terça-feira, 2 de junho de 2020

Um Tiririca como presidente da República

Ter um deputado como Tiririca é aceitável, mas como presidente...

Hoje uns amigos me procuraram para falar de imposto de renda e reclamaram que está tudo atrasado em função da pandemia e de um tal de Bolsonaro, que estava sendo pior do que Tiririca...

Um dos meus amigos votou em Bolsonaro e sempre que nos encontra ele lamenta o voto errado e fica meio constrangido. Eu pondero que errar é humano e que só se aprende errando e acertando. Este amigo não é de direita, mas andava meio ressabiado com o PT e disse que pretendia votar em algo diferente do PT e PSDB.

Este amigo aproveitou para perguntar sobre o porque Lula não assinou o manifesto pela Democracia. Eu respondi que Lula tem todo o direito de assinar ou não, que Lula tem suas razões para estar magoado com Temer e FHC. Até recomendei que meu amigo lesse o editorial da Folha de hoje.

O jornal compara a situação atual com as Diretas Já!. Confesso que acho diferente... As Diretas Já foram para acabar com a ditadura, enquanto que o quadro atual é de alguém que foi eleito, em vez de nomeado, e que quer implantar nova ditadura. Eu acho que devemos construir uma pauta básica, que inclua objetivos de todos os segmentos da sociedade, sempre partindo do compromisso pela Democracia, pela Vida e pela Qualidade de Vida.

Eu participei mais da campanha do impeachment de Collor do que das Diretas Já, portanto, mesmo vendo que atualmente o processo de afastamento do presidente passa muito pelo Judiciário, creio que está faltando povo na rua para dar maior sustentação social ao judiciário.

Outros amigos me falaram sobre as eleições no Sindicato dos Bancários de São Paulo e o fato de ter urnas eletrônicas e voto por internet. Tenho respondido que os dois virus, o corona e o presidente, estão fazendo com que todos aprendam a fazer tudo pelo computador. Uma loucura.

Mas, precisamos pedir a todos os bancários para votarem na chapa 1, tanto em função do quorum, como para prestigiar o bom trabalho realizado por Ivone e toda a equipe de dirigentes e funcionários do Sindicato.

O virus mudou a nossa vida e a nossa rotina... A partir do dia 15 de junho os governadores e prefeitos precisam flexibilizar a quarentena, exigindo o uso das máscaras, evitando concentrações no transporte e que as empresas negociem com seus funcionários e com os sindicatos como trabalhar sem por em risco a saúde de cada um.

Aos poucos vamos retomar nossas atividades no trabalho, nas escolas, em casa e aos poucos iremos unir o povo brasileiro contra os abusos de Bolsonaro e seu governo.

Está na hora da virada. Pimba na chulipa e sebo na gorduchinha, já falava Osmar Santos...

Chega de Bolsonaro.

I can't breathe! O mundo não aceita mais violência contra os pobres, contra os negros, contra os trabalhadores e contra a natureza.

Vamos construir um mundo melhor, um mundo de respeito à democracia, à liberdade e à vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário