terça-feira, 23 de junho de 2020

Ainda bem que nós temos as flores e as músicas

O Ipê amarelo de nossa rua floriu

Nestes tempos bicudos, pequenas coisas nos alegram e nos ajudam a enfrentar a pandemia e o desgoverno.

Andando pelas ruas da Vila Madalena tenho encontrado os Ipês rosas floridos e forrando o chão com suas belas flores.

Hoje, quando fui comprar leite, vi o pequeno pé de Ipê amarelo com suas poucas flores.

Em breve será a vez de grande pé de Ipê amarelo também da nossa rua florir. Ele é grande e vai de um lado ao outro da rua, mas, normalmente as flores nascem de agosto para setembro...

Mas a pandemia ainda anda difícil. Filas na padaria, filas no mercadinho, somadas as notícias de amigos e parentes que são infectados ou que morrem em decorrência do virus.

Aí entra a música, somando-se às flores. Ao mesmo tempo que trabalhamos no computador, temos condições de ouvir boas músicas.

Vai passar, já dizia Chico Buarque.

Com certeza, este governo irresponsável passará e, juntos, iremos reconstruir o Brasil, reconstruir sua imagem internacional, sua credibilidade e sua alegria musical, esportiva e seu jeito tropical de fazer amizade com os turistas nacionais e internacionais.

Enquanto esta tragédia nacional não acaba, vamos prestar atenção nas flores e nas músicas.

E continuar postando belas fotos e belas poesias, como Uliana e Joel fazem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário