quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Como recuperar a soberania nacional?

Como recuperar a dignidade nacional Viver, é melhor que sonhar... Como sonhar e viver? Sentimos que tanto o Brasil como cada um de nós, passamos por mudanças substanciais. Como o governo Bolsonaro é uma tragédia, tendemos a centralizar as criticas ao governo federal. No entanto, a crítica é muito mais ampla. Estamos perdendo nossa estrutura pública e acabando com nossas políticas sociais e de infraestrutura. Até os anos sessenta, o Brasil evoluía e incorporava a maioria da população, ao mesmo tempo era um dos países que mais crescia no mundo. Nos anos setenta, os governos militares passaram a substituir as políticas públicas por serviços privados, estimulando e subsidiando o crescimento de escolas particulares, em detrimento das escolas públicas. Começaram nas faculdades e agora chegou ao berçário. Tudo privado. A saúde pública resistiu mais tempo, em função do alto custo e da qualidade do SUS. Agora até os consultórios dos médicos estão sendo privatizados. O abastecimento e a infraestrutura cresce aceleradamente no setor privado e cresce no setor aéreo e de comunicação. O que falta ser privatizado? O que sobra do setor financeiro e da soberania nacional, como a Amazônia e a Petrobrás. Com as eleições do ano que vem, 2022, mesmo a esquerda crescendo e até ganhando o governo federal e alguns Estados, haverá uma hegemonia tão forte do neoliberalismo que levará o Brasil a um grande impasse: Ou busca-se a criação de uma frente ampla para dar um basta ao neoliberalismo; Ou teremos que fazer uma política de conciliação e subordinação ao neoliberalismol. Para o Brasil recuperar a dignidade e a soberania nacional, terá que abrir este debate. E, para isto, vamos precisar do apoio de todos. Devemos sonhar e viver. Viver e sonhar. Não existe um sem o outro.

segunda-feira, 1 de novembro de 2021

Dom Paulo, um exemplo de coragem e de solidariedade

Dom Paulo: Um exemplo de coragem A Folha, quando quer, ajuda. Vejam este belo trabalho de Eduardo Reina O UOL analisou documentos secretos da ditadura militar... EUA monitoraram Paulo Evaristo Arns logo que ele assumiu arquidiocese de São Paulo Eduardo Reina - Colaboração para o UOL, em São Paulo - 30/10/2021 04h01 Em 1971 a ditadura militar estava muito forte Três agentes do Deops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo) prenderam a assistente social Yara Spadini no momento em que ela entrava na sacristia da paróquia São José, no bairro de Americanópolis, na zona sul paulistana. Era o dia 27 de janeiro de 1971. Ditadura militar apresentou aos EUA plano de invasão do Uruguai em 1971 Ao tomar conhecimento da situação, dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo de São Paulo havia menos de três meses, começou a batalhar pela soltura de Yara e Giulio. 25.out.1985: Homenagem a Paulo Evaristo Arns no ato solene de entrega do 7º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos Documentos secretos dos Estados Unidos mostram como o religioso, célebre pela defesa dos direitos humanos e por enfrentar a ditadura militar, foi monitorado pelos órgãos de repressão e também por diplomatas estadunidenses, a partir do momento em que ele assumiu a arquidiocese de São Paulo, em novembro de 1970. Dom Paulo Evaristo Arns, cujo centenário de nascimento em setembro foi objeto de homenagens póstumas, morreu em São Paulo aos 95 anos, no ano de 2016. Motivos da prisão Mas por que Yara e Giulio foram presos? "Inicialmente, Yara foi detida para averiguações pedidas pelo comando do 2º Exército", afirmou Giulio Vicini. Os agentes da repressão procuravam alguém de nome Yara, que estaria ligada a prisões de militantes de esquerda na cidade de Mauá, na Grande São Paulo. "O nome Yara também constava da agenda de uma religiosa detida em Belo Horizonte, na mesma época." Silva morreu na prisão sob tortura em janeiro de 1971, quando tinha 22 anos de idade. O governo não deu explicações sobre o caso. A intenção de Giulio Vicini era encaminhar a denúncia para os bispos reunidos em um congresso no mosteiro de Itaici, interior paulista. "Em seguida fomos levados ao Deops, numa perua Veraneio C-14, muito utilizada pelos órgãos de repressão", conta Vicini. Sessão de tortura Giulio e Yara foram submetidos a torturas durante toda a madrugada do dia 28 de janeiro, uma quarta-feira. Por volta de 6h do dia seguinte, foram colocados em celas. O padre ficou na cela 5, e Yara, na 3. Yara foi torturada na cadeira do dragão, equipamento em que a pessoa tomava choques elétricos atada a vários fios. Já Vicini apanhou muito e sofreu vários tipos de tortura durante dias. Os dois foram transferidos ao Presídio Tiradentes, na capital paulista. Vicini foi levado à mesma cela em que estavam detidos frades dominicanos. Yara foi encaminhada à chamada "Torre", onde havia aproximadamente trinta presas políticas — entre elas, a ex-presidente da República Dilma Rousseff. Intervenção de dom Paulo Evaristo Arns Já no presídio foram visitados por dom Paulo Evaristo Arns, que pediu que fizessem relato por escrito das torturas sofridas. Com base nesses depoimentos, ele elaborou um texto de denúncia e ordenou que fossem fixadas cópias nas portas de todas as paróquias e oratórios da Arquidiocese de São Paulo. Em 4 de fevereiro de 1971, nota assinada pelo religioso denunciou as torturas e proclamou o direito de defesa de todo cidadão. Por aqueles dias, o cônsul-geral dos EUA em São Paulo, Robert Corrigan, enviou um telegrama ao Departamento de Estado dos EUA, em Washington. No documento, ele afirma que o arcebispo confrontava o general-presidente Emílio Garrastazu Médici e sugere a deportação do padre Giulio Vicini. No documento dos EUA, Robert Corrigan fala que a acusação da Justiça Militar foi feita com base "em supostas violações da lei nacional de segurança [sic]" -o nome correto é Lei de Segurança Nacional. O diplomata relata que o padre foi acusado de preparar e ter sido flagrado com estêncil "para panfleto subversivo a ser distribuído entre trabalhadores com o objetivo de virá-los contra autoridades devidamente constituídas". A estratégia do arcebispo paulistano, que levou ao conhecimento público e internacional as prisões arbitrárias de Vicini e Yara, foi "eficaz tanto para a proteção da integridade física dos presos, que não teriam mais sido submetidos a subsequentes sessões de tortura, quanto para dar agilidade ao andamento de seus processos da Justiça Militar", esclarece Cátia Regina Rodrigues em texto de mestrado de 2008 na USP. Absolvição de Yara e Vicini O trâmite judicial cumpriu os prazos legais e foi encerrado em dois meses. Yara permaneceu detida no Presídio Tiradentes nesse período. Foi absolvida por absoluta falta de provas em 31 de março de 1971, segundo o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh. Vicini foi condenado em primeira instância a seis meses de detenção, com redução de um terço da pena, permanecendo no presídio por mais dois meses. Depois, foi absolvido pelo próprio STM (Superior Tribunal Militar), por unanimidade, em 30 de agosto de 1971, quando voltou a assumir suas funções de vigário na paróquia São José. Contudo, a condenação no processo em 1971 e a sugestão dada pelo cônsul-geral dos EUA, Robert Corrigan, rendeu a Giulio Vicini um processo de expulsão do Brasil. A ação só foi instaurada em 1973, quando ele já estava casado com Yara Spadini. Um ano antes, Vicini havia deixado o Pime (Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras), cuja sede era na Itália e com representação no Brasil, em meio ao momento conturbado das prisões e tortura. Yara e ele se casaram e tiveram um filho, razão pela qual o processo de expulsão não pôde ter tido continuidade. Giulio Vicini pediu ao governo brasileiro sua naturalização, em 1994. O pedido foi recusado inicialmente, sob alegação de ter sido condenado em processo político no ano de 1971. Um recurso judicial reverteu a situação, pois ficou comprovado que ele havia sido absolvido em segunda instância. Obteve a naturalização em janeiro de 1995. Após deixar a prisão, Yara retomou seus trabalhos na arquidiocese católica na região sul paulistana. Em agosto de 1973, assumiu o trabalho de assistente social na Fundação IBGE, de onde foi demitida por ter sido presa política.

sábado, 30 de outubro de 2021

Família, Futebol e Felicidade podem combinar?

Família, futebol e felicidade podem combinar, sim. Podem se houver respeito e educação. Muita gente brigou na familia por ter sido agredido verbalmente. E, muita gente que votou num candidato, se arrependeu e vai votar num candidato melhor. A maioria vai votar no Lula e não quer ser agredido porque errou o voto. Errar é parte do aprendizado. E ninguém sairá ganhando se for agressivo com o outro. Os alemães erraram ao aceitar o nazismo? Erraram. E hoje tem o melhor exemplo. Tem Angela Merkel como pacificadora, sem negar os erros. No Brasil e em toda América Latina vivemos uma ditadura violenta e, ao ver a UOL, que é da Folha, publicar longa resportagem mostrando que os Estados Unidos apoiaram e agiram nas ditaduras, fico contente. Tem gente que nega os fatos. Hoje saiu uma longa matéria com Dom Paulo Evaristeo Arns. Precisamos amar. E os religiosos têm a obrigação de amar. Nós, casados e com filhos, temos a obrigação de falar de nosso amor. E os que não sabem amar ou receber amor, estes precisam ainda mais de todos nós.

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Eu só queria ser feliz. Pode?

Porque abrimos mão da liberdade e da época de ouro? João Gilberto e Cazuza viveram a época de ouro do Brasil O Brasil de 1958 a 1964. Ano em que a direita resolveu interromper o florescer nacional e jogou o Brasil em 1968, com a ditadura militar total, liderando a escuridão na América Latina. Só para não esquecer, a Folha apoiou todos os golpes de Estado desde Getúlio Vargas. Eu fico triste toda vez que leio o jornal e vejo a manipulação na política atual... É proibido proibir... Triste com a saúde e com o clima criado no Brasil atual, fui procurar alguns subsídios para minhas angústias. Será que estou enlouquecendo? Será que nossa direita é tão estúpida, ignorante e servil que não conseguiremos impedir que ela cometa mais uma estupidez de fazer campanha eleitoral para uma pessoa como Bolsonaro? Fui pesquisar de onde os loucos bolsonaristas tiraram o discurso maluco deles? Comunistas, torturadores, ignorantes, assassinos, são tantos termos pesados que tenho até vergonha em escrevê-los. Em 2016 ainda somos reféns dos loucos de 1960? Os mais de 60 anos não foram suficientes para a gente aprender a viver na democracia e na liberdade? Estou lendo um livro imenso e com assunto que tenho grande dificuldade que é sobre a Índia, a joia da coroa britânica. Chama-se Gandhi e Churcill, de autoria de Arthur Herman. Ante minha ignorância sobre a Índia, fui buscar mais informações em outros livros... Churchil é um dos líderes mundiais da resistência ao nazismo, na guerra, e na paz, ao comunismo. Podemos chama-lo de um monarquista democrata. A Índia foi dominada pelos ingleses desde 1.757 e neste período de ocupação morreram mais de 50 milhões de pessoas, bem mais do que judeus contra nazistas. Além de provocarem a maior migração da Terra, mais de 12 milhões de pessoas. Economicamente os ingleses eram bem menores que a Índia e os ingleses chuparam tudo, deixando o país mais rico da Terra parecendo a Índia atual, isto é, na pobreza, na miséria e com um discurso de que é a maior democracia do mundo... Voltemos ao que fez a América Latina desistir da sua época de ouro. Como o brasileiro é, antes de tudo, um ser pacífico, sempre pensei que este seria o fator principal da nossa pobreza. Mas, como pacifista, achei que a baixa escolaridade fosse o mais importante. No entanto, a Argentina em 1905 acabou com o analfabetismo. Observaram a data? 1905, já era um dos países mais ricos do mundo. Os argentinos, continuam alfabetizados e cultos, porém em constante crise econômica e política. Porque? Pode ser a falta de uma elite burguesa? Só sei que o pouco que tínhamos de empresários, estes desistiram de tudo e foram para Miiami. E não foram levados à força... De tanto procurar, achei uma alternativa para a destruição do Brasil de ouro e da nossa autoestima. Dizem os pentecostais chefes das suas centenas de igrejas, que os responsáveis pela nossa pobreza é a crise dos mísseis russos em Cuba em 1962. Quando questionados sobre o analfabetismo, a pobreza local eles dizem que é tudo invenção. Que é por isso que eles querem ir evangelizar em Angola. Angola? Sim, os cubanos andaram por lá. E quando alertados que o comunismo acabou e que já não existe muro de Berlim nem União soviética, eles respondem que “ser comunista” é um vírus que invade nossas mentes. E por isso os Estados Unidos anda com medo da China. São vacinas com o vírus do comunismo. Fiquei ainda mais confuso. Agora eu acho que sei porque tantos canais de rádio e TVs. São os Bigs Brothers. Meu Deus, nem eu sei o que é isso. Já pensaram a responsabilidade da Folha e da Globo, como suas mulheres peladas, seus homens maliciosos e seus traficantes? Eu fico com mais medo... Eu adoro o povo americano, adoro os Beatles e os Holling Stones, adoro Caetano e João Gilberto. Mas também gosto de música sertaneja, forró. Pode? Eu não vou deixar de ler jornal! Eu preciso ser bem informado. Vou ouvir o Corcovado cantado por Nara Leão. Tem coisa mais linda?

João Gilberto e esta geração de loucos

Estimulador de loucuras. "E o resto é mar..." A Folha publicou neste sábado, no caderno Ilustrada, uma mistura de relatos com fotos e diagramação doidona, casos sobre João Gilberto. A começar pelo convite e calendário loucão: HOJE É DIA 29 DE OUTUBRO. A Folha convida para assistir ao debate dia 25 de NOVEMBRO sobre o disco. Dia 26 de NOVEMBRO, show em homenagem a João. A probabilidade de você esquecer de ir é muito grande. Um livro sobre João Gilberto e escrito por Zuza Homem de Mello é enlouquecedor. Toda vez que passo por qualquer livraria perunto se "João já chegou." Quem entende de música sabe que qualquer livro ou jornal que fale de Zuza e de João passa a ser leitura obrigatória. Até para morrer eles combinaram. João morreu com 88 anos, em 2019, e Zuza morreu com 87 anos. João e Zuza viveram a época de ouro do Brasil. O Brasil de 1958 a 1964, ano em que a direita resolveu interroper o florescer nacional e jogou o Brasil em 1968, com a ditadura militar total, liderando a escuridão na América Latina. Ironicamente, se de um lado o governo americano bancava o Brasil violento, por outro, o povo americano abriu-se para à Bossa Nova e "o cantinho um violão". Se, a ditadura violentava o brilho nacional, hoje graças à tecnologia, quando não lembramos o nome de uma música, basta lembrar uma frase cantarolada e consultar no celular que vem a letra, o titulo, o autor e o sucesso. Por exemplo:..."e o resto é mar... Pronto, surge na tela uma boa imagem e a voz macia de João Gilberto e o autor Tom Jobim. "Amoroso", é um livro brigatório de quem gosta do Brasil. Seja por gostar de João, por gostar de Zuza ou por quem quer conhecer algo sobre a nossa história. Eu sempre me pergunto: Porque, entre ser um grande pais, uma grande nação, o Brasil escolheu pela mediocridade? João e Zuza nos trás a lembrança de que é possível recuperar o Brasil. Mas, com que preço? E para fazer justiça ao autor do texto publicada pela Folha de hoje: "Amoroso é definitivamente a opção por uma narrativa guiada pela EMOÇÃO. Isso transparece até na maneira de Zuza escrever..." É preciso amar e navegar é preciso. É assim que começa uma nação soberana e livre internacionalmente.

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Hospitais cheios para um povo com medo

Com o aumento da vacinação, a procura dos hospitais aumenta Isto em economia chama-se demanda reprimida. O que ercebemos é que está havendo "demanda reprimida" em todas as áreas. Por que as empresas não abastecem as lojas e começam a tranquilizar o povo? Por que, além de quererem impor preços, o próprio governo vem jogando com a crise. Po que o governo faria isso? Para deixar o povo irritado e quando o povo for abastecido no ano que vem, perto das eleições, o governo vai dizer que agora a economia vai funcionar, que o povo vai ter mais emprego e vai poder comprar mais. Imaginem que tem montadoras dizendo que só vai ter carro em um ano! Os hospitais estão caros, as escolas estã ccaríssimas, as lojas já sentem a pressão do consumo, e, até farmácias estão vendendo mais. Quando você precisa de taxi, não tem, nem uber, nem taxi comum... E os pobres qe fiquem nas filas.

quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Um Brasil diferente

2021 - Um Brasil diferente Do caos sairá luz para todos.  Como Brasil saiu do paraíso para se transformar num país desacreditado, faminto e governado por mentirosos. Errar é humano, mas, repetir no erro é burrice e estupidez. O Brasil e4stá passando por profundas mudanças.  Um país com mais de 210 milhoes de habitantes já se torna um grande país. O problema é como alimentar tanta gente. Como garantir boas escolas, que garantam conteúdo que prepare nosso povo a saber ler, escrever com qualidade e conseguir bons empregos. Enfrentar estes desafios é responsabilidade de todos os brasileiros e precisamos estar unidos para isso. E este é o melhor caminho para, juntos com Lula, construirmos o nosso Brasil. Abraços, Gilmar Carneiro "gilmarcarneiro@uol.

segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Guedes ajuda a matar eleitoralmente Bolsonaro

"Quando um cego guia outro cego, ambos caem no buraco" Urubichaba, Música. Quando eu era menino em Serrinha Bahia, o Sistema de Autofalante da cdade apresentava músicas e notícias. Quando ia tocar uma música depois de noticias, o locutor com a voz empostada dizia um provérbio. Eu sempre considerei o proverbio acima como uma grosseria para com os cegos. Mas foi o que mais me marcou... Quando vejo alguém falar da duple Guedes - Bolsonaro, lembro-me do proverbio. Quanto mais Guedes fica no governo, mais o governo Bolsonaro se afunda em crises. Porque, então, Bolsonaro deixa Guedes tocar a economia? Ou Bolsonar é masoquista, ou estão reféns dos banqueros; ou ambos são malucos...

domingo, 24 de outubro de 2021

INFORME AOS AMIGOS

INFORME AOS AMIGOS Tive uma ameaça de AVC na terça-feira, dia 18, e fiquei fora de combate até sábado, dia 23. Foram três noites na UTI do Hospital Sirio Libanês. Tres noites e quatro dias cheio de fios para tentar descobrir os detalhes. Não descobriram e vou fazer mais exames, mesmo esteja acompanhando de casa. Agradeço muito o apoio do esposa e da filha. Foi tudo muito rápido. Estava na análise e desde o início minha analista, que é médica, percebeu que eu estava alterado: - a máscara facial caia e eu não conseguiua pegá-la; - Quando eu a pegava, ela caia novamente, e eu não falava nada com nada. - a analista pediu-me para voltar para casa com minha esposa indo buscar-me em vez de eu voltar de taxi. - Quando minha esposa chegou, mina analista pediu para ela me levar direto para o hospital... - lá chegando o pronto socorro atendeu-me e mandou-me para a UTI, onde fiquei todos estes dias. - não avisei a quase ninguém para evitar preocupaçoes, Estou salvo, embora continue em observações. - estou em casa e voltando lentamente ao normal. Tenham paciência comigo e muito obrigado a todos e todas. A LUTA CONTINUA Gilmar Carneiro SP, 25/10/2021.

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

As mulheres estão mudando a advocacia e a medicina

O Brasil já tem MAIS ADVOGADAS que advogados. Em tres ou quatro anos, o Brasil terá MAIS MÉDICAS que médicos... Na história do Brasil temos sempre a imagem dos homens como fazendeiros, construtores e dirigentes, enquanto que cabia às mulheres serem PROFESSORAS e DONAS DE CASA - DO LAR - como aparece em muitos documentos de cartórios. As mulherem continuam sendo ampla maioria das PROFESSORAS do Brasil. Mas, os homens, cada vez mais, também passaram a ajudar em casa e a serem ajudados fora de casa. Foi com satisfação que constatamos que o Brasil já tem mais ADVOGADAS do que ADVOGADOS. O mesmo processo evolutivo e de CONQUISTA vivemos na MEDICINA. Em três ouquatro anos, o Brasil passará a ter mais MÉDICAS que MÉDICOS. Em Novembro de 2020, os registros de profissionais da medicina no Brasil chegava a 547.344, sendo 53,4% de homens e 46,6% de mulheres. A previsão é que, no máximo em quatro anos, o Brasil terá mais médicas... Em 2015, o quadro era de 57,5% de homens e 42,5% de mulheres. Em 1990, portanto há 30 anos atrás, as mulheres eram somente 30,8%. Com a engenharia e a informática possibilitando diminuir os trabalhos penosos e insalubres, vai se ampliando o mundo para as mulheres conquistarem funções que antes eram dos homens. Ante o conservadorismo dos homens, as mulheres precisam ajudar o mundo a ser mais solidário, mais fraterno e mais amoroso. Assim teremos mais condições de respeitar a Natureza, reduzir o desemprego, melhorar as escolas e ter uma vida mais digna para todos e todas.

A Justiça no Brasil vai deixar de usar paletó

Eleição da OAB-SP tem candidata a presidenta Pode ser que os homens sejam mais conservadores que as mulheres. Mas que esta chapa liderada por uma mulher vai dar uma sacudida neste ninho de pavões vaidosos, isto temos certeza. A partir de ABRIL de 2021 a OAB federal passou a mostrar uma informação altamente relevante na História do Brasil. O Brasil passou a ter 610.369 ADVOGADAS e 610.207 advogados. De um TOTAL de 1.220.576 bachareis, as mulheres vão redefinindo a imagem da JUSTIÇA BRASILEIRA. Sejam no espaço da frágil Justiça do Trabalho, ou sejam como tributaristas, ou mesmo como advogadas de bancos, as mulheres vão tomando os espaços historicamente ocupados pelos homens... No quadro do Brasil atual, em todos os 27 governos estaduais, os homens estão na presidência das OABs locais. Mesmo considerando que as mulheres já são maioria em São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Rondônia, Goiás, Mato Grosso e Sergipe. São Paulo pode inaugurar este ponto de curva, apresentando um novo Brasil. Com as palavras as mulheres. Que os homens abram os olhos: A LEI NÃO PROTEGE OS QUE DORMEM.

sábado, 16 de outubro de 2021

Dinheiro, governos e mercados - quais mudanças estão acontecendo?

Qual é o futuro do dinheiro? Mais uma boa matéria sobre o futuro do dinheiro, publicado no jornal Valor. 16/10/2021- Qual é o futuro do dinheiro? https://valor.globo.com/eu-e/noticia/2021/10/16/qual-e-o-futuro-do-dinheiro.ghtml 1/9 Qual é o futuro do dinheiro? Criptomoedas estão mudando o sistema financeiro, mas o Estado sempre continuará no controle, escreve o economista indiano Eswar Prasad em livro Por Gavin Jackson, Financial Times 16/10/2021 O dólar continuará se sobressaindo, diz Prasad, graças ao enorme volume de ativos seguros disponível No século XIII, Kublai Khan, neto de Genghis Khan, criou a primeira moeda fiduciária, o dinheiro cujo valor deriva de um Estado declarando que aquele é seu valor. Não foi o primeiro dinheiro de papel — mercadores chineses vinham usando certificados de depósito desde o século VII. Foi, no entanto, o primeiro que não era garantido pelo ouro ou por nenhum outro tipo de commodity, mas apenas pelo poder do Estado. Na verdade, qualquer um que não o aceitasse era condenado à morte. Foi o nascimento do dinheiro da forma como a maioria de nós o conhece hoje. Agora, segundo Eswar Prasad, estamos em meio a uma nova revolução, desta vez lançada por inovações do setor privado. A centelha veio do bitcoin em 2009, a primeira moeda digital que dispensava a necessidade de uma terceira parte confiável — seja um governo, um banco comercial ou uma processadora de pagamentos, como a Visa. De acordo com Prasad, o ideal libertário de seus criadores (um sistema financeiro livre do poder do Estado) está LEIA MAIS: Boom de criptoativos gera novos desafios para estabilidade financeira, diz FMI · Autoridades precisam ser claras como reguladores e não barrar a inovação de criptoativos, diz BC da França · Bitcoin supera US$ 57 mil e mira novas máximas · destinado a ser frustrado, mas o sistema descentralizado de registro que sustenta as criptomoedas nos proporcionará, de fato, meios de pagamento mais eficientes e baratos. Em “The Future of Money” (O futuro do dinheiro, em inglês), Prasad vislumbra uma era de separação monetária entre o Estado e o setor privado. Embora o dinheiro moderno, em sua maioria, consista de depósitos bancários, os bancos comerciais dependem dos bancos centrais para proporcionar as reservas que lhes servem de garantia e para administrar o sistema de pagamentos interbancários. Tecnologia do bitcoin facilita pagamentos mais baratos, mas a moeda é demasiado volátil .Novas tecnologias romperão essa parceria. Embora o dinheiro do Estado ainda servirá para proporcionar uma reserva de valor, as moedas privadas serão usadas com frequência para fazer pagamentos. Vejamos a criptomoeda do Facebook, agora conhecida como diem. É algo que poderia transformar o antiquado e dispendioso mundo dos pagamentos internacionais. Atualmente, os pagamentos entre países pulam de banco em banco, e a cada salto eles adicionam taxas e comissões e repetem o custoso trabalho de fazer verificações contra a lavagem de dinheiro. Em vez disso, as transferências poderiam ocorrer em diem, por meio de sua compra e posterior envio. Isso, por exemplo, pouparia muitos migrantes pobres de ter que deixar no setor financeiro uma boa parte das remessas que querem enviar para casa. O diem é pensado para ser uma “stablecoin” — uma moeda digital estável, de emissão privada, respaldada por uma moeda fiduciária de reserva, como o dólar. Esse tipo de criptomoeda é o único que realmente funciona como dinheiro, argumenta Prasad. A tecnologia por trás do bitcoin facilita pagamentos mais baratos, mas a moeda é demasiado volátil para fazer pagamentos — chega às alturas em um dia e no seguinte desaba. Diferentemente do que se poderia imaginar, a elasticidade de uma moeda fiduciária dá mais estabilidade do que a escassez artificial do bitcoin. Isso faz da moeda fiduciária uma perspectiva muito mais atraente para as empresas, dada a garantia de que, quando os tempos pioram, o banco central pode intervir e imprimir mais dinheiro. Isso significa que os bancos centrais continuarão, nas palavras de Prasad, “centrais”. Sistemas descentralizados de pagamentos podem se tornar mais comuns, mas as moedas digitais estáveis erigidas sobre eles estarão ligadas a moedas fiduciárias, deixando intacto o papel dos bancos centrais no gerenciamento macroeconômico. A criação de moedas digitais próprias pelos bancos centrais também é apenas uma questão de “quando”, não de “se” — as Bahamas já lançaram sua moeda digital, o “dólar de areia”, enquanto grandes bancos centrais, como o Banco Central Europeu (BCE) ainda estudam opções. A combinação de criptomoedas de bancos centrais e de moedas digitais estáveis terá um efeito tanto de expansão quanto de diminuição do poder governamental incorporado à moeda desde era de Kublai Khan. Uma moeda digital estatal tem um potencial enorme como ferramenta de vigilância. Sob muitos aspectos, isso pode ser bom — Prasad lembra que, em sua Índia natal, a corrupção normalmente envolve entregar um envelope de dinheiro —, mas isso pode, sem medidas apropriadas de proteção, significar a perda de privacidade. Por sua vez, novas moedas internacionais limitarão a capacidade dos governos de regular, por meio de controles de capital, o fluxo do dinheiro entrando ou saindo do país, além de proporcionar uma alternativa para driblar sanções dos EUA. O dólar continuará se sobressaindo, argumenta Prasad, graças ao enorme volume de ativos seguros disponível (os títulos de dívida do governo dos EUA). As criptomoedas não têm como oferecer tal profundidade de reservas confiáveis de valor nem a mesma facilidade de negociação, vital em crises. Ainda assim, novos rivais farão com que a posição dominante do dólar se torne mais frágil. O livro é incrivelmente abrangente e um manual vital para quem quer entender como as finanças vêm se metamorfoseando. O estilo, no entanto, pode ser bastante seco, e a linguagem, frequentemente muito acadêmica. E, embora a visão do futuro do escritor seja, em muitos aspectos, plausível, será que essa era é realmente tão nova quanto ele sugere? As moedas digitais estáveis são muito semelhantes aos atuais depósitos bancários. Na realidade, os EUA estudam regulamentar as criptomoedas da mesma forma que bancos. Do ponto de vista do consumidor, o futuro poderá ter uma aparência muito semelhante, ainda que, nos bastidores, os sistemas de pagamento venham a funcionar de maneira diferente. A previsão de Prasad, de que o equilíbrio de poder monetário penderá para o setor privado, não dependerá da eficiência de livros contábeis descentralizados, mas da disposição do Estado de tolerar a novidade. As eras do “sistema bancário livre”, na Escócia e nos EUA, quando os bancos emitiam suas próprias notas de dinheiro, semelhantes às moedas digitais estáveis, chegaram ao fim em meados do século XIX, não por causa de uma tecnologia melhor, mas porque o Estado exerceu seu controle. De fato, desde que “The Future of Money” foi escrito, a oposição por parte dos órgãos reguladores se intensificou. A China, em particular, reprimiu o bitcoin, proibindo a venda no país por bolsas estrangeiras. Também aplicou uma lição de humildade ao Ant Group, firma de serviços financeiros administrada por Jack Ma. O governo a forçou a se desmembrar e a transferir os dados de seus usuários para um empreendimento conjunto parcialmente estatal. O diem, do Facebook, também tem sido ignorado pelos reguladores ocidentais. O bitcoin pode ter desencadeado uma revolução, mas, assim como tantas outras revoluções, agora pode ter percorrido a volta completa de um círculo. The Future of Money: How the Digital Revolution Is Transforming Currencies and Finance Eswar S. Prasad. Harvard University Press (importado), 479 págs., R$ 191, 65 (Kindle)

Brasil anda para trás e o povo sofre

Historicamente os democratas de centro preferem aliar-se à direita fascista, golpista e ortodoxo a se aliar com os sociais democratas, socialistas e comunistas. O Brasil sempre esteve aliado à Inglaterra e depois aos Estados Unidos, posição que sempre ajudou o Brasil a compensar sua fragilidade cultural, econômica e militar. Em função desta parceria explícita com os Estados Unidos, a industrialização nacional ganhou grande ímpeto, possibilitando haver grande crescimento do Brasil, deixando de ser um produtor de café e minérios, para ser competidor em aviões, manufaturados, serviços, esportes e turismo... Chegamos a ficar entre os seis maiores do mundo, na eonomia... Mas, a tal da elite brasileira, desde Portugal, sempre foi meio preguiçosa e sempre gostou de complementar a economia americana em vez de ter seu mercado internacional próprio. De repente, a partir do governo FHC, o neoliberalismo virou mania nacional e de lá para cá vemos a constante destruição da indústria nacional, destruição do mercado nacional, tudo sendo vendidos aos estrangeiros e, mesmo o sistema financeiro vai sendo internacionalizado. A elite empresarial abriu mão de ser proprietários do sistema produtivo nacional, os militares, em parceria com os empresários, também abriram mão da SOBERANIA NACIONAL, e as grandes reservas verdes, como a Amazônia, a Floresta Atlântica que cobre ou cobria a orla continental, tudo isto está acabando, prejudicando a temperatura da Terra... Enquanto isto acontece, a elite nacional discute eleições presidenciais ainda de forma subdesenvolvida, colonizada e passiva. Querem restringir as eleições presidenciais a manutenção ou não de um louco psicopata na presidência, para não continuar o suicídio político, articula também alternaagivas para tentar inviabiliar Bolsonaro, e continua vendendo a alma ao diabo para não deixar Lula ganhar as eleições. Como se LUla não tivessse sido o melhor presidente que o Brasil já teve. Melhor inclusive também para os empresários... Então, porque esta elite caipira não quer Lula na presidência? A resposta é porque Lula ajudou os pobres a consumirem, estudarem, viajarem internacionalmente e a ter casa própria, encarecendo assim a mão de obra nacional. É mole?

Alemanha cresce na sombra da China e dos USA

Grande suficiente para se tornar imprescindível No final do século 19 a Alemanha já estava grande o suficiente para derrotar a França e ocupar Paris em 1870. Na primeira guerra mundial, a Alemanha perdeu contra todos juntos. Devia ter aprendido que os países não deixariam a Alemanha substituir a Inglaterra no cenário internacional. Na segunda guerra mundial, a Alemanha jogou mais pesado ainda, trouxe o Japão como aliado, que não foi na primeira. Perdeu de novo, teve o país ocupado pelos adversários e foi obrigado a consolidar uma democracia participativa como forma de combater o comunismo e como forma de atuação internacional. Enquanto os Estados Unidos se aliaram à China contra a União Soviética - Rússia - os alemães trabalharam muito e se transformaram em grande poder econômico e político. Com o fim do comunismo, a China cresceu e se transformou na segunda ou primeira economia mundial, e a Alemanha conquistou o lugar de segundo parceiro mais importante da China. Enquanto a China cresce e se consolida, os Estados Unidos perde competitividade e capacidade de convencimento, abrindo espaço para a Alemanha consolidar-se como nova fronteira mundial. A economia interfere na política e a China opera com o capitalismo sob controle do Estado e do PCChines, os Estados Unidos volta-se para os conservadores, aliando-se a ditadores e golpistas, e a Alemanha cresce como país governado pela social democracia, sob parlamentarismo e alianças partidárias. Para amenizar seu passado contra os judeus, tornou-se grande parceiro de Israel, sem deixar de investir na relação com os Palestinos. Com o final do vitorioso governo de Angela Merkel, a Alemanha vai aparecer mais internacionalmente. a França e os Estados Unidos que acordem porque "o tempo não pára". Vida longa a Angela Merkel.Viva o Socialismo democrático.

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Terceira via e covardia política

Eleições no Brasil – Terceira via e covardia política O pessoal que se diz da “terceira via” insiste em dizer que farão tudo que for necessário para impedir que Bolsonaro ou Lula ganhe as eleições presidenciais. Este “o que for necessário” inclui “roubar, mentir e matar”? Já andava indignado com a campanha suja que a Folha vinha fazendo contra Lula e contra o PT. De repente, depois de um dia de trabalho, liguei a TV para ver algumas notícias e, ao sintonizar na Globo News parei para ver um documentário com uma retrospectiva dos últimos 25 anos da Globo News. Aos poucos fui percebendo que o documentário sobre os 25 anos era na verdade, um pretexto para se fazer uma longa reportagem de destruição da imagem de Lula e do PT. Reportagem criminosa, mentirosa, manipuladora e ostensivamente orientada para ser usada eleitoralmente. Mesmo já tendo sido alertado de que a Folha e a Globo, se tiver que escolher entre Lula e Bolsonaro, apoiarão Bolsonaro, eu nunca imaginei que isto acontecesse ainda faltando dez meses para as eleições... E porque esta pressa da Folha e da Globo em apelarem para a mentira e para manipulações golpistas contra Lula? Porque a maioria das pesquisas está mostrando que, se for no voto, Lula ganha já no primeiro turno. No voto, a classe média e os evangélicos estão declarando, cada vez mais que votarão em Lula. Portanto, tem que aumentar o terrorismo, a mentira e a violência contra o PT e contra Lula, como forma de impedir que Lula continue crescendo nas pesquisas. E, se a mentira não for suficiente para impedir a vitória de Lula? Os golpistas vão tentar usar pareceres e sentenças de juízes contra Lula e contra o PT. A Folha já vem mapeando onde e quando usar declarações e sentenças contra Lula. E a Globo, no seu documentário cheio de baixarias e manipulações, mostra como fazer o jogo sujo... Precisamos organizar Comitês de Defesa da Democracia e das Eleições de 2022. Estão montando esquema para melar as eleições. Bolsonaro vai manter candidatura ou vai se vender para os “políticos profissionais”? Lula vai manter candidatura ou vai desistir por pressão das “forças ocultas”? Os democratas que hoje estão na terceira via vão se calar, fingindo de morto ou vão defender a democracia e o direito de o povo eleger seus candidatos livremente?

Paulo Guedes desmoraliza o Brasil

Paulo Guedes é ambicioso e oportunista O Brasil desacreditado, desmoralizado e violentado Com qualquer pessoa que você conversa sobre o Brasil, o desânimo é geral. 1 - Taxistas dizem que o preço da gasolina está inviabilizando seu trabalho. 2 - Agricultores estão pagando em dólar por produtos para proteger a produção e garantir a exportação. 3 - Os pobres, além do desemprego, estão enfrentando uma inflação maluca que só aumenta a fome e o endividamento. 4 – As escolas particulares estão tão caras que os pais estão sendo obrigados a tirarem seus filhos das boas escolas... Enquanto isso, os políticos só falam em eleições e bilhões de reais para os fundos eleitorais que poderiam estar cobrindo ajuda para as crianças e os desempregados. O ministro da Economia, além de incompetente, tem conta no exterior onde esconde dólares... Vejam o que diz o jornalista Elio Gaspari na Folha de hoje: - Paulo Guedes encarna o tipo latino-americano do endinheirado ambicioso e OPORTUNISTA que chegou ao poder com grandes planos, descobre que não tem espaço para realiza-los e aninha-se no conforto da cadeira. Todo mundo já sabe que Guedes foi um engodo, uma enganação eleitoral, e, infelizmente, mais um corrupto para desacreditar o Brasil...

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Para onde vai o Brasil?

Para onde vai o Brasil? Depois de viver o ganha-ganha, parece que vamos entrar no perde-perde. Redemocratização, Constituinte, eleições presidenciais, governos como o de FHC e Lula, tudo isto mostrava um país feliz e encontrando seu caminho de paz e de sucesso. O que fez com que o Brasil andasse para trás? O medo? O preconceito? Porque os ricos se juntaram para impedir o progresso dos mais pobres? Será que melhorar a distribui;ão de renda, a escolaridade, a saúde, e modernizar o Brasil, será que é impossível? Sabemos que é possível. Mesmo exigindo grandes sacrifícios. O Brasil precisa melhorar, precisa ver seu povo recuperar a autoestima e a dignidade. Recuperar o respeito internacional. Como nos unir para ajudar o povo a melhorar de vida? Precisamos intensificar o trabalho de reflexão na base, nas comunidades e nas familias. Vamos retomar a Primavera e a confiança nas pessoas. Vamos ajudar a eleger Lula presidente, vamos eleger deputados, senadores e governadores que se comprometam com o povo brasileiro. Juntos voltaremos a construir o Brasil que nós amamos. O Brasil para todos.

Folha avisa - Impeachment fracassou

A Folha mandou avisar: IMPEACHMENT FRACASSSOU Temos que tirar Bolsonaro da Presidência no voto. TEMOS DE OLHAr OS FATOS. Fracassamos nas demonstrações nas ruas, colocamos poucas pessoas, e não tem impeachment sem povo. Não adianta ficar insistindo numa tese que não vai a lugar algum se não tem apoio popular. Não vamos conseguir ter impeachment. Palavras do cientista político e novo filiado ao partido Novo, Luiz Felipe D'Ávila. Aparentemente frases que muita gente também acha, mas que não falavam em publico. O que mudou foi que estas palavras estão escritas com grande destaque na edição da Folha de hoje. Isto significa que a Folha está dando o recado. Agora é hora de cuidar das eleições. Cada dia mais os conservadores vão esvaziar as mobilizações e buscar acordos que impeçam Lula de ganhar. O jogo esta sendo jogado...

domingo, 10 de outubro de 2021

A Folha, o Judiciário e a terceira via...

A Folha, a imprensa, o judiciário e a manipulação Quem não lê, mal fala, mal ouve e mal vê... A Folha decidiu dar grande destaque a criação do Novo Partido de Velhos e tradicionais políticos brasileiros. A Folha está fazendo tudo que precisa para viabilizar a terceira via nas eleições do ano que vem. Neste sábado, dia 09/10/2021, a Folha deu grande destaque aos dois jornalistas terem recebidos o Prêmio Nobel da Paz e, ao mesmo tempo, secundarizou a noticia das 600 mil mortes no Brasil provocadas pela pandemia. Depois de fazer uma mais uma matéria de página inteira sobre o novo partido de velhos, vi, na página A8 uma matéria com o título: Petista perde processo para jornalistas e terá de pagar R$.150 mil. Fiquei intrigado com o título e fui ler a matéria. Uma aula prática de manipulação e de pregação do ódio... 1 – O primeiro parágrafo faz uma síntese de “pureza jornalística e jurídica”. 2 – O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que a revista Isto É NÃO cometeu abuso ao publicar a reportagem “Levei Mala de Dinheiro para Lula”, que foi capa da edição de 22 de fevereiro de 2017. 3 – O entrevistado e denunciante, Davinci Lourenço de Almeida, que privava da intimidade da cúpula da empreiteira Camargo Correa, disse TER LEVADO UMA MALA DE DÓLARES PARA LULA EM 2012. 4 – A decisão do TJ-SP é sobre matéria publicada em 2017, véspera das eleições de 2018... estamos em 2021, véspera de novas eleições. 5 – Lula disse que a reportagem era MENTIROSA e processou a revista, os jornalistas e o denunciante. 6 – Lula perdeu o processo na primeira e na segunda instâncias. A Justiça determinou que Lula pague os honorários dos advogados da revista e do denunciante... 7 – Os jornalistas e à revista se defenderam dizendo que NÃO TIVERAM QUALQUER INGERÊNCIA SOBRE O TEOR DAS AFIRMAÇÕES DO ENTREVISTADO. 8 – A revista alegou que a entrevista foi publicada em um contexto em que Lula era investigado por corrupção, de modo que s fatos tinham a verossimilhança necessária para a publicação da entrevista. 9 – O relator do processo no TJ-SP, desembargador James Siano, “afirmou na decisão que o texto teve caráter informativo”. 10 – O desembargador ainda declara: Punir o denunciante por ter prestado informações úteis e necessárias a uma investigação criminal, ensejaria o desestimulo a apuração de responsabilidades pelo cometimento de ilícitos”. Sentindo que a matéria da Folha estava contando as coisas pela metade, fui dar uma pesquisada sobre o assunto. Já na primeira tentativa no Google fiquei surpreso ao ver que o assunto era tratado de forma bem diferente. Wikipedia – Davinci é um brasileiro que ganhou notoriedade em fevereiro de 2017 quando, - POR CAUSA DE NOTICIAS FALSAS QUE ELE MESMO ORQUESTROU ON LINE, CONSEGUIU ENGANAR JORNALISTAS E SER CAPA DS REVISTA ÉPOCA”. Há várias matérias mostrando que Davinci é produtor de FAKE NEWS e que tem vários processos. 11 – Fica evidente que, os jornalistas usaram a manipulação de forma premeditada, quando publicaram a denúncia sabendo de antemão que não comprovariam os fatos, mas que usariam o argumento de que somente a divulgaram, sem entrar no mérito de ser verdade ou mentira. 12 - O curioso é um desembargador decidir como decidiu e neste período novamente pré-eleitoral, evidenciando uma posição antipetista... 13 – Eu não entendo muito de REGULAÇÃO DA IMPRENSA, mas que a Folha e outros meios de comunicação manipulam os fatos e as versões, isto eu não tenho dúvida e isto me deixa muito triste, pelo que a Folha poderia ser no Brasil. A Folha já está em campanha aberta contra Lula, mas isto não dá direito de a Folha ser rasteira, golpista, nem desrespeitar seus leitores históricos que sempre valorizaram a democracia, a pluralidade e a liberdade, mesmo que tenham sido presos, torturados e mortos por defenderem algo que a Folha na época ficou do lado do outro lado. Lula só perderá esta eleição se a direita der novo golpe de Estado, se o Judiciário violentar a Constituição e a Verdade ou ainda se a direita acabar com a vida dele. Cada dia é uma batalha. A verdade vencerá mais uma vez.

sábado, 9 de outubro de 2021

A data mais importante do Brasil: O dia que chegou a 600 mil mortes

Em nenhuma guerra os Estados Unidos morreram 600 mil americanos. O Brasil, que nunca participou de uma guerra de grande porte, chegou ontem a 600 mil mortes provadas pela Covit-19, na pandemia mundial... Se o governo tivesse tomado medidas mais ágeis e mais eficazes, as mortes não chegariam a um terço. Esta é uma data para não ser esquecida. Esta data é tão importante para o Brasil, como a Páscoa é importante ma história da libertação dos hebreus da escravidão n Egito. Todos os Estados brasileiros devem erguer monumentos em homenagem aos que tombaram nesta guerra desigual.

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

A Folha e a terceira via conservadora

A Folha e a terceira via consrvadora Porque a Folha tem vergonha de se assumir como conservadora? A Folha encontrou seu grupo de identificação: ACM Neto como porta-voz do empresariado brasileiro e seu partido da terceira via conservadora. Ao estilo do avô - ACM da Bahia - ACM Neto cresce a cada entrevista na Folha... Bem vestidos, educados enquanto são majoritários, experientes na política brasileira, desde antes de 1964... É preciso diminuir o número de partidos. 35 partidos é um absourdo... A política brasileira não precisa viver de dois polos, de radicalismos e que sairá muito grande das urnas, diz ACM neto. Vamos construir pontes, dialogar e contribuir com os governos. O Brasil não é de direita nem de esquerda, o povo gosta de resultados. Tem que entregar o que prometeu na campanha... Não tenho que me preocupar agora de ter de ir com Lula ou Bolsonaro. Nós vamos trabalhar para ter uma alternativa e para que os brasialeiros tenham opção. Se não acontecer, vamos conversar daqui um ano. Belas palavras de um herdeiro literal de ACM avô. E que, se Lula ganhar, com certeza vai convidar todos para reconstruir o Brasil para os brasileiros e para o mundo. Para unir o Brasil, neste momento de angústia e sofrimento, a melhor ponte, o mais democrata e mais trabalhador é Lula. Assim o Brasil vai aprendendo a conviver com a diversidade e a respeitar o voto do povo. A voz do povo é a voz do povo. Fora disto é ditadura. Todas as pesquisas estão indicando que Lula deve ganhar já no primeiro turno.

Direita, Esquerda, Mentirosos e Sérios

Direita, Esquerda, os mentirosos e os sérios Direita no Brasil tem vergonha de ser chamado de direita. Já a esquerda, gosta de ser chamada de esquerda mas trás a imagem de ser “chata”, sectária. Lula, por exemplo, não se vê nem de direita nem de esquerda. Lula é metalúrgico, e se dá muito bem tanto com a esquerda como com a direita. O Brasil agora está conhecendo a EXTREMA DIREITA. A turma de Bolsonaro é de extrema direita, golpistas e violentos. Não tem nada de democratas. O que diferencia a extrema direita da direita, e a extrema esquerda da esquerda? Os extremos NÃO são democratas. Eles aceitam conviver com a democracia, mas, se tiverem oportunidade, viram ditadores e acabam com a democracia. Já os de direita, esquerda e centro, estes são democratas por princípios. O Brasil ainda não aprendeu nem o vocabulário da diversidade quanto mais da convivência respeitosa. No Brasil, a grande imprensa é toda de direita ou extrema direita, como se explica isto? Primeiro porque os canais de rádio e tvs são concessões do Estado e a quase totalidade das concessões de rádio e TVs foram feitas na época da ditadura militar ou por herdeiros da ditadura, que representam ainda a maioria do legislativo e dos executivos brasileiros. A estrutura do Estado brasileiro, mesmo tendo uma Constituição avançada, ainda é bem conservadora e direcionada para a direita conservadora e manipuladora. Imaginem que todos os políticos e jornalistas falam que são democratas, mas a grande maioria sempre está de acordo com os golpes de Estado e com ditaduras camufladas. Se Lula for de esquerda e Bolsonaro de extrema direita, significa que o povo brasileiro está ficando radical? Não, significa que está aumentando o descontentamento com governos que prometem mito e fazem pouco. Portanto, sendo mais mentirosos e corruptos do que bons administradores e bons representantes do povo. Vai chegar o dia que teremos um de direita contra outro de extrema direita, ou, dois de esquerda – um contra o outro. Disputar eleição Covas e Martha, por exemplo, foi uma boa disputa. Haddad contra Bolsonaro, Haddad perdeu porque o PSDB, liderando o centro e a direita, fizeram campanha para Bolsonaro. Agora, a tendência é a maioria deste pessoal votar mais para o centro do que para os extremos. E Lula é extremista? Não, Lula sempre foi um democrata e um grande líder. Vai ter terceira via nas eleições do ano que vem? Vão ter vários candidatos se autoproclamando como democratas. Mas a tendência, caso de mantenha o quadro atual, a tendência é Lula ganhar já no primeiro turno. Isto não é ruim, muito pelo contrário, quanto mais diálogo e respeito tiver, mais governabilidade o Brasil terá. E o Brasil precisa de paz, trabalho, democracia e liberdade.

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Eleição no primeiro turno pelo bem do Brasil

Nova pesquisa mensal da Genial-Quest, realizada neste final de semana, reforça a tendência de Lula ganhar já no primeiro turno. LULA há quatro meses vem mantendo 44 a 45% de votos, Bolsonaro vem caiu de 28 para 26% e todos os demais candidatos, ficam atrás de Ciro Gomes, que vem com uma média de 10%. A piora do governo Bolsonaro aparece em todos os niveis, quando se toma como base a renda familiar. O curioso é que, entre os Evangélicos, enquanto a avaliação negativa cresce em todos os níveis, a avaliação positiva também diminuientre todos os pesquisados. No ritmo que vão as coisas, o povo não aguenta mais ficar refem de candidaturas deste ou daquele partido, enquanto o povo passa fome, fica desempregado e morre de pandemia... Além de acalmar o Brasil, precisamos fiscalizar para o pessoal que está perdendo, tentar melar o jogo. Fé em Deus, muito trabalho e orar e vigiar muito. Pois, muitos serão chamados, mas, poucos serão escolhidos para falar em nome de Deus e do Povo brasileiro.

terça-feira, 5 de outubro de 2021

China está comendo pela beirada

China vai deixando os EUA para trás, sem fazer barulho Os americanos estão morrendo de inveja China encosta nos EUA em número de bilionários, mas só deve ultrapassar a partir de 2030 A diferença entre as duas superpotências vem caindo ano a ano e, em 2021, Nova York perdeu o posto de cidade com mais bilionários para Pequim Por Cris Almeida, Valor Investe — Salvador 05/10/2021 06h00 · Apesar do crescimento contínuo, a China não é o país com o maior número de bilionários do mundo. Ainda. Em 2021, a distância para os Estados Unidos diminuiu consideravelmente. Segundo dados divulgados pela Forbes recentemente, o país chinês saltou de 456, em 2020, para 698 bilionários, atrás apenas da nação americana, que atualmente tem 724 – 110 a mais do que no ano passado. Um crescimento de 53% da China contra 18% dos EUA. A diferença entre as duas superpotências vem caindo ano a ano e, em 2021, Nova York perdeu o posto de cidade com mais bilionários para Pequim. O professor de economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Joelson Sampaio, citou o crescimento da China como principal motivo do nascimento de novos bilionários. “De um modo geral, a China tem um crescimento muito superior aos Estados Unidos, e isso ajuda a entender um pouco essa encostada do país oriental do ocidental”, disse. Para Sampaio, no entanto, ainda vai demorar para a China ultrapassar os americanos nesse quesito. “Vai levar um tempo ainda, mas tem essa chance. Não diria no curto prazo porque em termos de Produto Interno Bruto (PIB), os EUA ainda têm uma vantagem considerável, então leva um certo tempo para compensar essa diferença. Algumas projeções apontam que, se o cenário não mudar, isso deve acontecer [a economia chinesa ultrapassar a americana] em 2030". Atualmente, os EUA têm um PIB de US$ 22,4 trilhões e a China, US$ 16,1 trilhões, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Apesar da despontada da superpotência oriental, nenhum bilionário chinês aparece no ranking dos 10 mais ricos do mundo, com riqueza acima de US$ 100 bilhões. Nessa lista, mais da metade é dos Estados Unidos – que começam e encerram o top 10 de bilionários. Jeff Bezos, fundador da Amazon, empresa de comércio eletrônico, encabeça a lista pelo quarto ano consecutivo, com fortuna avaliada em mais de US$ 195 bilhões. Crescimento do número de bilionários da China e EUA Superpotências ainda mantêm distância no PIB EUA (PIB 2020: US$ 20,9 tri) China (PIB 2020: US$ 14,7 tri) Bilionários em 2020 Bilionários em 2021 614 456 724 698 Quem encerra o time de bilionários é o também americano Warren Buffett, presidente do conselho e diretor executivo da Berkshire Hathaway, com US$ 101 bilhões ‘no bolso’. No meio estão nomes como Elon Musk (US$ 193 bilhões), presidente da Tesla e Space X; o magnata francês Bernard Arnault (US$ 179 bilhões), presidente da LVMH, conglomerado que inclui marcas como Louis Vuitton, Christian Dior e Sephora; Bill Gates (US$ 152 bilhões), cofundador da Microsoft; Mark Zuckerberg (US$ 133 bilhões), fundador do Facebook; Larry Page (US$ 121 bilhões), cofundador do Google; Sergey Brin (US$ 117 bilhões), cofundador do Google; Larry Ellison (US$ 103 bilhões), cofundador da Oracle Corporation; e Steve Ballmer (US$ 103 bilhões), ex-presidente da Microsoft.

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

As Forças Ocultas travaram a internet global

INIMAGINÄVEL bloquearam o sistema mundial de internet Foi a China? Foi a Rússia? Foi Bolsonaro? O mundo parou nesta segunda-feira. Não foram os virus da pandemia, foi outro tipo de pandemia... Vamos ver se os governos e as empresas vão abrir as informações. Será que foi reação do mercado a mais uma pesquisa que sinaliza que Lula vai ganhar no primeiro turno? E agora falta menos de um ano para as eleições... Talvez, para evitar mais sofrimento, para evitar que apareçam mais dólares em contas misteriosas, para evitar que o Flamengo cotinue ganhando... Eu quero minha mãe... Digna de ZÉ Sião: Presidendte do PT de Brasilia tem celular roubado na maifestação política e fica sem receber parabéns de aniversário. O povo já anda até roubando hóstias de altar de igreja. Saravá! Aleluia!

domingo, 3 de outubro de 2021

Um ano, doze meses e 365 dias para as eleições

UM ANO, 12 meses e 364 dias - Contagem regressiva das eleições de 2022 O Brasil viverá seu pior ano pré-eleitoral de sua história Um ano de vale tudo: traições, mentiras, violência física, facadas, tiros? Como impedir que Lula ganhe no primeiro turno? Como impedir que Bolsonaro vá para o segundo turno? Como achar um “tucano-DEM-EB-X”, para concorrer com Lula? Como impedir que as Instituições, públicas e privadas, sejam manipuladas? E pensar que tudo isto pode acontecer em nome do povo e da democracia? Que povo? Que democracia? Que aconteceu neste dia 02 de outubro de 2021? 1 - Por coincidência, ontem, dia nacional de manifestações pelo impeachment de Bolsonaro, foi a data de contagem regressiva de um ano para as eleições. 2 - A Folha e seus aliados ficaram indignados com a ausência de Lula. Hoje, a Folha promove Moro, como um colaborador relevante para não deixar Lula ganhar no primeiro turno. 3 – O Brasil foi bem e São Paulo furou na quantidade de gente nas ruas... São Paulo é como Nova York, se São Paulo não foi o melhor, então algo grave aconteceu. 4 – O que aconteceu com São Paulo? Uma avaliação de que como quase todas as direções e lideranças vivem em São Paulo, a massa iria para a Avenida Paulista ouvir suas lideranças. A massa não foi. A massa deu algum recado para as lideranças. 5 – A massa ainda não vê em Bolsonaro o único responsável por tantas tragédias juntas. Pandemia, desemprego, inflação, violência, mortes, brigas diárias. Será que o tal de Guedes – o homem do Posto Ipiranga – será que ele não é um embuste? Algo que disse que sabia de economia, mas, na verdade, não sabe de nada? Tirando o crime de ser mentiroso, violento e ter deixado morrer 600 mil brasileiros, porque condená-lo sozinho? 6 – Até o PSDB ficou a favor do impeachment, será que é para valer? 7 – Empresários, mercado, imprensa, todos escondem suas verdadeiras opiniões... 8 – O Judiciário tem sido mais decente. Foi dado um prazo de seis anos para os políticos conservadores botarem o Brasil em ordem. O Brasil só tem piorado. O Judiciário não pode fazer o papel de “leão de chácara” dos incompetentes. Afinal, quem não tem competência não se estabelece. Se Lula ganhar no primeiro turno não será por causa do judiciário. 9 – O Brasil tem 35 partidos políticos, todos brigando por tempo de televisão, dinheiro do fundo partidário e boquinhas em cargos públicos... O povo quer que acabem com esta bandalheira. 10 – Os jovens estudantes querem garantias de emprego e trabalho quando se formarem. O povo quer o fim da violência. As mulheres e os homens, os pobres e os negros, todos querem trabalhar por um salário decente, que dê para cobrir as despesa de casa. 11 – A defesa da Amazônia e a proteção do verde e dos índios é inegociável. 12 – Os militares não aceitam ser responsabilizados pela incompetência de Guedes na economia e Bolsonaro na presidência. Mas não podem transformar o governo em boquinha de empregos... 12 – O Brasil mudou e os políticos não falam por este novo Brasil. O novo Brasil tem 80% da população morando nas cidades. O novo Brasil tem 84% dos trabalhadores ganhando até 10 (dez) salários mínimos. No novo Brasil temos 110 milhões de pobres e 20 milhões de famintos. No novo Brasil, além de faltar tudo, falta a verdade, a transparência na administração pública e privada. O novo Brasil tem vergonha de ver o que estão fazendo com ele. Perdendo a autoestima e a soberania nacional. 13 – Por todas estas razões, Lula tem evitado ir para as ruas participar das manifestações, contra ou a favor deste ou daquele grupo político. Lula governou com todos os trabalhadores, empresários, juízes e professores. Lula unificou o Brasil e ajudou o Brasil a crescer e distribuir renda e qualidade de vida. Lula quer contribuir para a paz, o trabalho e o respeito à família e suas comunidades. Temos um ano até as eleições do ano que vem. Temos 12 meses para as eleições gerais. Temos 364 dias para o povo, soberanamente, com sua consciência, escolher o futuro presidente do Brasil. E o povo está mostrando nas pesquisas quem é a pessoa mais qualificada e mais comprometida com o povo para representa-lo. Esta pessoa chama-se Luis Inácio Lula da Silva. O nosso presidente Lula, provado e aparovado pelo povo brasileiro e reconhecido pelo mundo todo. Com fé, esperança e muito trabalho, vamos ajudar LULA a se eleger e eleger governadores, senadores e deputados comprometidos com o PROJETO DE LULA PAZ, AMOR E TRABALHO PARA TODOS.

sábado, 2 de outubro de 2021

Conspiração e Golpe de Estado

Um bom livro e uma má notícia para o Brasil O lvro é uma tese de doutorado, mas tanto conspirações como estudos sobre a necessidade de dar mais um golpe no Brasil para não deixar Lula tomar posse estão na ordem do dia, tanto dos militares, como dos civis, principalmente os grandes empresários. As forças ocultas já estão interferindo nas redes sociais, bancos, empresas e governos. Invasão de privacidade, perturbação da ordem e da segurança. 'Tudo está virando um inferno. Amanhã tem mais noticias... Orai e Vigiai. Desconfiai das pessoas que prometem a paz das armas e da violência geral. O Brasil precisa de paz, trabalho e alegria.

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

UB - o partido com a cara do Brasil tradicional

O partido com a cara do Brasil tradicional DEM + PSL = UB Vejam as importantes informações publicadas na Folha de hoje: 1 – As direções do DEM e do PSL decidiram ontem (30/09), que O NOVO NOME deles e do novo partido será UB, de União Brasil, e o número do partido é 44. 2 – Já nesta quarta-feira, dia 06, os dois partidos velhos convenções nacionais. 3 – Havendo a confirmação da fusão, o processo será encaminhado ao TSE. 4 – Uma vez consolidada a fusão, a tendência é que o PSL perca metade da bancada federal, que hoje é de 53 deputados... 5 – A ideia dos dirigentes do NOVO PARTIDO, é lançar candidato próprio para presidente OUAPOIAR FORMALMENTE um candidato QUE NÃO SEJA NEM BOLSONARO, NEM LULA. 6 – Já nasceu apoiando a Terceira Via... 7 – O novo partido TENTARÁ TRAZER Geraldo Alckmin e Romeu Zema, governador de Minas Gerais. 8 – O novo partido vai herdar um dos maiores tempo de TV em 2022, além de MUITO DINHEIRO, do fundo partidário. 9 – Herdará também a boa amizade que sempre tiveram com FHC. 10 – Além de servir como efeito eleitoral, o novo partido terá importante bancada para negociar com o presidente a ser eleito no ano que vem. 11 – Como diz Chico Buarque, é sempre bom lembrar que o PSL foi a legenda de Bolsonaro e que foi decisivo para eleger a maior bancada. 12 – Já o DEM, com a chegada do PT ao governo, o DEM foi para oposição e entrou em declínio... Em 2014 chegou ao fundo do poço quando elegeu APENAS 21 deputados. O que salvou o DEM foi o impeachment de Dilma, em 2016, e assim voltou a ser presidente da Câmara e presidente do Senado. 13 – Como é da natureza dos políticos brasileiros, partido tem que fazer parte do poder constituído, seja com o voto do povo, seja contrariando o voto do eleitor ou ainda dando golpe de Estado ou usando o judiciário, a imprensa e a polícia. 14 – E por último e não menos importante, a sigla do novo partido é UB, que se parece com US. Sabem o que é US – United States, mais conhecido como Estados Unidos. Foi mera coincidência ou, como dizem os freudianos, foi um ato falho. 15 – God save UB!

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

LULA e as manifestações de 02 de Outubro

Lula deve enviar uma saudação ao povo brasileiro Para os conservadores, domesticado Bolsonaro, agora a meta é garantir segundo turno. Os empresários estão pagando caro todo tipo de pesquisa e de análise apresentada por pesquisadores e professores.Todos querem saber se vai ter segundo turno ou não, e como eles - os patrões - podem ajudar para impedir que Lula ganhe no primeiro turno. O ex-juiz Moro aparece como o possuidor de um potencial de votos que, neste momento, pode garantir o segundo turno... Quanto custa a entrada de Moro na campanha? Caro, muito caro. Mas, para nossa direita preconceituosa, derrotar Lula e o PT vale qualquer que seja o valor, mesmo que seja um novo golpe de Estado... Até outubro do ano que vem, cada dia vai ser uma eternidade. Abril de 2022, também será uma data importante para definir candidatos e coligações. Enquanto as eleições não chegam, o jogo vai sendo jogado. 1 - O DEM, como sempre, muda de nome mas não mudam seus objetivos: Querem continuar mandando no Brasil, querem continuar mantendo a pobreza e a miséria no Nordeste. Para isto, é preciso ser um grande partido e aí vem "um partidão", para pegar muita verba eleitoral, muito tempo da TV e do Rádio e muito acesso no judiciário e na imprensa. 2 - Com 35 partidos políticos, sendo 30 da direita e 5 da esquerda, é evidente que fica mais fácil fazer combinações entre os 30 partidos da direita. Moro serviu como "matador da democracia e da verdade", e está disponibilizando-se para ser "o candidato que pode obrigar a ter segundo turno". Este é o objeto de desejo da Folha, da Globo, dos banqueiros e dos militares mais conservadores. 3 - Em nome de uma tal terceira via, Ciro Gomes faz o papel do "arrependido", que foi iludido pela esquerda mas agora volta à comunidade dos que são subservientes aos conservadores brasileiros. Neste caso, Freud explica mais do que Marx. Na história do Brasil, os conservadores têm uma grande dívida que é a história da escravidão no Brasil. 4 - Bolsonaro continua no jogo mas já percebeu que, mesmo que passe para o segundo turno, não será eleito. Bolsonaro não soube ser Estadista, portanto, serviu para derrotar o PT, mas não serve para governar o Brasil. 5 - O tempo passa, o tempo voa e, a cada pesquisa, LULA CRESCE MAIS e sinaliza que vencerá no primeiro turno. Portanto, LULA não pode errar, não pode aceitar provocações, sejam elas oriundas de Ciro Gomes, da imprensa tipo Folha ou Globo, nem de Bolsonaro. Lula precisa pedir para seus apoiadores irem para as ruas e as manifestações defender o impeachment, mas que saibam fazer isso com sabedoria, com calma e com bons argumentos. A democracia é o melhor remédio para este clima de ódio e de destruição. Na história recente,a dívida dos conservadores é de impedir que a democracia social e econômica seja um direito de 100% do povo brasileiro. Queremos paz, trabalho e respeito às pessoas e ao Brasil. Lula é a melhor pessoa para pacificar o Brasil, recuperar a credibilidade internacional, retomar os investimentos, recuperar as políticas públicas e a infraestrutura, gerando mais empregos e mais felicidade. Onde tiver o ódio, vamos oferecer uma flor, um carinho e um Brasil melhor. Bem aventurados os simples, porque eles herdarão a terra.

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Eleições democráticas x baixaria geral

Democracia, partido de quadros e partido de massa A democracia nasceu na Grécia antiga, portanto, tem mas de dois mil anos. De lá para cá, vem evoluindo muito, mas tem muito ainda para aprender e para ensinar. Neste longo período aprendemos muito com a ideia de que uma das características da palavra democracia é que definimos a nossa democracia sendo diferente da sua. Portanto, há uma flexibilidade conceitual e prática. Há democracia dos ricos, que exclui estrangeiros e pobres; Há democracia somente para proprietários de muitos ativos e muito dinheiro. Entre uma guerra e outra, a partir da Revolução francesa, a independência americana e o fim das monarquias, a importância da democracia ser vista como um sistema de governo capitalista e cada pessoa tendo direito a um voto. Com a revolução industrial, criou-se o mito da Revolução Proletária, onde a Classe Trabalhadora, ao começar a definir a democracia com cada pessoa um voto, na medida que os trabalhadores pudessem produzir e se organizar contra os patrões e suas formas de dominação, mais fácil seria ganhar eleitoralmente os governos. Os patrões estão acostumados a vencer, a mandar nos empregados e a controlar as instituições públicas. Na medida que melhora a escolaridade dos pobres, quando melhora também o padrão de vida, o que tem acontecido na América Latina é o aumento da repressão contra os pobres e contra a democracia. Tem gente que afirma que só teremos tranquilidade, como classe trabalhadora, quando tivermos condições de organizar e proteger as conquistas da classe trabalhadora. Afirmam também que, além de formar, informar, mobilizar e autodefender-se, a classe trabalhadora, por ser maioria da população, precisa ser maioria na administração pública. No século XX, tivemos experiências positivas e negativas de formas de governo. A experiência mais marcante foi a experiência comunista – União Soviética, que serviu como retórica, mas não serviu como governo livre e soberano. Uma parcela das esquerdas, grupos organizados que passaram a defender a tomada do poder, pelo voto ou pelas armas, e fazendo da transição de um sistema para outro, como tudo ou nada. Outra parcela dos trabalhadores ficou numa falsa neutralidade... Achavam a ideia da democracia participativa boa, mas precisavam definir com garantir que o Sistema de Ensino fosse priorizado para 100% do povo. Portanto, podemos afirmar, sem medo de errar, que a democracia seja, ao mesmo tempo, uma questão estratégica, como também uma questão tática. Para que a democracia seja uma forma transformadora de se fazer política, as regras eleitorais e as formas de gestão, precisam ser definidas, escritas, e de conhecimento e respeito de todos os setores da sociedade. Quais são os Direitos e Deveres do Cidadão, numa democracia? Para que serve uma Constituição? Quais as atribuições das instituições democráticas da sociedade? Como garantir qualidade de vida e paz social? Todas estas questões apresentadas neste documento, devem ser apresentadas nas reuniões dos candidatos e seus apoiadores. O processo de fortalecimento da Democracia inclui uma estrutura de acesso e participação das INFORMAÇÕES, em seguida, utilizando-se do sistema de informação, organizar um sistema de FORMAÇÃO, capacitando as pessoas a usarem e a fazer parte da ORGANIZAÇÃO, onde as pessoas tenham garantida sua PARTICIPAÇÃO, devendo-se garantir um sistema de REPRESENTAÇÃO da base, dos locais de trabalho, dos locais de moradia e das comunidades. Este é um sistema retroalimentar. O Brasil vive um período de tensão social permanente. Os cabos eleitorais são agressivos, hostis e desorganizadores. Ante tal quadro, a população se retrai, aumentando o medo, a violência e acabando com o frágil processo de aprendizado democrático.

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Porque política no Brasil se transformou em algo tão chato?

Porque politica no Brasil se transformou em algo tão chato? Mesmo nas faculdades, a politica é apresentada de uma forma chata. Imaginem a seriedade que Celso Furtado lidava com a economia e a política? Quem acompanhou as eleições na Alemanha viu a seriedade como a politica é tratada. Porque a política virou chacota nas redes sociais? Tudo bem que Bolsonaro é chato, desagradável e violento, mas as pessoas que votaram nele, e ainda votam, não podem ser tratadas com desdém. Tudo está sinalizando que Lula deve ganhar no primeiro turno. Mas isto não credencia os petistas a ficarem agressivos ou quererem ridicularizar os bolsonaristas. É claro que a recíproca é verdadeira. É muita trambicagem! Se cada um fizer sua parte, podemos ajudar a superar as dificuldades econômicas e sociais. Este critério deve servir para todos: candidatos, jornalistas, professors, religiosos, feirantes, etc... Lembrando que no dia 22 começou a primavera, até pensei em sugerir que as pessoas levem flores para as manifestações, dando mais alegria e mais esperança para todo povo brasileiro. Já pensaram? Em vez do medo, a beleza das flores? Em vez da mentira, a alegria das crianças? Em vez da doença, o prazer de encontrar os amigos? Querem fazer Frente Ampla para ajudar o Brasil? Que os oradores falem o que seus partidos ou suas igrejas pretendem fazer para melhorar o Brasil? Que as famílias levem seus filhos, suas crianças, seus adolescentes, e seus idosos? Talvez se acontecer esta mudança de clima, o Brasil volte a sorrir, a respeitar os outros e compartilhar a vida.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

A CASSI tem nos ajudado a enfrentar a morte

Todos falam das mortes pela pandemia, Mas, nem só de pandemia morrem as pessoas. Todos sabemos que uma das únicas certezas que temos, desde quando nascemos, é que morreremos. Mas não sabemos a forma da morte, nem o dia da danada. O Brasil tem quase 40 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Todos os dias somos informados de novas mortes, de gente famosa e de gente humilde, como cantava Chico Buarque... Muitos amigos e colegas também estão entre estes mortos. Quanto mais próximo, maior é a dor e o sofrimento. No dia 10 de setembro, escrevi uma homenagem especial a nosso irmão mais velho pelo aniversário. Um sucesso de público nacional. Nesta homenagem, destacava-se a importância do Banco do Brasil no crescimento do Brasil e do povo brasileiro. BB – CASSI – PREVI – AABB – CCBB – FBB – Cooperforte – ACDBB Siglas que lembram vidas, conquistam, orgulho de fazer parte da História do Banco do Brasil... Como nosso irmão mais velho é funcionário aposentado do BB, nossos pais também puderam ter acesso à CASSI. A Cassi e a Previ sempre foram tão importantes quanto o BB para seus funcionários e parentes. Nossos pais, por anos, usaram a CASSI. Há alguns anos, nossa mãe partiu, e ficou nosso pai. Hoje ele está com 97 anos e, depois que nossa mãe faleceu, nosso pai acelerou o processo de perda do controle motor do corpo. Os cuidados foram se multiplicando, a contratação de mais cuidadoras foi aumentando e a demanda por presença médica também aumentou. No último dia 22 de setembro, nossa irmã mais velha, também fez aniversário. Todos conversamos com ela por telefone ou por whatsapp. Pensei em fazer uma homenagem especial pela vida que ela tem, pela carreira profissional brilhante e por ser tão atenciosa com todo mundo. Nos últimos 2 anos, ela largou tudo em Salvador e veio ficar com nosso pai, ajudando as cuidadoras tanto nos cuidados médicos, como no orçamento devorado pela inflação terrível que alastra o Brasil... Hoje, ao receber a mensagem dela, pedindo para a gente ajudar a convencer à CASSI a credenciar uma Home Care melhor estruturada em Serrinha, pensei, esta merece a maior homenagem de todas. Nosso pai tem 10 cuidadoras, rodiziando os plantões de domingo a domingo, dando banho, dando remédios, dando comida e cuidando das roupas. Isto não tem preço. É preciso muito amor e carinho. Mesmo gastando quinze mil reais por mês, ao custo de uma cidade no interior da Bahia, isto diminui o sofrimento que atinge a todos diretamente envolvidos e aos demais mais distantes. Ao mesmo tempo que damos tudo que podemos para que nosso pai seja bem cuidado e possa chegar à morte com dignidade, sempre pensamos nos 40 milhões de brasileiros com mais de 60 anos de idade e que não têm sete filhos para cuidar dos pais e dividir as despesas... Quem cuidará dos velhos? E pensar que estes novos velhos seremos nós mesmos? Quem vai cobrir os déficits da CASSI? Somente com muito amor e solidariedade podemos resolver o problema da idade, da saúde, da medicação e da qualidade de vida. Nosso pai é nosso herói. Já que criou sete filhos e todos estudaram em faculdades boas e construíram boas famílias. Mas, nossa irmã mais velha, que conta com o apoio da irmã mais nova, que é médica e filha carinhosa, e que conta com o apoio dos irmãos que moram em outras cidades e estados, merece um grande abraço de parabéns, pela idade, pela vida e pelo trabalho desenvolvido. Segue abaixo a carta que ela enviou à CASSI. Quem sabe, esta homenagem ajude a estimular a CASSI a reforçar o importante apoio que nosso pai vem recebendo? À CASSI nacional e local Boa tarde. Envio o nome e telefone da Home Care que atende em Serrinha com Atendimento Pré Hospitalar, disponibilizando ambulâncias para dar socorro numa emergência: vimedi saude - vimedisaude@gmail.com Home Care com atendimento pré-hospitalar, atende em Serrinha e tem ambulância para emergências. 75 99163-.... em Serrinha-BAHIA Desejamos, com urgência, realizar a substituição da AssisteVida pela Vimedi Saúde, que está providenciando o credenciamento com a Cassi. Papai tem passado mal com frequência e não temos recebido a assistência necessária pela AssisteVida. Pedem para ligarmos para a SAMU, ou procurar uma Emergência aqui mesmo, o que temos feito a altos custos, porque queremos dar uma condição de vida melhor para papai. Nessa última vez receitaram antibiótico sem pedir exames de sangue e de urina, disseram que era desnecessário usar soro ou medicamento venoso. Papai está se alimentando por seringa, usa bolsa coletora de urina - o que dá infecção urinária com frequência, tem feridas nos quadris e na região glútea. Precisamos pagar uma enfermeira para vir todos os dias fazer curativos porque a ferida inicial estava necrosando e se aprofundando, o que achavam sempre normal. Depois de 7 dias com a enfermeira, a AssisteVida resolveu mudar a forma de fazer os curativos, mas agora está regredindo à fase inicial, quando já estava ficando boa. Lamentável, muito lamentável. Os materiais são difíceis de chegar. Hoje mesmo não teve luvas para a Fisioterapeuta. E deixo a caixa de luvas só para os profissionais da AssisteVida. Conto com a colaboração de vocês. Vou enviar com cópia para meu irmão que mora em Brasília para que possa acompanhar o atendimento da Cassi Bahia. Saudações,

Hoje eu queria falar da Alemanha e de Angela Merkel

Mas vou ter que falar do Brasil, da Assistência Médica e da velhice Prometo que amanhã farei um resumo das eleições na Alemanha e o que pensa Dona Ângela, a que será ex-chanceler alemã.

domingo, 26 de setembro de 2021

Democracia, legalidade e legitimidade

Democracia representativa e Democracia participativa Qual o melhor modelo? Os conservadores e neoliberais gostam de defender o sistema representativo, onde o povo elege seus candidatos e estes, entre os eleitos, governam ou fazem oposição. No Brasl costumamos dizer que o povo vota por ser obrigatório. Se não fosse obrigatório, só uma minoria iria votar. Em vários países tem sido comum os números dos que não votaram ser maior do que os que votaram. Resultado: Os eleitos têm legalidade, mas não tem legitimidade. Há casos onde não encontramos democracia, mesmo tendo legalidade, como também tendo legitimidade. Por exemplo: 1 - é comum nos relatórios dos síndicos de edifícios e condomínios aparecer escrito: O síndico, com os poderes definidos nas assembleias, fez isto e aquilo. Sendo que depois podemos constatar vários casos onde a maioria é contra o que o síndico está fazendo; 2 - nestas assembleias de condôminos o edital diz: primeira convocação maioria de 2/3 dos condôminos (50% + 1); segunda convocação com maioria simples e terceira convocação com maioria simples dos presentes. 3 - No final das contas constatamos que são realizadas assembleias com apenas 4 ou 5 pessoas. E o síndico diz que a maioria não foi porque não quiz. Nos tres casos acima constatamos a existência de democracia formal, legal, porém sem legitimidade. Precisamos discutir a importância de haver QUORUM MINIMO.

Na Alemanha, todos ganharam

Angela Merkel vai continuar governando até definir como será a composição do novo overno. Neste domingo, ficou evidente que a democracia é ainda o melhor sistema de governo. Vejam como tudo foi tranquilo na Alemanha, enquanto que nos Estados Unidos foi um sofrimento. Um dos motivos para as eleições serem diferentes, é que na Alemanha temos PARLAMENTARISMO. Enquanto que nos Estados Unidos tem o Presidencialismo... Parabéns para todos que participaram do processo eleitoral na Alemanha.

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Angela Merkel - mulher, imbatível, 16 anos no poder

Um fenômeno maravilhoso. Os homens têm que bater palmas sim. Saber respeitar as diferenças, saber pensar no seu país, mas levar em consideração as necessidades dos demais países e tantas outras coisas positivas. Esta é Angela Merkel. A imprensa do mundo todo estará falando desta mulher até passar as eleições do domingo. E, como canta Chico Buarque: QUEM É ESTA MULHER? A social democracia europeia é um modelo político mais solidário, mais participativo e com melhor qualidade de vida. Este sistema ficou ofuscado pelo modelo americano do salve-se quem puder e vale tudo por dinheiro, mas com a crise americana, a tendência é que a Alemanha liderando a Europa, fará um bom contraponto com os Estados Unidos e a China. É evidente que, China e Estados Unidos têm sistema político, econômico e social com maior volume que a Alemanha e não creio que esta tenha ambição de ser maior que os outros dois, mas, por direito, a Alemanha estará entre os cinco melhores do mundo. É evidente que este jeito de governar é melhor do que o estilo marketeiro e mentiroso de outros governantes. Tony Blair enganou os ingleses na questão da invasão do Irsaque. Clinton, ente as estripulias sexuais, legalizou e respaldou a flexibilização do sistema financeiro internacional, formalizando o novo imperialismo globalizado e virtual. O imperialismo financeiro com a flexibilização da legislação trabalhista, a destruição das aposentadorias e o uso da China como reserva mundial de mão de obra e de isenções tributárias. Esta aliança entre o sistema financeiro internacional com a China, também tem sido peça chave nas derrotas americanas na economia, na política e no social. Poderia estar muito pior do que está, e, Ângela foi a maior autoridade e liderança resistindo contra o neoliberalisxo exarcerbado. Com certeza, milhões de Angelas surgirão no mundo, da mesma forma que a volta de Lula ao governo brasileiro, está multiplicando os esforços para se retomar a criação de um mundo inclusivo, respeitoso e solidário. Que os deuses de todas as religiões e de todas as florestas protejam esta mulher.

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

O Brasil está ficando inviável

O Brasil desistiu de ser um país para todos? Pegamos um país rico e o transformamos numa massa falida? Vivemos um momento em que nada tem dado certo e ficamos com a sensação de que o Brasil faliu. O mais estranho é o fato de que foi a partir da redemocratização que o Brasil desandou. Precisamos retomar o crescimento econômico, mas os especialistas dizem que somente a partir de final de 2023 teremos algum crescimento. Sem crescimento, a crise continua. Fazer diagnóstico dos problemas ficou relativamente fácil de identifica-los. Difícil mesmo continua ser solucionar os problemas encontrados. Desemprego, inflação, câmbio, infraestrutura deficitária, déficits públicos em todos os níveis, população irritada e descrente, políticos falam muito, mas não apresentam resultados. Saúde, educação, custo de vida, distribuição de renda, a volta ao consumo, etc. A sensação que fica é comparável com sair de férias escolares com os filhos e no meio do caminho o carro faltar gasolina e ninguém se responsabilizar por não ter feito a tarefa. Os militares querem receber mais que os funcionários públicos, que, querem ganhar mais do que os trabalhadores CLT, que querem ganhar mais do que os terceirizados, que querem ganhar mais do que os trabalhadores rurais, que acham que alimentam o Brasil, que a maioria não paga os impostos devidos, por considerar que o governo gasta mal. Nesta cadeia produtiva tem o judiciário e o legislativo que gastam muito do dinheiro público e também acham que não são reconhecidos, mas estes aprovam leis que prejudicam os aposentados. Ao mesmo tempo temos milhares de fechamento de empresas e importamos mais do que exportamos, gerando déficits estruturais. Se todo mundo quer ganhar sem pagar, esta contabilidade nunca vai dar certo. Como o todo é mais do que a soma das partes, OU todos se unem para superar os problemas, OU o Brasil vai falir. E quem vai pagar a conta?

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Aniversariantes ilustres

Tres símbolos do trabalho sindical Cada um com seu estilo, nesta semana temos aniversário de: 1 - NELSON SILVA, dia 19, um gigante no trabalho de base, no motivar os bancários a participarem das greves e dos piquetes. Além de ser bo de base, Nelsão adorava uma brincadeira. Sentado na sala da diretoria, ele atendia o telefone com sua voz grave - Polícia Federal, boa tarde. Do outro lado da linha, uma voz assustada perguntava: Deve ser algum engano, porque eu tenho este número como sendo do sindicato dos bancários de São Paulo. O sr pode repetir o número? E Nelsão, que já tinha identificado de quem era àquela voz assustada, respondia: Boa tarde, Raquel. E ouvia um belo palavrão... 2 - AUGUSTO CAMPOS, fez aniversário no dia 21, e poderíamos escrever livros e mais livros sobre os casos e causos de Augusto. Ele era tão esperto que o sindicato, mesmo sob intervenção doMinistério do Trabalho, Augusto conseguiu comprar a quadra na Rua Tabatinguera e construir o Centro Sindical dos Bancários. A quadra esportiva, na verdade, era o único grande espaço para se fazer assembleias, congressos e conferências para organizarem a classe trabalhadora. 3 - SÍLVIA PORTELA - faz aniversário nesta quarta-feira, 22. Sílvia começou a atuar politicamente ainda no tempo em que a ditadura militar, prendia, torturava, matava ou mandava soltar. Isto obrigava o pessoal a atuar na clandestinidade. Com o tempo, passou a ajudar mais na categoria bancária e ajudando muito na organização da CUT. Sílvia continua ajudando muito na organização e formação da classe trabalhadora. Manteve sua firmeza de ideias, mas sempre manteve um respeito muito grande pelas pessoas. Podemos sistematizar vários anuários, registrando aniversários e históricasde pessoas especiais para nós. Parabéns para todos e todas e vamos trabalhar para mobilizar bastante gente nas manifestações do FORA BOLSONARO.

Taichi, serra elétrica e sabiá

Taichi, serra elétrica e sabiá Depois de acordar às seis horas para se preparar para o Taichi, ao ir à padaria deu de cara com um carro da prefeitura de Sã Paulo dizendo-se especializada em remoção de árvores. Para minha surpresa os homens vieram para mexer nas árvores em frente do nosso prédio. Mesmo antes de começar o Taichi, o barulho da serra elétrica já incomodava. Eu pensava comigo mesmo, talvez a arvore esteja bichada... mas ninguém viu uma faixa ou um cartaz informando nada. Como cantava Adoniran: São os homens das ferramentas, que o dono mandou derrubar... Começamos o Taichi às 8:00h, às 9;30, quando concluímos a aula, o som da serra elétrica continuava. Às 10:15h ainda continua e parece que vão derrubar a árvore. Sem a árvore, não vamos poder ouvir o sabiá cantar na nossa janela. Mesmo que plantem outra árvore, esta levará vários anos até poder receber os pássaros e ouvir seu canto. E quando a sensei (professora) no Taichi dizia... “mais uma vez”, parece que os homens da serra elétrica ouviam e começavam o barulho da serra elétrica. A vida anda assim, quem tem cargo – público ou privado – faz as coisas, sem se sentir na obrigação de informar o porquê. E quando o povo se recusa a ir votar nas eleições, em vez de pesquisarem porque tanta ausência, os homens dizem que o povo é preguiçoso.

domingo, 19 de setembro de 2021

Mais um furo jornalístico de André Singer

As profecias dos Singer contra a besta do apocalipse Paul Singer renovou o debate com a esquerda ao introduzir no Brasil a importância da Economia Solidária. Eu costumava chama-lo de um dos “últimos românticos”. André Singer, tão brilhante quanto o pai, renovou o debate com a esquerda ao sistematizar e traduzir o LULISMO e a democracia de massa. Mais uma vez André Singer consegue brilhar quando escreve sobre o fascismo atual no Brasil e o inferno dantesco que nos ronda. “Para evitar riscos, A oposição democrática precisa Emparedar e reduzir o bolsonarismo A uma franja lunática e isolada.” O chamamento à responsabilidade histórica feito Andrá Singer está publicado em duas páginas do Caderno Ilustríssima da Folha. Um hai kai que pode mudar a história do Brasil e do mundo. André nos fala também da Velha Alemanha que precedeu o nazismo e da violência que matou tanta gente. Uma das mortes mais sentidas foi a de Rosa Luxemburgo. Quando fiz parte de uma delegação brasileira que foi participar de um congresso mundial dos trabalhadores, realizado em Berlim já sem os muros e sem o comunismo, fomos ao Cemitério onde está o túmulo de Rosa Luxemburgo. Para minha surpresa, entre os vários túmulos tinha um que era homônimo do nosso querido professor Paul Singer. Numa outra oportunidade, ao andar pelas ruas da cidade, o sindicalista alemão parou e nos perguntou: Vocês sabem o que são estas ruínas? Como ninguém sabia, ele respondeu orgulhoso: Aqui acabava o território do Império Romano, derrotado pelos bárbaros. E os bárbaros éramos nós, os alemãs... No próximo domingo os alemães irão às urnas para, democraticamente, despedir-se de Angela Merkel e eleger um novo governo. A Alemanha continua sendo uma das principais referências no mundo. O Brasil precisa valorizar tanto os alemãs de lá, como prestigiar os alemãs que vieram para o Brasil, nos ajudar a construir UMA NAÇÃO livre e democrática.

sábado, 18 de setembro de 2021

Eleição na Alemanha e eleição no Brasil

Democracia e barbárie Enquanto o mundo se prepara para receber o resultado das eleições que acontecem na Alemanha, particularmente com a despedida de Angela Merkel, o Brasil se envolve numa campanha eleitoral de loucos, corrompidos e degenerados de todo tipo. Os normais, mesmo sendo maioria da população, assiste de longe tão louco procedimento. Para os alemãs, é a primeira vez em 75 anos que o governante não sai candidato à reeleição. Angela Merkel, depois de 16 anos, deixará o cargo por livre e espontanea vontade. Com a despedida de Merkel, seu partido, de centro-direita, deve perder as eleições para os sociais democratas, de centro-esquerda. Morreu alguém na eleiçào alemã? Não, lá todos os grandes partidos participam do governo, por ser parlamentarismo e fazer unidade programática é a tradição. No Brasil, a cada dia que passa e a cada pesquisa que a Folha faz, mais Lula se consolida como provável presidente a ser eleito mais uma vez, no ano que vem. Será uma grande responsabilidade para Lula e para todos nós, que defendemos a democracia como princípiio e como aprendizado democrático e social para todos os brasileiros e brasileiras. Afinal, ganha-se em duas ou tres eleições e tambem se perde em duas ou tres eleições e todos colocam o país e o povo em primeiro lugar. A mesma Alemanha que espalhou o terror nazista no século passado, depois de perder duas grandes guerras, resolveu praticar para valer a democracia e a pluralidade. Todos ganhamos com isso. O Brasil só tem ma ganhar se incorporar os fatos positivos da Alemanha.

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Aposentar-se ou ser demitido: a dura realidade dos que chegam aos 60

Do sonho da aposentadoria ao desespero Era comum as empresas e os bancos fazerem festa de despedida para os que estavam se aposentando... Com o passar do tempo, as empresas e os bancos passarm a ter como política "demitir os funcionários antes de eles chegarem ao tempo d aposentadoria"... Agora, nem funcionários existem mais, eles são demitidos e recontratados como prestadores de serviço. São "pêjotas". Da mesma forma, era possível encontrar aposentados vestidos de pijama sentados na frente da casa ou encontrá-los nos bares e barbearia jogando cartas oudamas. Pessoas de alto conhecimento profissional e ociosas, por terem se aposentados cedo. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra, hoje, o que predomina são os demitidos que ficarão, sem renda, sem emprego e sem ambiente dentro de casa. Estas pessoas idosas ou maduras passam a perambular pelas ruas. O caso da categora bancária serve bem como exemplo. De um milhão de bancários registrados com carteira profissional, direitos especiais como jornada de seis horas e assistência médica melhor que a média nacional, os bancários foram saindo ou demitidos dos bancos e sendo substituidos por terceirizados. Além da informatização intensiva e do surgimento dos bancos virtuais. A data base, quando se corrige os salários é o 1o. de Setembro. Os bancários de todo Brasil começam a telefonar para seus sindicatos perguntando quanto vem de reposição, se vem produtividade e quando vem a PLR - Participação nos Lucros e Resultados - geralmente DOIS SALÁRIOS. O que faz com que a categoria tenha QUINZE SALÁRIOS POR ANO. Os bancários de todo Brasil também têm Ajuda Alimentação, Ticket Refeição, jornada de seis horas e outros benefícios... Durante o período de juventude e maturidade, quem consegue entrar e ficar na categoria bancária é motivo de satisfação pessoal e familiar. Mas, mesmo estes herois, os que se aposentam, com o tempo vão sentindo o peso da discriminação... Não tem mais PLR, não tem mais ajuda alimentação nem ticket refeição, que compoem a renda dos que estão "na ativa". E muitos não tem algo extremamente importante, O CONVÊNIO MÉDICO. Quando você mais precisa de assistência à saúde, o aposentado não tem mais este fator de diferenciação qualitativa de um bom emprego. Sem um bom cconvênio médico, as doenças vão se acumulando e estes avôs e av'ós que eram só alegria de repente vão se transformando em demandadores... Outro fato relevante é que, se antes os aposentados morriam aos 60 ou 70 anos, agora a média subiu para 85 a 90 anos. Sendo que, cada vez mais temos visto aposentados com mas de 100 anos de idade. A China tem mais de 300 milhões de pessoas com mais de 60 anos e o Brasil tem mais de 30 milhões... E o governo vem piorando os direitos dos aposentados, acabando com as proteções sociais e, como empregador, vem cortando salários e benefícios de milhões de brasileiros e brasileiras. Até PELÉ está sentindo o que é ficar velho no Brasil.

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Quando privatização vira tragédia

As privatizações brasileiras são escandalosas... Se fosse um país sério, daria cadeia aos responsáveis. 1 - Os preços se multiplicam, mas são concessões do Estado, com monopólio ou oligopólio, sem risco. Isto mesmo, capitalismo sem risco. 2 - Os serviços oferecidos vivem falhando... mas continuam sendo cobrados, por serem monopólios. 3 - Eles infernizam nossas privacidades oferecendo maravilhas de produtos, e depois, nos ameaçam dizendo que devemos dez reais, 500 reais, etc. 4 - No caso da Vivo, que era vista como a melhor, na verdade é a menos ruim. Estou há um ano sofrendo as confusões de uma empresa, a Vivo, mas que para os clientes, são duas, a fixo e a móvel. Tenho umas dez páginas de reclamações e é mesmo que nada. Tive minha conta de mais de 15 anos apoderada por alguém que a transformou de pós pago em pre pago e invadiu minha vida, incluindo usando meu e-mail da UOL para tentar operar com bancos. De lá para cá, não consigo acertar os valores a serem pagos. Ontem recebi mais uma conta para pagar, pela UOL e original da VIVO. Mandei imprimir e percebi que não tinha nem meu nome nem meu endereço... Com cuidado tentei abrir como se fosse pagar. Como previsto, o beneficiário NÃO era a Vivo, e sim uma tal de DAXPAY, e o pagador era um tal de E. da Silva C. Isto é, se de cada cliente compulsório, o ladrão conseguir roubar os 248,55, não precisará nem jogar na megasena... E, para tentar salvar a gente do desespero, perdemos dias de trabalho, perdemos nossa paciência e nossos recursos... E os bancos ainda reclamam que, mesmo Bolsonaro, está privatizando pouco. E ainda temos que esperar até 2022 para tirar este governo criminoso? Oh Deus, tenha piedade de nós...

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Tres boas histórias...

Hoje tive um dia muito cansativo e resolvi registrar para vocês: 1 - Passei 12 horas seguidas tentando limpar o computador, limpar no sentido de tirar os programas velhos e os arquivos desnecesários. Para isto, foi fundamental o trabalho de nosso amigo especialista em informática LUIS GNEITING. Foi tanto trabalho que precisei deitar um pouco para recuperar as energias. 2 - Ainda sobre Dom Paulo Evaristo Arns - tinha imaginado que a Folha daria apenas uma nota sobre os 100 anos de Dom Paulo. No dia 14, dia do aniversário, saiu um bom artigo de Juca Kfouri. Mas esforço de Juca do que da Folha. Para minha surpresa, hoje saiu uma página interia falando sobre Dom Paulo. A Folha já foi grande amiga de Dom Paulo, ultimamente a Folha tem ficado mais conservadora, ou neoliberal... Mas quero registrar que fiquei alegre em ver a página da Folha dedicada a Dom Paulo. Uma prova inequívoca da existência de Deus. 3 - Por fim, quero voltar a recomendar que, quem tem Netflix em casa e ainda não viu, veja o seriado TOKYO TRIAL, o Julgamento de Tokio, logo após o final da segunda guerra mundial. Filosofia de qualidade, humor de juíjes e ironias à parte. O mundo precisa voltar a valorizar virtudes. Por fim, meu cansaço tem a ver com o Parkinson. Por mais que façamos exerdcícios e tomemos remédios, o corpo não obedece a mente, nem a mente obedece o corpo. É um aprendizado muito difícil. Além de conviver com incompreensões... Obrigado Luis Gneiting e obrigado Dom Paulo. Obrigado também para a Folha, os amigos de Dom Paulo também gostaram da matéria.

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Dom Paulo e seu Centenário

Fatos históricos da Família Arns Imigrantes alemãs, quase todos falam alemão fluentemente. Os alemãs do Sul tinham duas tradições, uma era ter alguém na família que iria ser padre; a outra tradição é ter alguém nas Forças Armadas. Vivendo inicialmente da agricultura, a família Arns cresceu e passou a ter gente nos três estados. A familia Arns teve grande destaque na Igreja, e Dom Paulo já era uma liderança importante antes mesmo de ser bispo em São Paulo. Sua irmã, Zilda, decidiu que, em vez de ser professora, queria ser médica. O pai disse que preferia que ela fosse professora. Coube a Dom Paulo convencer seu pai de que Dona Zilda poderia ser uma grande médica. Dona Zilda foi aprovada para o curso de medicina, sendo a ÚNICA MULHER NA SALA DE AULA. Formada, escolheu Pediatria como especialização. Um sucesso de médica, pediu mais uma vez ajuda para Dom Paulo, para criar a Pastoral da Criança, onde ela poderia ajudar as crianças de todo Brasil. Do Paulo, além de se prontificar a ajudar, convenceu os demais bispos da ideia de se criar a nível nacional uma Pastoral para cuidar deas crianças. O primeiro grande sucesso nacional foi a criação do soro para combater a desidratação. Dom Paulo, grande estudioso, colecionava títulos e bons relacionamentos com todo tipo de gente. Comheci Dom Paulo quando eu estudava na Fundção Getúlio Vargas e Dom Paulo recebeu mais um título de Doutor Honoris Causa. Entusiasmado, pedi uma entrevista com ele para duvulgar entre os alunos e professores. Mais um sucesso. Com o crescimento da luta pela redemocratização do Brasil, Dom Paulo se multiplicava... Erasmo Dias, comandante da tropa de choque invadiu a PUC SP, cometendo dois crimes: Um que é invadir uma universidade, princípio internacional de que o espaço das universidades deve ser protegido da violência policial e, o outro crime foi invadir um espaço religioso... Dom Paulo liderou uma campanha internacional exigindo respeito às instituições... A partir de 1978, os trabalhadores, do campo e das cidades, começaram a fazer greves e manifestações contra a carestia, por melhores salários e por democracia. Dom Paulo cresceu de importância mundial. As greves passaram a ser o principal caminho para libertar o Brasil da ditadura militar... Concluindo o meu curso na FGV, participei da retomada do Sindicato dos Bancários de São Paulo, onde, entre tanta gente, conheci Waldemar Rossi, o líder da Pastoral Operária e frequentador assíduo da Cúria e da Comissão Justiça e Paz. Quando o Papa veio ao Brasil, Dom Paulo apoiou a iniciativa de se ler uma carta aberta sobre a repressão no Brasil. Waldemor Rossi a leu em pleno Estádio do Morumbi. Dom Paulo salvava vidas de adultos e Dona Zilda salvava vidas de pequenas crianças. Construindo um novo Brasil... Neste mundo de trabalho solidário, vim conhecer o filho de Dona Zilda, Rogério, que ajudava no Voluntariado. Numa das reuniões em São Paulo, em nosso sindicato, Rogério Arns conheceu Lycia, começando um namoro e formando uma nova família. Eu, como cupido, acabei virando padrinho de casamento. Dom Paulo faz aniversário hoje, 14 de setembro, Dona Zilda fez aniversário dia 25 de agosto, Rogério fez aniversário dia 17 de agosto e Lycia fez aniversário dia 12, neste domingo. O Brasil precisa ter orgulho e gratidão com as pessoas que contribuiram para fazer deste país uma Nação livre e soberana. Dom Paulo, Dona Zilda e toda a Família Arns merecem um museu em gratidão. Eu ajudei na campanha pelo prêmio Nobel da Paz para Dona Zilda Arns. Atualmente acho que, o mais correto é um Prêmio Especial para Dom Paulo e Dona Zilda, simbolizando a contribuição dos homens e das mulheres para um mundo de Paz e de Liberdade, com muita saúde e escolaridade. A imprensa brasileira deu pouco espaço ao centenário de Dom Paulo.

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Você é de direita ou de esquerda?

Como saber se a pessoa ou o partido politico é de esquerda ou de direita? O Brasil de alguns anos atrás não tinha racismo, não tinha preconceito com gêneros, e ensinava que os direitos e deveres eram iguais para todos. Com a redemocratização, as diferenças foram aparecendo, isto é, as pessoas passaram a explicitar estas diferenças, criando um mal-estar no primeiro momento e depois, até porque não dava para continuar negando, as pessoas e instituições tiveram que aceitar estas verdades. Vejam a relação abaixo onde apresento temas que, ao verificar a posição das pessoas ou dos partidos políticos em relação a cada tema, fica fácil de você saber se corresponde a conceitos de esquerda ou de direita. 1 - Democracia - todos se dizem democratas, mas quando dizemos que para ser democrata é preciso respeitar a vontade do povo - os eleitores - onde cada pessoa é um voto, como forma de diferenciar do dia a dia onde os ricos controlam as empresas e instituições, impondo suas posições, muitos vão querer dizer  que o judiciário pode por limite na democracia, ou mesmo o judiciário também pode  por limites. 2 - Em relação ao modelo econômico que deve ou pode ser aplicado no Brasil, raramente este tema é abordado nas campanhas eleitorais, facilitando assim que os politicos enganem ou mintam para os eleitores; 3 - Em relação ao Social, as pessoas e partidos defendem uma política de inclusão social onde as prioridades sejam acabar com a pobreza ou elas defendem que cabe ao mercado regulamentar isso. Quer dizer, que cada um estude e vá trabalhar para vencer na vida... 4 - Privatização - Ha pessoas que defendem que sejam vendidas todas as empresas e serviços púbicos, cabendo aos governos apenas a fiscalização, enquanto que há outras  pessoas que defendem que hajam empresas privadas e empresas públicas, como forma de garantir o serviço essencial para o povo e para o país. 5 - Você concorda que as Igrejas e a Imprensa façam campanhas para candidatos e partidos? Se sim, como respeitar os religiosos e leitores de jornais que apoiam outras pessoas e partidos, como ficam? 6 - Você concorda que empresas estrangeiras possam comprar todas as empresas brasileiras e possam controlar a educação, a saúde, o transporte e  a imprensa? 7 - Você concorda que ao definir Nossa Soberania Nacional, qualquer governo que quiser alterar tenha que consultar o povo em plebiscito, em vez de os parlamentares mudarem sozinhos? 8 - Você acha correto que o judiciário e o legislativo possam destituir prefeitos, governadores e presidentes, passando por cima dos eleitores que os eleitores que os elegeram? Sem fazer um plebiscito, por  exemplo? Se pode destituir e interromper o mandato, porque não se faz parlamentarismo de uma vez? 9 - É fato que existe atualmente uma crise de legitimidade dos partidos e dos políticos, você concorda em manter este sistema representativo ou concorda em se abrir um debate para implantar uma Democracia Participativa, envolvendo pessoas e instituições? 10 - Você concorda em participar e ajudar o Brasil a melhorar ou você acha que o Brasil não tem mais jeito e, se tiver oportunidade vai embora do Brasil?  

Democracia, divergências e respeito à verdade

Democracia, divergências e respeito à verdade. As manifestações de rua definem as eleições? Quem botar mais gente ganha? Mas, as eleições não são para todos os eleitores? Quanto por cento dos eleitores estão nas manifestações de rua? Usar da mentira, de agressões verbais e de golpes de Estado, ajuda ou atrapalha uma eleição? Usar a imprensa e as Igrejas para fazer campanha eleitoral, é normal? Xingar e desqualificar os candidatos, ajuda ou atrapalha? Na democracia, quem define as eleições são os votos nas urnas. As manifestações servem para motivar o eleitorado a escolher este ou aquele candidato. No Brasil, o fato de quase todos partidos fazerem os mesmos discursos ajuda o eleitorado a escolher o melhor candidato? Não. Este é um dos motivos de o povo não gostar de políticos. Fazer campanha eleitoral dizendo que tal partido é de direita e que o outro é de esquerda, ajuda ou atrapalha? O que define se um candidato ou partido é de direita ou de esquerda? Fazer coligações é legal e coerente? Como serão as regras para as próximas eleições?