quinta-feira, 2 de abril de 2020

Inimigo invisível e inimigos visíveis

Todos sabiam que existia um inimigo invisível e que ele estava vindo, como uma nuvem...

Quando o inimigo invisível chegava, chegava também a morte, rápida e terrível.

Como combater este inimigo invisível?

Quem são seus porta-vozes?


Tudo depende dos homens... das instituições governadas pelos homens... das empresas e instituições todas elas administradas pelos homens.

Estes estão perdidos, confusos, impotentes, ante um inimigo invisível...

Assim, vamos sentindo a presença das consequências das ações do inimigo invisível:

1 - doenças graves e mortes rápidas;

2 - quarentenas, clausuras como forma de diminuir o contágio do virus - o inimigo invisível.

3 - comércio fechado, aeroportos fechados, lazer fechado, escolas fechadas, empresas fechadas...

4 - é como se uma peste tomasse conta das cidades e estas ficassem fantasmas e intactas... não tem nem roubos...

5 - por enquanto, matam mais os mais ricos do que os mais pobres... mas o inimigo não é um hobby wood. É um assassino invisível...

Por enquanto, TODOS ESTAMOS PERDENDO.

Será que Chico Buarque descobre uma outra GENI?

Será que, se Trump, Bolsonaro e os outros maluquinhos que estão nos governos, será que, pedirem desculpas, será que o inimigo invisível vai embora?


Já que todos estamos perdendo, só conseguiremos derrotar o inimigo invisível, trabalhando juntos, ouvindo os estudiosos, os cientistas, as pessoas de bom senso. Ao mesmo tempo, unindo as comunidades, chamando os trabalhadores, os patrões e seus governos, os padres e os pastores, os artistas e os cantores. Enfim cada um dando a sua contribuição.

Nada será como antes...

Um novo mundo está se materializando. Não será o fim do capitalismo nem a vitória do comunismo.

Será a vitória do ser humano como espécie COLETIVA, mas sem perder sua INDIVIDUALIDADE.

O novo homem e a nova mulher terão mais autonomia do que tem agora, mas também terão mais responsabilidades.

Se com o descobrimento da América a Terra deixou de ser desconhecida, com a necessidade de o ser humano ter que aprender a lidar com riscos de epidemias globalizadas, ou eles atuam conjuntamente ou desaparecerão da Terra. Ricos e pobres...

Teremos que aprender a respeitar as regras básicas de educação, escolaridade, respeito as diferenças étnicas, religiosas e de gênero.

Um só mundo, com milhares de diferenças... como os peixes, as flores, os pássaros e as borboletas....

E deixará de existir a democracia representativa, será necessário praticar a democracia participativa. Como na Grécia antiga. Naquela época eram os guerreiros de lutas físicas, agora será a prioridade da inteligência, do conhecimento e ação conjunta.

A América mudou o mundo. O inimigo invisível vai mudar as pessoas...

Palavras da salvação... 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário