segunda-feira, 1 de junho de 2020

Lula tem direito de errar, o Partido tem menos

Nem toda verdade precisa ser revelada...

Os que são contra Lula estão comemorando mais um erro dele.

Com a quarentena, até Lula tem dado umas escorregadas... Afinal, ninguém é perfeito. E Lula nunca se apresentou como o dono da verdade. Reconheceu que errou ao falar da pandemia que expôs a tragédia que é Jair Bolsonaro.

E talvez vá reconhecer mais tarde que, apesar de toda mágoa que tenha de Fernando Henrique Cardoso, Lula não pode deixar de assinar o manifesto em defesa da Vida, da Saúde, da Democracia e da Liberdade, porque FHC assinou.

Lula já reconheceu que falhou quando foi criado o Plano Real e ele ouviu a assessoria interna do partido e assim disse que não daria certo, e o Plano Real, além de segurar a inflação até hoje, ajudou a estabilizar também a política e o social.

O maior erro da vida de Lula não foi em relação aos conservadores e golpistas, o grande erro de Lula foi não ter saído candidato em 2014. Teria sido eleito no primeiro turno, continuaria sua política econômica de crescimento e inclusão social com distribuição de renda e melhoria da qualidade de vida do povo brasileiro.

Mas errar e acertar faz parte da vida, principalmente da vida dos heróis, dos líderes, dos gênios e dos sábios...

Lula, por sua perseverança, foi o melhor presidente que o Brasil já teve. Isto é inegável e isto faz com que muita gente, de todos os partidos, morram de inveja de Lula... E Lula nunca foi contra os empresários ou contra a direita. Lula, na sua simplicidade, sempre quiz ajudar o Brasil e ajudar as pessoas.

Lula foi o que ele ajudou a acabar... Lula foi e é "um brasileiro cordial", conceito criado pelo amigo de Lula e pai de outro amigo brilhante de Lula. Estou falando de Sérgio e Chico Buarque de Hollanda.

A direita raivosa e os cínicos também querem que Lula e o PT façam autocrítica em função da Lava Jato. Fizeram o permitido e o não permitido, o legal e o ilegal para destruir Lula e o PT. Prenderam Lula e prenderam o PT, mas não conseguiram destruir a imagem positiva de Lula e do PT. É só olhar as pesquisas que comparam os partidos políticos e os políticos. Até Sérgio Moro, que fez e faz parte de uma articulação internacional para destruir Lula e o PT, hoje vive e sofre das mesmas leis esdrúxulas que existem no Brasil.

Lula não merece ser destruído, nem assassinado, nem ignorado.

Lula merece ser ouvido, acolhido e fazer parte do panteão dos heróis nacional.

Talvez no PT esteja fazendo falta de um amigo, companheiro e assessor de Lula como foi Luiz Gushiken. Gushi dizia sim e dizia não para Lula e este ouvia e respeitava Gushi. Lula sabia que tudo que Gushi fazia e falava dele era para o bem de Lula e o bem da classe trabalhadora.

Lula continua com o direito de errar, principalmente na forma de falar meio ressentida com quem lhe fez tanto mal, mas o PT, por ter milhões de filiados, milhares de intelectuais e milhares de pessoas com faculdade, o PT precisa aprender a chegar perto de Lula, fechar a porta, e decidir juntos o que poderá ser dito sem ser tornado público e o que poderá ser dito para o público.

Os verdadeiros amigos são os que dizem sim e os que dizem não.

Basta de Bolsonaro e daí?

Além de tirar Bolsonaro, como fica este Congresso Nacional entreguista, sem compromisso com o Brasil, sem o minimo de respeito com os trabalhadores e as trabalhadoras???

Esta Frente Ampla necessariamente precisa discutir a necessidade de o Brasil ter uma nova Constituinte, livre e soberana.

Na Nova Constituição é imprescindível que haja mecanismos que impeçam o golpismo, seja ele civil ou militar. Nesta Constituição nova, precisa ficar evidente que só teremos democracia, se o governo for do Povo, com o Povo e para o Povo.

Se não for para isto, podem fazer quantas frentes quiserem, que o povo continuará sendo explorado e ignorado pelas elites conservadoras deste país...

Mas nós podemos discutir isto tudo com amor e carinho, chamando os favelados, os negros, os índios, os pobres, os ricos, os juízes e os advogados, os artistas e a Rede Globo, a Folha e os distribuidores de jornal, os banqueiros e os bancários, os funcionários públicos e os prefeitos e governadores.

Isto pode demorar e dar muito trabalho, mas o resultado será melhor do que tirar o Bolsonaro e continuar tudo como está.

O Brasil não pode ter medo de ser feliz!

Fora Bolsonaro, Viva o Povo brasileiro!

Basta de virus, basta de corrupção e agressões à imprensa.

Fora Bolsonaro. Juntos somos 70%! Unidos somos o Brasil.

Um comentário:

  1. O problema do manifesto não é quem o assina. É o texto, que não fala em "fora", nem "basta", nem nada.

    ResponderExcluir