domingo, 21 de junho de 2020

Segurança é fundamental. Mas está faltando.

Quando as ruas passam a ser perigosas

Nós pagamos impostos caros.

Nós pagamos seguranças de ruas.

Nós não atendemos estranhos quando tocam a campainha.

Nós desconfiamos até dos carteiros, dos leitores de contas e dos entregadores...

Nós diminuímos as caminhadas no bairro.

Nós não paramos para conversar com os vizinhos.

Nós vemos poucos policiais nas ruas.

Nós estamos constatando que os sequetros relâmpagos estão voltando.

Nós estamos percebendo que pessoas estranhas estão tocando as campainhas oferecendo coisas sem sentido e ficamos com medo.

Nós estamos vivendo com medo.

Estão matando policiais. Até gente da Rota está morrendo executados.

Ao mesmo tempo repercute negativamente quando PMs matam crianças e adolescentes pobres e negros.

E todos nós contribuímos nas compras de cestas básicas para os pobres, sejam eles negros, velhos ou jovens...

São Paulo não pode ser a cidade do medo.

Diz que o Centro já está cheio de gente circulando, com o comércio aberto e os escritórios funcionando. Porque temos medo de andar no Centro? Principalmente se for muito cedo ou no início da noite?

Só sei que SEGURANÇA, sempre é mais importante que emprego, transporte e saúde. Toda vez que a segurança desaparece, as quadrilhas formais ou informais tomam conta das comunidades.

Para que serve o ESTADO - municípios, estados e união - se não houver segurança?

Vamos ter que fazer nossas milícias? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário