domingo, 3 de janeiro de 2021

O moderno e o atraso na guerra das Senhas

Inclusão digital com participação sob controle Depois da invenção da impressora gráfica, a invenção mais revolucionária foi a internet. Ambas acabaram com o monopólio do controle das informações. Antes de Gutemberg, só a Igreja reproduzia a Bíblia, ficando assim com o controle dos contatos entre as pessoas e Deius. A partir da internet, os governos perderam o monopólio das informações, possibilitando que qualquer pessoa em qualquer lugar da Terra entre em contatos instantaneamente ON LINE. As viagens que duravam meses, passaram a durar horas e o MUNDO FICOU PEQUENO... Inicialmente todos comemoraram com o avanço da tecnologia e das oportunidades. Com o crescimento da informática, foram surgindo grandes empresas de tecnologia e controle, que ficaram maior que os Estados, que os Governos, e até mesmo, maiores que os Bancos. A Aple cresceu e ficou maior que as empresas de petroleo e automobilística; surgiu a Google, que não sei de quem é, como surgiu também a Facebook, entre outras, além de milhares de empresas que só trabalha com você se você fornecer seus dados na internet... Ao fornecer seus dados, voce passa a receber milhares de propagandas sobre todos os produtos que voce gosta ou precisa comprar. Sua vida digital vira um inferno. Você ao ter acesso ao mundo digital, aparentemente ficou mais livre e podendo conversar com qualquer pessoa em qualquer lugar. As pessoas passaram a ter a impressão que as Redes Sociais podem derrubar governos eleitos democraticamente e indicarem substitutos que obedecem às massas lideradas pelas redes sociais... As primaveras viraram invernos. Com o tempo, as grandes empresas de informática passaram a cobrar para voce ter acesso. Mais tarde, além de cobrar para ter acesso e poder fazer parte, voce é obrigado a escolher qual delas vai ser sua protetora, ou seja, por onde voce vai operar. A Google assedia o tempo todo para voce operar através dela. A Facebook pressiona o tempo todo para voce escolher por ela como prinmcipal base de operação. Eu escolhi a UOL e estou sofrendo uma pressão imensa das demais para deixar de ter a uol como principal canal de acesso às redes. Agora, estamos reféns das emprezas, estamos sendo assediados de todas as formas possiveis e imaginaveis,e ainda não temos acesso quando precisamos usar. Minha vida virou um inferno. Em nome das atualizações, as empresas nos obrigam a alterar o acesso, alterar as senhas e ao fazer estas mudanças, perdemos a interação entre os diversos programas e empresas. Voce, além, de pagar um monte de coisas, perde o contato com as pessoas e com os lugares. Meu blog, por exemplo, está chegando a UM MILHÃO de acessos e a 130 países de todos os continentes. SE houvesse liberdade no Facebook, eu teria milhões de amigos. Mas tenho somente alguns milhares porque a Face restringe a cinco mil... Estas empresas dizem que é fácil operar com elas. Se voce tenta por telefone, sua chance é uma em dez milhões. Se voce tenta resolver seus problemas lendo os manuais na propria rede, voce fica louco e não resolve. Aí tem que procurar empresas especializadas e pagar para descobrir os problemas. Com a pandemia e o home office, os problemas nos computadores, celulares, IPad e tudo mais, aumentaram muito e as dificuldades para consertar os problemas também aumentaram mas nós perdemos dias e perdemos trabalhos esperando que os deuses consetem as máquinas, ou os aplicativos... Vou ter que pagar para fazerem uma limpeza geral nos meus equipamentos. E quanto mais eu baixo aplicativos mais refém eu fico destas empresas. Sem proteção do governo, sem proteção do Estado, do judiciário, da polícia federal, nem do pastor ou do padre. Os novos deuses são austronautas? Não. Os novos deuses deixaram de ser navegadores ingleses, espanhois ou portugueses, para serem pessoas que estão acima dos governos, dos Estados, dos judiciários e das polícias de inteligências... Como uma abelhinha que sobrevoa as florestas e os jardins procurando flores para produzir mel e pensando que é dona de seu destino, as pessoas têm acesso ao mundo, acham que são livres, mas, na verdade, vendemos nossa alma ao diabo. Vou procurar o Dersu Uzalá. Ou o último dos samurais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário