terça-feira, 10 de março de 2020

Guerras biológicas, tecnológicas, econômicas...

Quem mata mais: as armas ou as outras guerras?

Os jornais destacam notícias assustadoras...

"O isolamento de regiões inteiras e de milhões de pessoas vem interrompendo a produção e a atividade de inúmeros setores em vários países..."

"Itália proíbe circulação em todo o país"

"Europa aperta medidas e tenta conter pânico"

Os números assustam: 3.120 mortes na CHINA, 463 mortes na Itália, 237 mortes no Irã, 28 mortes na Espanha, 22 mortes nos Estados Unidos, 1 morte na Argentina, 1 morte no Egito, em todas as regiões da Terra, o vírus ameaça desestruturar tudo.

Lembra as pragas de Moisés sobre o Egito...

Arábia Saudita e Rússia criam outra crise!
A crise do petróleo e desestabiliza as Bolsas de Valores no mundo.

As pessoas perguntam: 

- Será que os Estados Unidos estão por trás destas crises?

- Parece que na do Petróleo sim, já a do virus ainda não vi nenhuma reportagem, mas as TVs passam dezenas de filmes sobre guerras biológicas, guerras tecnológicas, econômicas, de água, etc. Estes filmes apocalíticos reforçam o potencial de pânico em toda parte. Para que?

- Onde anda a ONU?

- Como unir as grandes empresas, os governos, as ONG's, as Igrejas, enfim, "como salvar as pessoas?"

- Se pode criar um DAVOS econômico, devemos também criar vários Encontros, simpósios, conferências e tudo que for possível para trocar experiências, remédios, modos de convivência e de organização dos espaços coletivos para superar tantas ameaças.

- Ou a ONU justifica sua existência, ou não precisaremos mais dela. 

- Um outro mundo é possível? Sim, e isto depende de todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário