quarta-feira, 28 de abril de 2021

Brasil e o 1o. de Maio para todos

O Brasil em primeiro lugar ou o salve-se quem puder? Nas epidemias, como nas guerras, o salve-se quem puder não serve. O Brasil tem pouca tradição coletiva. Vivemos uma longa experiência de ter espaço para todo mundo crescer e melhorar de vida. Nos últimos anos, as crises internacionais, como a de 2008, vêm criando dificuldades para o Brasil voltar a crescer como antigamente. O Brasil cansou, perdeu a criatividade, ou, na verdade, nos outros países, todo mundo aprendeu a jogar futebol, a entender de economia e de competitividade, e o Brasil não acompanhou? Macroeconomicamente, há um conjunto de variáveis interferindo nos resultados, fazendo com que o Brasil apresente mau desempenho. O Brasil errou quando manteve sua moeda – o real – supervalorizada, fazendo com que houvesse mais importações que exportações. O Brasil errou quando deixou de investir em alta tecnologia e deixou destruírem seu parque industrial. O Brasil acertou quando investiu muito no agronegócio. Mas, poderia ter combinado a alta produção com agregação de valor tecnológico, exportando carne beneficiada em vez de exportar gado vivo ou frango congelado. O Brasil voltou a errar quando deixou de investir pesado na modernização da economia do Nordeste e do Norte do Brasil. Afinal, são mais de 75 milhões de pessoas somente nestas duas regiões do Brasil. Quantos países do mundo têm 75 milhões de habitantes? Para salvar o Brasil, salvar as pessoas, salvar nosso meio ambiente, salvar nossa indústria e nossa agricultura, os brasileiros precisam aprender a combinar suas necessidades individuais com as necessidades coletivas. As nossas estruturas ainda não estão preparadas para esta mudança de prioridade. Mas as leis não protegem os que dormem. Precisamos ir à luta. O governo e o Congresso Nacional estão destruindo os direitos trabalhistas e as entidades dos trabalhadores. Ao enfraquecer os trabalhadores, o governo e os empresários enfraquecem o Brasil. O Brasil sente o peso desta destruição neoliberal. É preciso construir um novo Brasil. Para que o Brasil esteja em primeiro lugar, o povo precisa ser respeitado e valorizado. Os governantes precisam estimular o Planejamento Estratégico, combinado com o trabalho coletivo e o compromisso com as metas e os objetivos definidos. Os parlamentares precisam aprender a ajudar na elaboração do Planejamento Estratégico e na sua execução. O judiciário tem se esforçado, mas ainda está refém das prioridades individuais em detrimento das prioridades coletivas. A imprensa pode ser um grande diferencial a favor do Brasil coletivamente, em vez de priorizar o varejo e a baixa política. O setor do comércio foi profundamente prejudicado com o fechamento preventivo e a falta de apoio governamental. Os patrões perderam muito dinheiro e os empregados perderam emprego e ganharam doenças... O primeiro de maio pode ser um bom momento de reflexão para todos os setores do Brasil. As bandeiras deste primeiro de maio são: mais empregos, mais vacinas, mais democracia. O Brasil está dividido entre os que são contra os abusos cometidos por este governo irresponsável e genocida, e os que são a favor de um governo mais participativo, mais respeitoso e mais cuidadoso com o povo brasileiro. Em todo o Brasil, artistas, sindicalistas, políticos, trabalhadores do campo e das cidades estarão participando das atividades. Serão atos somente dos trabalhadores e dos que não votaram neste governo maluco; ou serão atos abertos a todos que, neste momento, estão contra este governo incompetente e irresponsável? A maioria das entidades que estão convocando o primeiro de maio se posiciona por atos abertos a todos que estão contra este governo irresponsável, no entanto, temos também várias entidades defendendo manifestações diferenciadas, onde participam somente os que foram contra Bolsonaro desde o início, e os que foram contra o golpe de 2016. Estamos vivendo um processo de aprendizagem coletiva, um processo sofrido, com muitas mortes e muita tristeza. Estamos sofrendo juntos... Que viva o 1o. de Maio! Que viva a democracia! Que viva o Brasil e seus trabalhadores! Que tenhamos um Brasil com todos, para todos e de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário