domingo, 28 de março de 2021

Pandemia e direita raivosa, duas doenças graves

A pandemia fez o mundo reconhecer suas fragilidades A crise econômica está obrigando o mundo a repensar suas relações. Com o fim da guerra fria, a pressão das empresas por cortar benefícios dos trabalhadores levou a um empobrecimento de consumidores americanos, europeus e nos países próximos. O argumento para os cortes de salários e benefícios era a corrência da China, com seus produtos sendo oferecidos por 1/3 dos preços dos concorrentes. Ou baixavam os preços ou a quebradeira seria generalizadaa. Uma meia verdade. A maioria das empresas que produziam na China eram as mesmas empresas americanas e europeias... Esta contradição levaria o mundo a um impasse ecinômico, social e político. A culpa era dos chineses? Em parte, porém a maior responsabilidade era dos governos ocidentais. A China deu uma grande cartada quando aceitou usar o seu sistema fechado para produzir barato para as empresas americanas e europeias, desde que, se liberasse ao governo chinês, o acesso ao conhecimento e à propriedade da tecnologia e das cartas patentes. O futuro estava escrito nas estrelas. Nas condições normais de temperatura e pressão, com mais de um bilhão de mão-de-obra e de consumidores, disciplinados e controlados pelo Estado chinês, o resultado era previsto e já aconteceu: A China passou os Estados Unidos na economia. Como resolver este dilema? Os americanos não podem confundir "o Império de Mao, com o Império do Mal". Será que os Estados Unidos de hoje vai perder espaço como a Inglaterra de antigamente? Só Deus sabe.... E a pandemia, o que tem a ver com isto? O descompasso entre o desenvolvimento de tecnologia de informática, a evolução da medicina e a capacidade do planeta Terra de continuar provendo mais de 7 bilhões de pessoas altamente destrutivas do meio ambiente, está pondo em risco a sobrevivência humana e do Planeta Terra. Pior do que faltar alimentos, é constatar o aparecimentos de virus até então desconhecidos ou controláveis pelos nossos governantes. O curioso é que, enquanto no início dos séculos anteriores as guerras humanas faziam o papel destruidor, neste século 21, as pessoas, em vez de se enfrentarem, tiveram e estão tendo que enfrentar um inimigo invisível: UM VIRUS. Já pensaram, se morrerem todos os humanos e o planeta ficar como está, porém sem humanos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário