quarta-feira, 3 de março de 2021

China acaba com a pobreza e garante Saúde e Educação para todos

China tem muito a ensinar, fazendo... Brasil passou a ser “um negócio da China”? Jornais econômicos no mundo dizem que o Brasil está ficando INSOLVENTE! Aumento do dólar destrói a economia brasileira. Pandemia expõe fragilidade do governo federal no combate ao vírus. Nem comprar vacinas o governo consegue. O Brasil perdeu o rumo, a competitividade internacional e a capacidade de dar condições básicas de qualidade de vida para seu povo. Enquanto isso, a China vai mostrando ao mundo como deixou de ser um país faminto, com mais de um bilhão de habitantes, para ser o melhor exemplo de busca de soluções para os problemas que aparecem. A China se dá ao luxo de publicar matéria paga no principal jornal do Brasil, uma página inteira explicando como erradicou a pobreza. Em apenas 40 anos! Como chinês adora contar casos, vejam as historinhas do combate à pobreza na China: 1 – Estabelecimento de arquivos focados na resolução do problema da pobreza. A população pobre deixou de ser mera estatística e as pessoas passaram a ter NOME e endereço... Através do fornecimento de registros completos e bases reais para assistência precisa, é possível garantir que se saia realmente da situação pobreza, que se saia da pobreza real; 2 – Erradicação da pobreza direcionada permite o renascimento da fênix na aldeia de Shibadong. Os moradores da aldeia identificaram as condições locais, desenvolveram a economia através de gastronomia étnica, alojamento familiar, turismo, bordado e aquicultura nas montanhas. A renda per capta das famílias aumentou de 1.825 yuans, em 2014, para 12.483 yuans, em 2019. 3 – Cooperação entre o leste e o oeste para o alívio da pobreza. Os ricos ajudam os pobres... Na luta contra a pobreza, os distritos desenvolvidos no leste, ajudaram os distritos ocidentais pobres e realizaram a cooperação no alívio da pobreza entre leste e oeste. Ao orientar um grande número de empresas para investir e iniciar negócios no oeste, os produtos agrícolas do oeste passaram a ser vendidos continuamente no leste. A EDUCAÇÃO e a assistência à SAÚDE foram implementadas para promover o desenvolvimento regional coordenado e o avanço rumo à prosperidade comum. 4 – O alívio da pobreza depende da gestão meticulosa de recursos Melhorar a construção do sistema de crédito rural e definir o botão de liga e desliga da concepção de crédito; fortalecer a ligação entre o investimento de crédito e o desenvolvimento industrial, prevenir e controlar riscos e transformar as vantagens financeiras do microfinanciamento orientado para o alívio da pobreza em vantagens industriais e reais. 5 – Mais de 80.000 estações fotovoltaicas iluminam o caminho para a redução da pobreza. Usar a energia solar em áreas atingidas pela pobreza para construir projetos de geração de energia fotovoltaicas de erradicação da pobreza. Foram estabelecidos subsídios para o desenvolvimento industrial em aldeias pobres, subsídios paraa manutenção de instalações públicas no nível das aldeias e postos de assistência social para mobilizar o entusiasmo dos mais pobres. 6 – O comércio eletrônico encurta a distância espaço-tempo para interligar o mercado. Com o apoio das redes de comercio eletrônico, desenvolveu-se um sistema de vendas on-line para produtos agrícolas como nozes, pimenta, azeitona, produtos medicinais chineses e mel. Com a ajuda de novas formas de internet, a erradicação da pobreza através do comércio eletrônico passou a abranger um maior número de pessoas. O que permitiu à China ERRADICAR a pobreza absoluta? Na China de hoje tudo é importante. Desde a garantia de escola e posto de saúde nas regiões distantes, até produzir e enviar foguetes para a Lua ou para Marte. Como dizem que os chineses chegaram nas Américas antes dos ingleses, mas não se interessaram em explorar estas regiões, por ser continental, agora os chineses querem chegar em Marte e em outras galáxias antes dos Estados Unidos. Hoje em dia, não dá para duvidar de nada destes chineses...

Nenhum comentário:

Postar um comentário