domingo, 30 de agosto de 2020

Brasil e Estados Unidos, onde vai morrer mais?

Passamos de 120 mil mortes no Brasil e de mais de 180 mil mortes nos Estados Unidos

Mesmo aumentando diariamente, a impressão que temos é que a imprensa está se cansando de falar de mortes e não ter notícias de soluções. Nem aqui no Brasil, nem nos estados Unidos, o país mais importante do mundo.

Será que os mortos não interessam aos governantes? Será que interessam só aos parentes?

Temos 160 registros de tentativas de descobrir a vacina que salve, mas apenas quatro ou cinco estão mais perto de chegar ao objetivo. Mesmo assim não temos garantia nenhuma a vacina apareça antes das eleições americanas e do Brasil.

Esta segunda-feira, é o último dia de agosto do ano. Dia 31. Depois, teremos os meses de setembro e outubro, para em seguida chegar às eleições presidenciais dos Estados Unidos e às eleições para prefeitos e vereadores no Brasil.

O povo deve exigir mais respeito aos seus mortos e doentes. Se os governantes não priorizam defender a vida das pessoas, os eleitores também não devem manter estas pessoas nos governos. Seja aqui no Brasil ou nos Estados Unidos.

Amanhã, pela contagem regressiva das eleições americanas, faltarão apenas 64 dias para Trump perder as eleições.

É fora Trump lá e fora Bolsonaro aqui!

O mundo precisa de saúde, de paz, de segurança, de empregos, de trabalho e de economia viva e competitiva no mundo todo. O mundo precisa ajudar a salvar as florestas. O mundo precisa dar um basta no governo brasileiro que está deixando seus amigos botarem fogo na Amazônia.

Trump chegou a dizer que o Brasil pode passar os Estados Unidos o número de mortes...

Saúde é coisa séria em qualquer lugar do mundo.

Vida importa, seja no Brasil, seja nos Estados Unidos, seja na África, na Europa ou na Ásia.

Que se pare de morrer em função do virus em todos os lugares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário