quarta-feira, 22 de abril de 2020

A imprensa "acordou" e voltou a mostrar os números?

Censura, autocensura, displicência...

O mundo moderno da informática torna muito mais difícil os governos e as instituições esconderem, omitirem ou censurarem informações...

Fiz um apelo público ontem, pedindo a imprensa que voltasse a divulgar os gráficos e tabelas com as mortes, as contaminações e as letalidades...

O "Senhor" escutou as nossas preces e os números voltaram na UOL, que é da Folha. Ainda não verifiquei O Globo e o Valor, nem o Estadão...

A UOL, além de divulgar o gráfico com todos os números, publicou a seguinte observação:

"O Ministério da Saúde tem somado ao balanço diário MORTES ocorridas DIAS ATRÁS, MAS com confirmação da Covid-19 NO ÚLTIMO DIA".

A FOLHA e a UOL precisam explicar melhor a situação porque, mesmo que o governo NÀO divulgasse os números, a Folha tinha e tem todas as informações muito bem analisadas. São estudos ótimos e eles também tinham sumido. Coincidência?

Vamos aos números de mortes desde dia 17 de abril, na verdade, vou mostrar os números desde o último dia 13...

Dia 13 - 105 mortes - segunda-feira - fortes boato da demissão do ministro da Saúde
Dia 14 - 204 mortes - terça-feira
Dia 15 - 204 mortes - quarta-feira -

Dia 16 - 188 mortes - quinta-feira - DATA DA DEMISSÃO DO MINISTRO

Dia 17 - 217 mortes, totalizando 2.141 mortes - sexta-feira - posse do novo ministro da Saúde
Dia 18 - 206 mortes - Sábado
Dia 19 - 115 mortes - Domingo

Dia 20 - 113 mortes, totalizando 2.575 mortes e 40.581 contaminados - segunda-feira
Dia 21 - 166 mortes, totalizando 2.741 mortes e 43.079 contaminados - terça-feira - publiquei meu apelo por informações

Dia 22 - 165 mortes, totalizando 2.906 mortes e 45.757 contaminados - quarta-feira - os números voltaram a ser publicados

Mantidas as condições normais de temperatura e pressão, isto é, se mantido o critério de divulgação do ministro anterior, a tendência era que na sexta-feira próxima chegaríamos a mais de 3.500 mortes. Um número que poderia criar mais medo na população.

Mesmo o critério divulgação das mortes tendo sido alterado, é quase certo que AMANHÃ - QUINTA-FEIRA, chegaremos a mais de 3 MIL MORTES, no acumulado. Se estamos com 2.906 mortes, e, desde o dia 13, portanto há 10 dias, todos os dias as mortes passaram de 100. Só muita magia ou vontade política vai fazer com que o total de mortes amanhã seja inferior a 100, portanto, com certeza passaremos de 3 mil mortes.

Gostaria muito de entender O POR QUE DESTE BRANCO QUE DEU EM TODA IMPRENSA... É claro que a Folha ter participado deste VAZIO é muito triste porque era e é o jornal que vinha e vem fazendo a cobertura mais ampla e com belas reportagens, como a de hoje com várias páginas de pessoas usando máscara.

Como o virus é invisível e o sofrimento é muito grande, quanto mais a população tiver informações didáticas, melhor será para todos. No mundo moderno não existe carta branca, fé cega, etc. Mesmo porque, infelizmente, os políticos e os responsáveis por instituições continuam mentindo, escondendo informações, levando vantagens, o que leva ao descrédito da Democracia e do Estado de Direito.

Eu antes de ser sindicalista, dava aula de Evangelho na Federação Espírita do Estado de São Paulo. E lá nós pregávamos a importância da Verdade... Ao vir para o Sindicato dos Bancários de São Paulo, eu me comprometi a defender a Verdade, como instrumento de formação de vida para a categoria bancária e para toda sociedade. A Verdade liberta...

Que adianta ter saúde sem liberdade? Seremos mortos-vivos...

Não é por acaso que "nas guerras", a primeira vítima sempre é a Verdade.

E Jesus disse aos seus discípulos... "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário