quinta-feira, 28 de maio de 2020

No Brasil, quase todo mundo está brigando...

Mas tem gente fazendo a diferença...

Todo mundo quer mandar e ninguém quer obedecer, esta é a sensação que ficamos com o clima ruim que tomou conta do Brasil.

Vamos fazer uma análise sintética do comportamento das instituições:

1 - O presidente da República é um criador de casos e de confusões. Uma pessoa inapta para o cargo que foi eleito.

2 - Se o presidente da República é INAPTO, como substituí-lo?

3 - O presidente e seus apoiadores hostilizam o STF e o Congresso Nacional.

4 - O STF, por sua vez, vem demonstrando que não concorda nem gosta do presidente da República. Este, que adora uma confusão, reage hostilizando ainda às instituições. Aumentando ainda mais a crise e a incerteza.

5 - O CONGRESSO NACIONAL é a instância que tem mais responsabilidade com a governança do país. No entanto, o Congresso também não está ajudando a resolver os impasses entre o Executivo e o Judiciário.

6 - A Imprensa tem tido mais importância na fiscalização do mandato presidencial do que o Congresso Nacional.

7 - Enquanto o Executivo (Bolsonaro) briga com a Imprensa, o Congresso Nacional segue aprovando um conjunto de leis que prejudicam os trabalhadores, principalmente em relação à aposentadoria e aos direitos trabalhistas.

8 - O movimento sindical denuncia a retirada dos direitos tanto pelo governo Bolsonaro, como pelo Congresso Nacional, espaço onde atuam 35 partidos políticos... Os trabalhadores concordam com os dirigentes sindicais mas não vão para manifestações contra o governo. O desemprego, a recessão que come os salários e aumenta as dívidas, mais o desgaste dos políticos deixa os trabalhadores ressabiados e sem motivação para participar de manifestações.

9 - O movimento popular, com o perigo da pandemia do virus e o perigo de todo mundo se contaminar com o virus, correndo risco de vida, tem mais dificuldade de mobilizar a sociedade.

10 - As Igrejas, que antes tinham capacidade de mobilizar grandes manifestações, também estão com dificuldade de mobilizar suas comunidades.

11 - O movimento estudantil, que teve papel brilhante na luta contra a ditadura militar, também n ão está conseguindo mobilizar. O movimento dos jovens contra o reajuste de tarifas de ônibus foi o ponto de partida das manifestações de 2013. Em função da quarentena, os jovens estão sem aulas e sem mobilização.

12 - A OAB - Ordem dos Advogados do Brasil, que sempre teve papel de destaque na defesa da Democracia e da Liberdade, tem tido um bom desempenho na defesa da Democracia e da Liberdade, mas não está conseguindo ser um elo deligação entre os poderes constituídos e o povo.

13 - Os empresários, de qualquer tamanho, têm tido dificuldades em manter seus negócios vivos. Ante a quarentena e o fechamento temporários do comercio e de todos os setores empresariais, estão DEMITINDO, reduzindo os salários e deixando de pagar os credores, sejam eles fornecedores, bancos ou governos (tributos). Cada setor do empresariado sofre diferentemente. Sejam do Comércio, da Indústria, do setor de Serviços, profissionais liberais, agronegócio, pequenos produtores ou banqueiros.

14 - Neste quadro caótico, temos as Forças Armadas sendo evocadas, convidadas pelo presidente Bolsonaro e seus seguidores a dar mais um Golpe de Estado no Brasil, para acabar com a nossa frágil democracia.

15 - Ante a omissão e a incompetência do governo federal em combater o virus, o que tem ajudado a população tem sido o esforço dos governadores, que enfrentam a falta de dinheiro, a falta de infraestrutura hospital, e o boicote de governo federal na pessoa do seu presidente, Bolsonaro. Os governadores estão reduzindo os prejuízos e as mortes, que poderiam ser muito mais.

16 - Em menor proporção que os governadores, temos o bom trabalho desenvolvido pela maioria dos prefeitos em todo o país. Se os governadores têm poucos recursos, imaginem os prefeitos. No entanto, a proximidade entre os prefeitos e os moradores, os comerciantes, os servidores públicos e a integração com as cidades vizinhas, tudo isto, compensa a omissão do governo federal.

17 - Curiosamente, a integração entre os prefeitos, governadores, Congresso Nacional e governo federal deveria se dar a partir da ação dos Partidos Políticos. O Brasil tem 35 partidos políticos diferentes. Mas esta estrutura não funciona como deveria... Provocando uma imagem negativa perante a sociedade. Sendo que o povo vê os partidos como fonte de negociatas, corrupção e falta de transparência...

18 - Ao mesmo tempo que convivemos com tantas crise e com o virus, o governo Bolsonaro tem tido uma capacidade especial de destruir a boa imagem internacional que o Brasil tinha. No cenário internacional o pior desempenho do governo Bolsonaro tem sido em relação a destruição da Floresta Amazônica, da invasão das reservas indígenas e da matança dos índios e de lideranças rurais.

19 - O Brasil vem perdendo competitividade internacional. A política econômica do governo Bolsonaro está acabando com o pouco que nos resta da indústria nacional. As bravatas políticas contra a China prejudicam. as exportações brasileiras para o maior parceiro comercial.

20 - A nossa maior esperança por dias melhores, por incrível que pareça, vem das ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS nos Estados Unidos em novembro deste ano. A perspectiva de vitória do candidato democrata, Biden, contra o louco do republico e presidente atual, Trump, caso se confirme, como vem sinalizando as pesquisas, levará a uma melhora nas relações internacionais com o mundo todo e especialmente com o Brasil.

Podemos e devemos fazer a diferença...

Enfim, conforme demonstrado acima, temos 20 variações de trabalho social e político para melhorar o Brasil e o mundo. Ante a omissão do governo federal, diga-se Bolsonaro, as principais instituições nacionais e internacionais decidiram ignorar o governo federal e passaram a ajudar o povo brasileiro. Desde grandes empresas, até pessoas pobres em todo Brasil têm coletado dinheiro, cestas básicas, produzido máscaras descartáveis, etc.

Hoje, por exemplo, no jornal Folha, há duas páginas de PRESTAÇÃO DE CONTAS, do maior movimento de solidariedade em volume financeiro já acontecido no Brasil. No mesmo jornal, há uma foto de uma criança com uma máscara para evitar o virus, mas esta criança estava no meio de um lixão. Isto em Manaus, capital do Estado do Amazonas. Uma foto que simboliza o retrato do Brasil atual... Cada um pode contribuir para mudar este país, mudando a vida de cada uma de nossas crianças...

O Itaú Unibanco criou o TODOS PELA SAÚDE e vem a público prestar contas sobre as principais entregas do primeiro mês de atividades. Fizeram a campanha informativa sobre a importância e uso correto das máscaras, atingindo 150 milhões de pessoas; doaram 90 milhões de Equipamentos de Proteção Individual; 20 milhões de mascaras; criaram Gabinetes de Crise em todos os Estados, através de painel de monitoramento. ajudaram a dobrar a capacidade de testagem em todo o brasil, com o aumento de 25 mil testes por dia; estão criando Centros de Acolhimento de pessoas contaminadas e convidando as pessoas e as empresas a entrarem nesse movimento, para ser TODOS PELA SAÚDE.

Já ia esquecendo de mostrar de mostrar o quanto de dinheiro foi conseguido até agora: Foram UM BILHÃO de reais realizada pelo Banco Itaú Unibanco, 200 milhões de reais pela Itausa e famílias acionistas controladora do banco e pelas 848 doações realizadas por outras realizadas por outras empresas e pessoas físicas. Além de doações de produtos e de prestação de serviços.

Se podemos nos unir para combater o VIRUS,

também podemos nos unir para ajudar a restabelecer a paz, a alegria, o crescimento econômico, recuperar os empregos, os salários dignos, a Educação e a Saude para todos, e, principalmente, a Democracia, a Liberdade e o Estado de Direitos.

O Brasil merece nosso trabalho, nossa solidariedade e nosso respeito ã Natureza.

Juntos somos muitos, unidos somos capazes de construir uma grande Nação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário