ocidente precisa impedir. 2 – Milhões de chineses estão sendo constantemente controlados, advertidos, punidos. Diz Hillary, fazendo menção ao uso de câmaras de vigilância, reconhecimento facial e monitoramento de celulares e dados... 3 – Em debate sobre o Futuro das Democracias Liberais (sic), promovido pela Chatham House – instituto de análise independente sediado no Reino Unidos - Hillary inclui a Rússia e grandes companhias de tecnologia como ameaças contra as quais lideres democráticos devem combater. 4 – Hillary constata que a timidez do Ocidente em relação a China se deve à dependência econômica, que precisa ser desarticulada, mesmo que `a custa de subsídios – a fim de incentivar empresas a retomarem sua produção FORA DA CHINA. 5 – CHEGA DE DIZER QUE A CHINA É UMA ECONOMIA DE MERCADO! É impossível concorrer com a China nesses termos. 6 – Além de respostas mais duras dos governos ocidentais, Hillary cobrou RESPONSABILIDADE DA MÍDIA. Assuntos graves são facilmente esquecidos, e as mesmas figuras que mentiram nas eleições são entrevistadas agora sem que ninguém questione suas falsidades, diz Hillary. Salvar uma DEMOCRACIA que ela considera em crise vai exigir não só o conteúdo certo, mas também uma nova forma de se comprometer com o público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário