terça-feira, 13 de outubro de 2020

A direita americana e a direita brasileira, tudo a ver...

A caricatura de Trump serve de modelo Até a Florida já abandonou Trump... Desde 1924, NENHUM republicano, partido de Trump foi eleito presidente sem ganhar na Florida. E Trump está perdendo por mais de 4% na Florida e vai perder no próximo dia 03 de novembro. O povo americano deu uma oportunidade e um voto de confiança em Trump na eleição passada. Trump fez um mandato polêmico, criando problemas tanto nos Estados Unidos como no mundo. O principal erro de Trump foi com a pandemia. Já morreram mais de 214 mil americanos, principalmente pobres e negros... Trump abandonou os americanos à própria sorte contra o vírus e a pandemia. E isto é imperdoável! Além de negligenciar a vida dos americanos, Trump mente sem parar e sem reconhecer suas mentiras. Diz o ditado que, o pior mentiroso é o que acredita nas suas mentiras. Trump, desesperado, diz que Biden, o democrata, está doente e velho. Trump diz que os democratas vão aumentar os impostos, reduzir as verbas para os policiais brancos, acabar com os subúrbios, implantar o socialismo e combater as religiões... Trump está botando MEDO na população. Para Trump, o importante é vencer, mesmo que vença usando da mentira, do terrorismo e de ameaças. Não lembra o governo atual no Brasil? Porque as mentiras de Trump não estão dando certo lá e as mentiras de Bolsonaro, por enquanto, estão dando certo aqui? Esta é uma reflexão importante. Segue uma pequena lista de diferenças: 1 - Nos Estados Unidos tem dois partidos, aqui tem 35 partidos. Nos Estados Unidos, todo mundo sabe que Biden não é socialista, ele é capitalista, democrata e nacionalista, porém Biden é mais respeitoso com as pessoas e as instituições, enquanto Trump é só grosseria. 2 - Nos Estados Unidos se esperava muito mais competência no combate ao vírus e a pandemia. Aqui, os governadores, as empresas e as organizações sociais combateram o vírus e a pandemia, apesar da estupidez do governo Bolsonaro; 3 - Nos Estados Unidos, a imprensa mais séria apoia Biden, o democrata. No Brasil, a imprensa apoia as reformas destruidoras de Bolsonaro e a apoia os candidatos da direita raivosa. A grande imprensa brasileira é antipetista. 4 - Nos Estados Unidos, o judiciário não interfere na vida das pessoas e das instituições como acontece no Brasil. 5 - Nos Estados Unidos, os empresários se preservam mais nas campanhas do que aqui no Brasil; 6 - Nos Estados Unidos, mesmo timidamente, a violência policial é condenada, enquanto que aqui no Brasil, a violência policial é acobertada; 7 – A importância dos Estados Unidos no cenário internacional é imprescindível, enquanto que o Brasil vem abrindo mão da sua presença internacional. Trump com suas grosserias, prejudicou a imagem dos Estados Unidos, perdendo apoio eleitoral. 8 – Nos Estados Unidos, como no mundo, o povo quer Paz, Saúde, trabalhar, ter emprego e ser feliz. No Brasil, o povo também quer tudo isto, mas, no Brasil o povo não acredita nem nos políticos nem nas instituições. O povo quer mudança qualitativa e quantitativa. Bolsonaro trabalha com esta dubiedade, dizendo que está fazendo mudanças, quando na verdade está andando para trás, está destruindo as políticas públicas brasileiras. As eleições presidenciais americanos são no dia 03 de novembro. As eleições presidenciais brasileiras são em 2022. Até 2022, teremos mais desemprego, mais arrocho salarial, mais mortes e mais violência. Haddad, o candidato do PT, é um petista social democrata, não é de esquerda. Poderia ser um tucano de esquerda, se no PSDB ainda tivesse espaço para progressistas... Como dizem os cristãos: Com Fé, Esperança e Amor, nós confiamos que seremos capazes de nos unir em torno do nome de Haddad para presidente, e ele terá como missão pacificar o Brasil e abrir o caminho da paz, do progresso, da segurança, da saúde, da educação, do trabalho e da diversidade para todos e com todos. Deus escreve certo por linhas tortas e ninguém entrará no reino de Deus se não for através do apoio do povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário