domingo, 5 de abril de 2020

Pesquisa Folha veio para confundir ou para esclarecer?

Jogando na conveniência

1 - A Folha, ao mesmo tempo que abre espaço para aqueles que são contra o presidente Bolsonaro, garante amplo espaço para aqueles que o apoia.

2 - Bolsonaro, em condições normais, nunca seria o candidato da Folha. a Folha é tucana de berço...

3 - A Folha é a favor de tirar Bolsonaro e tem se esforçado em "desconstruir" Bolsonaro. Este tirar pode ter várias formas ou caminhos.

4 - O problema para a Folha é quem ficaria no lugar de Bolsonaro: Mourão? O presidente do STF - Tófolli? O presidente do Senado? Ou, finalmente o presidente da Câmara Federal, Rodriguo Maia?

5 - E quem garante que Bolsonaro aceita sair? Seja destituído ou renunciado, tudo indica que o louco do presidente exija manter seu mandato. E para mantê-lo conta com o apoio dos Evangélicos Pentecostais e de uma boa parcela de loucos e alienados, como uma parcela da classe média que gosta de Miami e gosta de Cassinos...

6 - É bom lembrar que, além do apoio dos pentecostais, da classe média oportunista e preconceituosa, Bolsonaro conta também com significativo apoio dos empresários e do governo americano de Trump.

7 - O que Bolsonaro não esperava era ter que enfrentar dois imensos desafios ao mesmo tempo: 1 - teer que enfrentar a maior epidemia da história do Brasil; 2 - ter que enfrentar um desemprego estrutural e estimulado pelo próprio governo Bolsonaro, com seu ministério neoliberal e inconsequente.

8 - A loucura do presidente,  somada ao delírio do ministro da Fazenda/Economia que provocou o desemprego como arma de enfraquecimento dos movimentos sociais e sindicais, facilitando assim a privatização de tudo, a internacionalização e o fim das empresas brasileiras, e ao fim da Soberania Nacional.

9 - Sem emprego, sem trabalho e sem ganhos reais de capacidade de compra, o povão vai deixando de apoiar Bolsonaro, o povão vai retirando a carta branco que deu ao presidente, abrindo caminho para o crescimento do PT e seus aliados para as eleições municipais de outubro deste ano.

10 - Para Bolsonaro, pior do que enfrentar o virus, será enfrentar uma derrota eleitoral em todo o Brasil. Os prefeitos e vereadores são a base da pirâmide do poder político brasileiro. O PT perdeu mais da metade de suas prefeituras nas eleições passadas. Elegeram qualquer pessoa que fosse adversária do PT e, sem prefeitos e vereadores, o PT sofreu muito, perdeu renda, perdeu receitas e perdeu legalidade social...

11 - Por enquanto, está mais fácil a direita adiar as eleições municipais, do que Bolsonaro renunciar ou ser destituído. Bolsonaro pode ser louco, burro, mas também tem um instinto de sobrevivência e de pragmatismo que poucos políticos tem no Brasil.

12 - O grande desafio da oposição a Bolsonaro é como mantê-lo fustigado, acuado, falando bobagens e ao mesmo  tempo dificultar que o presidente articule com os golpistas de ontem, mais um golpe de hoje, afinal, o adiamento das eleições municipais também é uma arbitrariedade, um pequeno golpe de Estado.

13 - E quando seria as eleições municipais? Em 2022? Não, poderia ser em 2021, como fizeram com as Olimpíadas do Japão. EXCEPCIONALMENTE, os prefeitos atuais ganhariam  um ano a mais de mandato, enquanto os próximos prefeitos perderiam um ano, ficariam com apenas três anos de mandato.

14 - E o povo? E a Folha? E os empresários? E o Judiciário? E o Congresso Nacional? E os movimentos sociais?

15 - É tudo uma questão de conversar e se chegar a mais um "acordo das elites brasileiras".

16 - E não seria nem o primeiro, nem o último. Afinal, esta é a história do Brasil. Não é? 

17 - E tudo isto, em nome de uma guerra nacional para salvar o povo brasileiro contra o monstro invisível de um virus que veio da China... E que deve levar o Trump a derrota eleitoral em novembro deste ano.

18 - 2020 vai entrar para a história como um ano imprevisível ou, embora com milhares de análises, esteja mais para roleta russa do que para pastel de vento sim senhor...

19 - E a Folha vai continuar dizendo que foi o jornal que mais enfrentou o louco do Bolsonaro e foi o jornal que fez a melhor cobertura escrita da luta do Brasil e do mundo contra o virus da maldade, como previu Glauber Rocha. Além de dificultar a retomada do PT. Afinal, o golpe de 2016 foi contra o PT e não a favor de Bolsonaro.

20 - Quem viver, verá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário