quarta-feira, 20 de maio de 2020

Estamos chegando nas 20.000 mortes e 300.000 casos...

A imagem do Brasil no mundo, afunda...

As pesquisas vão mostrando que estamos ficando sem presidente da República, sem governo, sem dinheiro, sem emprego e sem poder sair de casa.

Tudo bem que a quarentena é necessária, mas é enlouquecedora. Não tenha dúvida...

Usamos máscaras, luvas, ficamos em casa e tudo que for necessário para evitar ser contaminado ou contaminar alguém, FAZEMOS NOSSA PARTE...

O diabo é ter que conviver com o desespero do virus, e, ao mesmo tempo constatar a incompetência do presidente Bolsonaro e sua equipe.

E, além da fazer uma confusão dos infernos, ainda aparecem uns malucos falando em Golpe de Estado, Estado de Sítio e outras maluquices...

Se respeitando a democracia este governo de malucos não consegue vencer o virus, imaginem numa ditadura. Vão fazer o quê, dizer que não existe virus, que é tudo invenção da imprensa???

Até sábado chegaremos a 20.000 mortes e 300.000 casos de contaminação. É muita tragédia!

Imaginem a frase eloquente:

Brasil está atrás apenas dos Estados Unidos e da Rússia!!!!!


Ainda bem que teremos eleições presidenciais nos Estados Unidos ainda neste ano, em novembro...

Trump deve perder as eleições, vai voltar para casa para cuidar de seus negócios e parar de perturbar a China e outros países importantes...

Saindo Trump, se Bolsonaro não tiver saído até lá, contaremos com a contribuição do novo presidente dos Estados Unidos para acalmar o mundo, cuidar efetivamente dos doentes e de seus familiares

Outra coisa triste é constatar a tragédia em São Paulo.

O estado mais rico, mais importante, mais bem organizado, de repente, não mais que de repente, morrem 5.363 pessoas e 69.859 são infectadas. POR ENQUANTO...

E pensar que na primeira guerra mundial - 1914 a 1918 - os americanos tiveram mais de 50.000 mortes pela gripe espanhola, além dos milhares que morreram nos campos de batalha ajudando a derrotar os alemães...

Como cantava Chico Buarque na juventude...

"Tem certos dias que eu penso em minha gente...
e sinto assim todo o meu peito se apertar,

porque parece que acontece de repente
feito um desejo de eu viver sem me notar...

igual a como quando eu passo no subúrbio,
eu muito bem vindo de trem de algum lugar...

E aí me dá como uma inveja dessa gente
que vai em frente... SEM NEM TER COM QUEM CONTAR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário