sábado, 13 de junho de 2020

Objetivos das guerras: Estados Unidos, Rússia e Japão na primeira guerra mundial

Inglaterra, França, Alemanha, USA, Rússia e Japão determinavam o ritmo da guerra

Os demais países foram importantes mas dependiam das ações dos outros.

Depois de apresentar os objetivos das guerras para a Alemanha, a França e a Inglaterra, vou apresentar um resumo dos objetivos de outros três países que tinham grande poder de influência na Primeira Guerra Mundial.

Não vou apresentar objetivos da Áustria/Hungria por considerá-lo como parte da estratégia alemã. Os países bálticos estavam sob disputa de influência do seis principais e a Itália não tinha grande peso.

- Estados Unidos

1 - Já na primeira guerra mundial estava ficando claro que a Inglaterra e a França preferiam perder espaço para os Estados Unidos a perder para a Alemanha.

Afinal, os Estados Unidos eram parte da Inglaterra, fez parte das suas colônias e desenvolveu grande combatividade que o credenciou à liderança mundial.

A França, por sua vez, teve papel relevante no apoio aos americanos na guerra pela independência. Estados Unidos venceu a guerra em 04 de Julho de 1776, e logo em seguida veio a Revolução Francesa em 1789. As portas se abriam para governos republicanos e democráticos... E também um novo conceito de imperialismo.

2 - Na primeira guerra mundial, todos os envolvidos sabiam que, para o lado que os Estados Unidos pendesse, ganharia a guerra. A opção preferencial pelos Aliados era prevista, porém, caberia a Alemanha forçar a entrada dos americanos na guerra ou ficar distante dela. Os Estados Unidos não tinham porque ter pressa para guerrear, poderia fazer negócios...

3 - Os Estados Unidos pretendiam agir como "moderadores" nas negociações pelo fim da guerra. A crescente dependência britânica dos Estados Unidos e as ambições de mediação do presidente americano, Wilson facilitaram.

4 - Mesmo os Estados Unidos tendo participado diretamente da guerra e sendo decisivo na vitória, os alemãs preferiram tê-lo como "moderador", do que negociar com a Inglaterra e França mandando. Mais uma vez, o destino abria as portas para a hegemonia americana no século XX.


- Rússia

1 - A grande Rússia faz parte de suas origens, mas os czares souberam crescer e consolidar seu tamanho continental. No entanto, o início do século XX começou com uma derrota vexatória da marinha russa para os japoneses em 1905. O czar queria recuperar a credibilidade da Rússia e firmar-se como poder.

2 - A Rússia sabia que, para consolidar-se como império da Eurásia, tinha que impedir que a Alemanha a derrotasse, tinha que ficar de olho no expansionismo japonês e tinha também que saber aliar-se à Inglaterra e à França para barganhar os territórios que pertenciam ao império Otomano. A Rússia tinha que manter os acessos aos mares e oceanos...

3 - Em 1915, a Rússia já era o alvo principal da Alemanha. Esta queria controlar a Polônia, que estava sob controle da Rússia.

4 - Para o czar russo, o grande objetivo da guerra era "a destruição do militarismo alemão, o fim do pesadelo com o qual a Alemanha nos fez sofrer por mais de 40 anos".


- Japão

1 - Depois da industrialização do Japão, com a era Meiji, o Japão partiu para o imperialismo e as conquistas. Para isto, contou com o apoio da Inglaterra, dos Estados Unidos, da Holanda e estava pretendendo tornar-se o único Império Asiático...

2 - A Rússia sentiu a mudança do Japão, em 1905, com a grande vitória japonesa contra a marinha russa. O Japão, pragmaticamente, preferiu aliar-se à Inglaterra e aos Estados Unidos. De olho nas colônias asiáticas da Alemanha, o Japão ficou do lado dos Aliados.

O tratado de 1902, entre Inglaterra e Japão não exigia que o Japão fosse à guerra, já que a Alemanha não ameaçava as colônias britânicas.

3 - O Japão queria ampliar sua influência sobre a China, tomando o território de Quingdao, que incluía uma base naval, uma ferrovia rumo ao interior da China.

4 - A China, a Coreia e as ilhas perto do Japão sentiram o crescimento do Japão imperialista. E o Japão assimilou rápido o princípio imperialista de que "o importante é vencer, não importando a forma como você vença nem com quem você se alia".


E assim caminha a humanidade...


- Os Objetivos das Guerras, retratados aqui como Primeira Guerra Mundial, representam os sonhos, os desejos, as fantasias e os delírios de pessoas, que depois se transformam em desejos de governos, de imprensa, de intelectuais e depois de povos inteiros...

- Os inícios de guerras são quase sempre iguais.
Festas, marchas, flores, bebidas, e todos marcham para a morte, para as mutilações, para as migrações forçadas, para o fim das famílias e dos entes queridos. O fim da própria história das pessoas e de seus lugares sagrados.

- O século XIX, coberto de guerras do início ao fim, levou o século XX a também ter guerras, porém, foram outros tipos de guerras. Guerras com muito mais poder de destruição.

- Agora o ser humano ter poder bélico para destruir o planeta.

- Chegamos ao século XXI, e estamos pendendo mais para a barbárie do que para a civilização. O centro do mundo já não passa por Londres ou Paris, passa necessariamente por Washington, mas, também passa por PEQUIM, MOSCOU e BERLIM.

- Já o Brasil, vive o maior retrocesso de sua história, mas não sabemos se vai continuar abrindo mão de sua dignidade e de sua soberania ou se vai refazer-se. Pensávamos que o futuro tinha chegado, mas os ricos brasileiros continuam deixando o sonho do Brasil Nação para o futuro. Deitado em berço explêndido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário