sábado, 30 de maio de 2020

Somos muitos, porém dispersos.

Eles são poucos, mas ocupam cargos

Temos certeza que as pessoas que defendem a vida, a liberdade a democracia são a ampla maioria da população.

Sabemos que os eleitos para mandatos públicos, na maioria das vezes, depois de eleitos ou nomeados fazem o que eles acham melhor para eles...

SOMOS MUITOS, formamos uma frente ampla e diversa, suprapartidária, que trabalha para que a sociedade construa um projeto comum de país.

Evoluímos quando nos mobilizamos pela DIRETAS JÁ, fomos às ruas e cantamos juntos com os artistas. Fizemos uma Nova Constituição, que ajudou a democratizar o Brasil. Conquistamos liberdade partidária, liberdade sindical, liberdade de imprensa e uma melhor distribuição de renda.

Mas ainda ficou faltando consolidar a democracia, a liberdade e os mecanismos participativos que possibilitem substituir as pessoas que vão para os cargos públicos mas não conseguem realizar as demandas necessárias. Sejam estas pessoas governantes, parlamentares, juízes ou funcionários públicos...

O maior exemplo desta limitação da democracia representativa em detrimento de Participativa é a relação que o governo federal está tendo no combate ao vírus. As pessoas estão morrendo aos milhares, o vírus espalha-se por todo território nacional. Já somos o quinto país em quantidade de mortes e não temos controle da situação nem sabemos quanto tempo ainda teremos que conviver com tanta tragédia...

O povo e as instituições estão fazendo grandes campanhas em DEFESA DA SAÚDE, defesa da vida, do emprego, da Democracia e da liberdade. Os governadores e prefeitos estão fazendo a sua parte. Infelizmente, aquele que tem maior obrigação em se colocar à serviço do povo, é quem menos faz.

COMO RESOLVER ESTE IMPASSE?

A quarentena é importante, mas, se por um lado evita a contaminação, por outro lado, impede que sejam realizadas grandes manifestações exigindo que o governo federal trabalhe à serviço do povo, em vez de ficar contra o povo.

É inconteste que o STF e a imprensa têm apoiado o clamor do povo. Mas o Congresso Nacional está aquém das suas responsabilidades.

Como reverter este marasmo, esta letargia do Congresso Nacional?


Nenhum comentário:

Postar um comentário