terça-feira, 17 de março de 2020

O vírus, o religioso, o político e o físico

E os médicos?

O Brasil e o mundo estão passando por uma experiência riquíssima onde todos deverão aprender alguma coisa. Como dizia Milton Nascimento, o compositor e cantor:

“Nada será como antes”.

1 - O Brasil, que sempre teve como governantes católicos, vive pela primeira vez a experiência de ser governado por um evangélico pentecostal...

Talvez, o fato de o presidente ser pentecostal não seja tão complicado, mas o tempo vai mostrando que o presidente do Brasil sofre de alguma loucura “não identificada ou diagnosticada” pelos especialistas. Seria mitomania? Seria psicopatia? Ou seria “sem vergonhice” mesmo? Vaidade misturada com estupidez?

Como em todo movimento de massa, o presidente tem seus apoiadores, que na maioria são também pentecostais, novos ricos, uma parcela grande de inescrupulosos que inventam todas as teorias para justificar os seus atos e suas benesses...

Tenho ouvido de muita gente que os pastores estão negando a capacidade destruidora do virus porque isto está afetando a frequência nas igrejas e, por reflexo, está caindo a arrecadação de “dízimos” e sem dinheiro as igrejas não sobrevivem. Que o virus é coisa do satanás e que a cura vem pela prece e pela ação das igrejas...

2 - Já os políticos, que na maioria não sabem como lidar com o virus, começam a brigar entre si publicamente, expondo suas mazelas e aumentando a possibilidade de o povo ir para as ruas protestar contra os políticos e os juizes...

Os políticos e os analistas econômicos gostam de fazer previsões...  e de vez em quando levam grandes tombos em função de enchentes e de epidemias...

Gostei de ler o bom artigo de João Pereira Coutinho no Ilustrada da Folha de hoje. Vejam as previsões para 2020: 
1 – Que Trump seria reeleito da forma mais fácil possível, mas o virus pode derrotá-lo;   
2 – Que o terrorismo ameaçaria a Europa, mas o virus está obrigando os terroristas a evitarem concentrações e viajar pela Europa. 
3 – Que a Europa iria promover um abrandamento econômico gerando otimismo. 
4 – Que haveria uma ampla campanha em defesa do meio ambiente e que os governos estimulariam o respeito à Natureza. O medo do virus está fazendo mais do que os governos. 
5 – Que a China, como fábrica do mundo, teria destaque na defesa da “qualidade de vida”...

3 – E aí vem a ironia da história... Qual é o papel da China na atualidade? Vejam esta história sobre a China e o virus...

Alguns amigos têm me relatados que estão recebendo mensagens no celular alertando que “foi a China que criou o virus para ficar mais fácil de derrotar os Estados Unidos. Não lembra discurso de Bolsonaro e Trump? “

Alguns destes denunciadores, ao serem perguntados sobre a consistência da acusação, responderam:

- Quem me disse que era verdade foi um FISICO QUÂNTICO”.

Pronto! Agora, além dos economistas, dos religiosos e dos jornalistas de “mercado”, os novos sábios são os físicos quânticos... 

Adorei saber da importância dos “físicos quânticos”. Afinal, nosso irmão mais inteligente é... físico quântico, com graduação na USP e doutorado no Japão, onde defendeu a tese em japonês. Só isto já o credencia como sábio. E meu irmão físico quântico jamais diria que os chineses criaram o virus para derrotar os Estados Unidos.

Os esquerdistas dizem que foram os Estados Unidos que criaram o virus para impedir que a China fique mais importante que eles. Agora, os protestantes e americanistas dizem que foram os chineses... Durma com um barulho deste.

Ah! Com tantos sábios, ia me esquecendo de perguntar o que os médicos, biólogos e químicos acham do virus e seus desdobramentos. 

Uma coisa ninguém pode negar:

- as políticas públicas, principalmente a saúde e a educação, continuam sendo imprescindíveis, insubstituíveis e nenhuma teoria neoliberal, pentecostal ou tenha lá o nome que tiver poderá negar a importância da política pública. Isto é, as pessoas podem querer se realizar sozinhas, mas a saúde pública, a educação de qualidade e a vida coletiva continuam sendo fundamentais.

Afinal, o todo é mais do que a soma das partes. Já diziam os físicos, os religiosos, os políticos, os jornalistas e nossos pais... como canta divinamente bem nossa querida Elis Regina.

P.S.: Quero voltar a ser normal

 Eu quero parar meu “home office” e quero voltar a trabalhar nos locais de trabalho, quero voltar a poder ir ao cinema, quero voltar a poder pegar o metrô, quero voltar a ser normal, comum... como outra pessoa qualquer.

Mesmo sabendo que estou com mais de 60 anos, tenho Parkinson e ainda sonho com um mundo melhor, com flores, bichos, cidades e campos...  Tudo coisa de velho. Será?




Nenhum comentário:

Postar um comentário