quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Chegamos em 55 dias que faltam para Trump perder as eleições

Imprensa internacional participa da campanha

Não tem gente indiferente ou neutra nestas eleições presidenciais americanas.

Uma das eleições mais imprevisíveis da história?

Certo? Errado. Os deuses e o povo americano estão contra Trump.

Nestas eleições, Obama, Michelle e milhares de lideranças estão mobilizadas e em campanha para os democratas, para Biden presidente.

Aguenta, coração!

Quando você olha para a TV, lê um jornal ou escuta o rádio, sempre vai ver a cobertura mais simpática a um ou a outro candidato.

Da mesma forma, os governos, os empresários, os religiosos e as entidades sociais, Todos estão acompanhando as campanhas.

Trump quer ganhar no grito, intimidando o adversário.

Biden quer ganhar unificando os Estados Unidos, restabelecendo à esperança para o povo americano, acalmando os governos quanto a boa relação com os Estados Unidos.

A Folha que parecia que apoiava os democratas, parece que começou a ficar insegura e ampliou o espaço para falar de Trump.

No Brasil, o presidente atual gosta de imitar o presidente Trump. Grosseiros, intimidadores e falastrões...

A imprensa nacional anda insegura com Bolsonaro e seus leões de chácara.

Faz parte do aprendizado democrático.

Trump não tem condições de reverter as pesquisas. Os democratas continuam na frente.

E quanto mais gente morrer até o dia 3 de novembro, mais o povo americano tende a ficar contra Trump, que errou por negligência, por falta de respeito,e por demorar para conseguir a vacina.

O mundo quer e precisa da vacina.

Como Trump explica, a China e a Rússia terem vacina e os Estados Unidos nào terem?

O virus continua matando, a economia continua em crise e o povo cada vez mais inseguro.

Faltam apenas 55 dias para acabar o sofrimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário