segunda-feira, 4 de maio de 2020

Bolsonaro, o virus e a busca do "bode expiatório"

Vamos continuar acusando uns aos outros,
ou vamos resolver os problemas?

As coisas estão ficando cada vez mais difíceis...

1 - as pessoas estão ficando sem dinheiro;

2 - as pessoas estão ficando desempregadas;

3 - as pessoas estão ficando cada vez mais doentes, com virus e tudo;

4 - a quarentena é imprescindível mas as pessoas estão ficando exauridas...


Ao mesmo tempo, no Brasil vemos...

1 - brigas políticas serem mais importante do que o sofrimento das pessoas;

2 - a economia só piora;

3 - muita gente ajudando os mais necessitados - nunca vimos tanta ajuda de empresas e empresários;

4 - as ONG's e as Igrejas são as que mais ajudam...

5 - a imprensa tem ajudado muito com a cobertura 24 horas, sem parar...


A imagem do Brasil é que o governo perdeu controle da situação em relação ao combate ao virus...

Nossos amigos e parentes começam a ser contaminados pelo virus, vários já morreram...

Médicos, enfermeiros e profissionais em geral têm morridos ajudando a salvar muitas vidas...


Vai aumentando a impressão de que algo mais urgente precisa ser feito.

A iniciativa de Sebastião Salgado, na defesa dos Índios e da Amazônia, foi extraordinária...

Os bancos fazerem empréstimos com juros mais baixos e com prazo mais longo também foi muito importante...


Continuamos achando que tudo isto é imprescindível, mas que é preciso fazer algo mais abrangente, mais impactante, algo que unifique o Brasil no combate ao virus, na defesa da Vida, da Saúde e do Brasil.

Da mesma forma que Sebastião Salgado unificou o mundo na defesa dos Índios e da Amazônia, precisamos ter alguém, sejam pessoas ou instituições, que consiga unificar o Brasil...

Este alguém não pode pregar o ódio nem o ressentimento;

Este alguém não pode estimular simpatizante a bater, nem em jornalistas nem em qualquer pessoa;

Este alguém precisa conclamar o Brasil a construir um documento base que sirva como "Os Dez Mandamentos Pela Saúde, pela Vida e pelo Brasil".

Este documento deve servir como credenciamento para participar do movimento e, desde que assine um termo de concordância e compromisso de praticar o que ali está combinado, todos poderão participar.

No próximo domingo, dia 10 de maio, teremos o DIA DAS MÀES,
porque não aproveitamos a oportunidade
e lançamos um movimento com estes desafios?

Se unificar quase todo mundo na defesa da democracia, da saúde, da Vida e do crescimento econômico foi possível no primeiro de maio comemorado na última sexta-feria, poderemos fazer o lançamento e chamar a todos representantes da sociedade para participar, organizar e libertar o Brasil desta crise toda.

O Brasil merece este gesto! Nossas mães merecem este gesto!


Nenhum comentário:

Postar um comentário