domingo, 28 de março de 2021

Você já foi clonado ou chantageado no celular?

Clonagem de celular e a fragilidade humana O mundo moderno é bom, mas cobra caro e tem outros custos terríveis.... Além de gastar uma grana altíssima com celulares, ter que suportar o sistema de call center caótico, ficar refém das empresas, ser roubado de vez em quando por elas e, finalmente, ter nossos celulares clonados. Dá vontade de largar tudo... Você está trabalhando em casa por causa do vírus infernal, sem retaguarda de profissionais de computação, cada vez que surge um problema é um drama. No meio desta confusão toda, toca o telefone, você atende displicentemente, e uma voz mais educada do que o call center das empresas, lhe pergunta se você já foi vacinado, se você tem criança em casa e se toparia responder algumas perguntas para o Datafolha. Instintivamente você diz que sim, que responderá `as perguntas, afinal, todo mundo quer ser vacinado e a pesquisa é do Datafolha, tão honesto quanto a Folha... A voz educada diz que vou receber um número e que ele vai ligar de novo para confirmar o número. Trinta segundos e, com a mesma displicência de antes, você atende o telefone, ouve a voz lhe perguntar se recebeu o número e se é igual ao número que a voz me apresenta. Digo que é e desligamos amigavelmente. Pronto, aí começa mais um inferno, pior do que quando a Vivo, por exemplo, lhe telefona vinte vezes dizendo que você está devendo tanto e que ela vai suspender, bloquear tudo que eu tenho com a vivo... Alguém lhe telefona e diz: você está pedindo dinheiro? Você está clonado! O pânico é maior do que quando as velhinhas japonesas tinham suas casas invadidas por jovens bandidos atrás dos dólares trazidos do Japão pelos decasséguis... Liga para os amigos, para os técnicos, para a empresa do celular, para o banco e tudo mais. E os amigos vão telefonando por ter recebido pedido de dinheiro. E seu zap está bloqueado... E se eles tiverem acesso às fotos, às conversas indiscretas e ao banco? O inferno continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário