quinta-feira, 4 de junho de 2020

72% das cidades brasileiras têm virius

Você sabe quantos quantas cidades são: 4.010.

Quantos mil municípios da China têm virus?

Ou, Quantos mil municípios nos Estados Unidos têm virus?

Eu até entendo que nas regiões metropolitanas os municípios tenham virus, mas o Brasil não tem 4.010 cidades em regiões metropolitanas...

Esta quantidade enorme de cidades com virus, com gente morrendo e com gente nos corredores dos hospitais, só demonstra o quanto os poderes públicos estão sendo incompetentes nas orientações à população.

Reconheço que os governos estaduais fizeram um esforço, que provavelmente muitos prefeitos também se esforçaram, mas a omissão do governo federal é criminosa.

CHEGAMOS A MAIS DE 30 MIL MORTES. Hoje chegaremos a mais de 600 mil casos infectados.

O resultado disso é que o povo e os comerciantes estão voltando a trabalhar, a abrir seus negócios independente do que os governantes estão falando...

Vivemos uma espécie de desobediência civil. Quase suicida.

Basta! Chega! Cansei!

Estamos juntos numa canoa furada ou, muito mais que uma canoa, estamos num Titanic furado.

Ainda bem que a imprensa assumiu a cobertura nacional e 24 horas por dia, ajudando a população, ouvindo especialistas, motivando as doações, mostrando que, apesar do governo federal, é possível resistir ao virus e a displicência do governo federal.

Nossa paciência vai até o próximo dia 15, a partir do dia 16, vamos nos unir nas praças, nas avenidas, nos locais de trabalho, nas escolas e nas igrejas...

Vamos exigir a demissão do presidente da República. Como pela Constituição quem demite o presidente inapto é o STF, o Congresso Nacional e, na ausência de ação efetiva dos dois poderes constituídos, quem demite o presidente é o povo brasileiro.

Os Estados Unidos estão mostrando ao mundo que o povo não aceita mais displicência, incompetência nem violência dos governantes. O povo exige respeito e competência.

E demitir o presidente significa que, quando ele sair, sairá também seu ministério e será constituído um novo governo.

A melhor experiência de sucessão provisória que tivemos foi com Itamar Franco, na saída de Collor. Itamar fez um governo de Unidade Nacional. É claro que Mourão, o vice atual, não é igual a Itamar Franco, mas devemos construir um caminho que possibilite garantir a Unidade Nacional, com respeito à Constituição e ao Estado de direito, com liberdade de imprensa e de organização.

O povo está perdendo a paciência...

Fora Bolsonaro.

Viva o povo brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário