terça-feira, 21 de abril de 2020

Frentes de batalhas contra o inimigo invisível

O início das guerras tem muitas festas, depois...

O que parecia uma gripezinha mostrou-se uma hecatombe que desestruturou o mundo.

Todos os países tiveram que parar o que esteavam fazendo e cuidar dos doentes e do virus.

Até os bancos, com seu poder de controlar o dinheiro, os investimentos e a vida de seus clientes, até os bancos começaram a entrar em pânico.

- Onde vamos parar?

- O que vai sobrar depois de tudo isto?

1 - O início da primeira guerra mundial parecia apenas que a Áustria queria mostrar à Sérvia quem mandava na região...

2 - O início da segunda guerra mundial parecia que bastava ceder pedaços de países aos nazistas e estes se dariam por satisfeitos...

3 - Nixon quando visitou a China, parecia que bastava transferir um monte de fábricas para lá, e estes ajudariam a segurar a Rússia...

4 - A União Soviética quando criou o Pacto de Varsóvia, parecia que não tinha medo de nada, nem da sua própria economia...

5 - A eleição de Trump também parecia que bastava ele criar empregos para os americanos...

6 - A eleição de Bolsonaro parecia que bastava deixá-lo ganhar a eleição e depois ele obedeceria aos tradicionais mandantes do Brasil...


Da mesma forma que, para os russos que enfrentavam os nazistas sozinhos, a abertura da segunda frente de batalha, com o dia D, era imprescindível, agora, além de enfrentar o inimigo invisível chamado de coronavirus, todos os países precisarão se preparar para a nova ordem econômica, ambiental, política e social que está afetando todas as frentes de batalhas...

Ainda não sabemos que Nova Ordem é esta que está chegando, mas já a sentimos em todas as áreas...

1 - o petróleo está virando pó, a indústria automobilística tende a intensificar a substituição do petróleo como combustível por energia limpa;

2 - os bancos tenderão a ser virtuais, isto é, o fluxo financeiro e do dinheiro se dará por cartões e tecnologias mais avançadas;

3 - o comércio cada vez mais será "on line" e as lojas serão substituídas por outras atividades. Será o fim dos Shoppings Centers?

4 - As Igrejas já não precisarão ser imensas, com suas Catedrais megalomaníacas representando a grandeza de seus deuses...

5 - O judiciário não precisará ser tão grande, bastando constituir Conselhos de Arbitragens, composto por voluntários reconhecidos pelas partes e pelos poderes constituídos...

6 - A imprensa será mais participativa e menos doutrinária...

7 - As Forças Armadas será composta mais por máquinas de última geração do que por pessoas... barateando os custos de manutenção.

8 - Da mesma forma que todo mundo acompanha as "Curvas das contaminações e das mortes em função do virus", aos poucos, a imprensa e as escolas vão mostrar que há uma curva mostrando a diminuição da população do mundo. No século 20 o população do mundo quadruplicou em bilhões; no século 21 a população no mundo vai diminuindo até chegar a um certo ponto de equilíbrio. Vários países já chegaram neste ponto. Japão, países nórdicos, e mesmo a China e a Índia irão reduzir sua população.

9 - Estamos vivendo um debate sobre a relevância da OMS - Organização Mundial da Saúde, na verdade, devemos discutir se ainda é necessária manter tão grande estrutura da ONU, com tanta inoperância?


10 - No século 20, as monarquias tiveram seu poder esvaziados e atualmente são mais objetos para turistas do que para governar de fato;

11 - No início do século 20, as mulheres não votavam, no final do século, mais do que votar, as mulheres são eleitas e governam, muitas vezes bem melhor do que os homens... O mesmo aconteceu com os negros nas Américas e na Europa...

12 - No século 21, os governos, os partidos políticos e os judiciários também serão reduzidos ao mínimo necessários, mantendo mecanismos de crescer ou diminuir conforme as necessidades, em vez de custos permanentes.

13 - No século 21, o voto universal, cada pessoa um voto, combinado com as gestões participativas, terão mais poder real do que as armas, os judiciários, a imprensa e as igrejas...

E tudo isto será visto como normal.

Você escolhe, você decide:

Vai contribuir na construção desta Nova Ordem, ou vai ficar a reboque?


Nenhum comentário:

Postar um comentário