sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Proposta de Manifesto ao Povo Brasileiro - A Democracia nos une, a ditadura nos separa

Nova tentativa de golpe de Estado no Brasil.

Enquanto o Carnaval passava, o presidente do Brasil e seus aliados tentou articular mais um golpe de Estado no Brasil. Ainda durante o Carnaval, setores importantes da vida política brasileira se articularam para impedir este novo golpe de Estado.

Como no Carnaval tudo fica mais difícil, tivemos que fazer um imenso esforço para encaminhar uma nota da CUT.  inclusive, reunir as pessoas para escrever uma nota unitária ou um manifesto. Mesmo sem ter viajado, fiquei todo o Carnaval editando, revisando e imprimindo o bom Ensaio sobre a China e o Brasil. Queria ajudar a CUT a fazer um belo documento, mas só consegui me dedicar totalmente ao tema do golpe de Estado nesta sexta-feira pela manhã. Os dirigentes disseram que, mesmo o texto estando bom, já tinham aprovado um outro.

Com a devida "data vênia" dos dirigentes da CUT, resolvi publicar a proposta de MANIFESTO no blog como forma de contribuir para que os dirigentes de todo Brasil, se quiserem, usar a forma e o conteúdo como contribuição à luta a favor da democracia e contra as ditaduras. Espero que ajude e seja útil aos brasileiros e brasileiras. Leiam a proposta abaixo:


MANIFESTO AO POVO BRASILEIRO

“A DEMOCRACIA NOS UNE, a ditadura nos separa”
O governo Bolsonaro quer acabar
com a pouca democracia que ainda funciona no Brasil.

- Este governo, que ameaça as pessoas que não concordam com seu jeito provocador de funcionar, também age irresponsavelmente quando convoca o povo para atos públicos convocados para intimidar o Congresso Nacional, o STF – Superior Tribunal Federal e a própria imprensa.

- Reconhecemos que as instituições brasileiras estão funcionando precariamente e, muitas vezes, legislando contra o povo e a favor de minorias empresariais e corporativas.

- Devemos reconhecer também que este governo é filho de um golpe de Estado contra um governo eleito democraticamente pelo povo brasileiro.  Este Congresso, ameaçado pelos golpistas e ditadores enrustidos, assim como as demais instituições que compõem o Estado e a Democracia, têm as mãos sujas do sangue dos trabalhadores e das trabalhadoras.

A CUT sempre defendeu e praticou a Democracia como prática da liberdade. 
Este Congresso tem aprovado todas as propostas contra a Classe Trabalhadora;
Este Judiciário posicionou-se, majoritariamente, a favor do golpe de Estado e na histórica greve nacional dos petroleiros, também majoritariamente este judiciário posicionou-se contra os grevistas e seus sindicatos;
Este mesmo raciocínio acima também vale para a imprensa, tipo Folha e Rede Globo.

Democracia e liberdade não se ganha de presente, SE CONQUISTA e se consolida pelo exercício da democracia, do respeito à pluralidade, à diversidade e respeito ao voto livre e espontâneo do povo.

Sem Liberdade, sem Direitos, sem Constituição, sem que os segmentos sociais e suas Instituições possam atuar livremente, não há democracia.

Diante deste cenário ameaçador, a CUT e as demais centrais sindicais, juntamente com os movimentos populares, intelectuais, estudantil, artísticos e religiosos, conclama o povo brasileiro a participar ativamente do calendário nacional de resistência e lutas.

Comecemos pelo DIA INTERNACIONAL DA MULHER – 8 de Março

Continuemos mobilizando todos Estados e suas instituições locais,

Continuemos exigindo todas as informações sobre assassinato de Marielle

E façamos um Dia Nacional de Manifestações e de Paralisações no dia 18/03/2020.

Pela SOBERANIA NACIONAL. Ditadura nunca mais.

Pela Democracia com todos, de todos e para todos.  

Juntos somos fortes, unidos venceremos. 

CUT – Central Única dos Trabalhadores. -  Brasil - 28/02/2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário