terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Imprensa manipula noticiário sobre Petrobras

Por adesão , por venalidade ou por pressão?

A imprensa brasileira está praticando “imprensa marrom”, isto é, está manipulando o noticiário, ESCONDENDO DOS LEITORES QUE EXISTE UMA GREVE NACIONAL DDOS PETROLEIROS.

A mentira praticada pela imprensa brasileira é tão escandalosa que resolvi mostrar no blog o noticiário da greve, informado pela FUP – Federação Única dos Petroleiros e mostrar as manchetes dos jornais, que estão à serviço da Petrobras.

A imprensa está manipulando por dinheiro? Por estar sendo obrigada, como foi na época da ditadura militar, ou a imprensa está defendendo o governo e a venda dos ativos nacionais à preço de bananas?

VEJAM DOIS EXEMPLOS DE JORNALISMO MARROM:

Vejam a matéria que a Petrobras forneceu para a Folha e está publicada dia 11/02/2020, ontem: “Petrobras produz mais e mantém refinarias ociosas”.

Agora veja a matéria do jornal VALOR, também pu8blicada ontem: “Petrobras bate recorde na exportação de óleo”.

AGORA VEJAM OS NÚMEROS DA GREVE NACIONAL DOS PETROLEIROS,
A GREVE QUE A IMPRENSA FAZ DE CONTA QUE NÃO EXISTE.

Vejam o relato nacional fornecido pelo Comando de Greve:

Petroleiros mobilizam deputados e senadores no aeroporto de Brasília

Com faixas e palavras de ordens contra as demissões e o desmonte da Petrobrás, os petroleiros ocuparam o aeroporto de Brasília, na manhã desta terça, para recepcionar os deputados e senadores que chegavam de seus estados. Na parte da tarde, a FUP e seus sindicatos aumentam a pressão, com visitas aos gabinetes de deputados e senadores no Congresso Nacional para que façam interlocução com a direção da Petrobrás e o governo visando à suspensão das demissões em massa na Fafen-PR, bem como das medidas arbitrárias que violam os fóruns de negociação previstos no Acordo Coletivo.

Quadro nacional da greve – 11/02

48 plataformas
11 refinarias
20 terminais
7 campos terrestres
5 termelétricas
3 UTGs
1 usina de biocombustível
1 fábrica de fertilizantes
1 fábrica de lubrificantes
1 usina de processamento de xisto
1 complexo petroquímico
3 bases administrativas

A greve em cada estado:

Amazonas
Terminal de Coari (TACoari)
Refinaria de Manaus (Reman)
Ceará
Plataformas - 09
Terminal de Mucuripe
Temelétrica TermoCeará
Fábrica de Lubrificantes do Nordeste (Lubnor)
Pernambuco
Refinaria Abreu e Lima (Rnest)
Terminal Aquaviário de Suape

Bahia
UO-BA – 07 áreas de produção terrestre
Refinaria Landulpho Alves (Rlam)
Terminal Madre de Deus
Usina de Biocombustíveis de Candeias (PBIO)
Espírito Santo
Plataforma P-58
Terminal Aquaviário de Barra do Riacho (TABR)
Terminal Aquaviário de Vitória (TEVIT)
Unidade de tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC)
Sede administrativa da Base 61

Minas Gerais
Termelétrica de Ibirité (UTE-Ibirité)
Refinaria Gabriel Passos (Regap)

Rio de Janeiro
Plataformas (34) – PCH1, PCH2, PNA2, P07, P09, P12, P15, P18, P19, P20, P26, P31, P32, P35, P37, P43, P47, P48, P50, P51, P52, P53, P55, P56, P61, P62, P63, FPSO Capixaba, FPSO Cidade de Vitória, P56, P58, P74, P76, P77
Terminal de Cabiúnas, em Macaé (UTGCAB)
Terminal de Campos Elíseos (Tecam)
Termelétrica Governador Leonel Brizola (UTE-GLB)
Refinaria Duque de Caxias (Reduc)
Terminal Aquaviário da Bahia da Guanabara (TABG)
Terminal da Bahia de Ilha Grande (TEBIG)
Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj)

São Paulo
Terminal de São Caetano do Sul
Terminal de Guararema
Terminal de Barueri
Refinaria de Paulínia (Replan)
Refinaria de Capuava, em Mauá (Recap)
Refinaria Henrique Lages, em São José dos Campos (Revap)
Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão (RPBC)
Plataformas (04) - Mexilhão, P-66, P-67 e P-69
Terminal de Alemoa
Terminal de São Sebastiao
Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato (UTGCA)
Termelétria Cubatão (UTE Euzébio Rocha)
Torre Valongo - base administrativa da Petrobras em Santos

Mato Grosso do Sul
Termelétrica de Três Lagoas (UTE Luiz Carlos Prestes)

Paraná
Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar)
Unidade de Industrialização do Xisto (SIX)
Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FafenPR/Ansa)
Terminal de Paranaguá (Tepar)

Santa Catarina
Terminal de Biguaçu (TEGUAÇU)
Terminal Terrestre de Itajaí (TEJAÍ)
Terminal de Guaramirim (Temirim)
Terminal de São Francisco do Sul (Tefran)
Base administrativa de Joinville (Ediville)

Rio Grande do Sul
Refinaria Alberto Pasqualini (Refap)

Rio Grande do Norte
Polo de Guamaré, Base 34 e Alto do Rodrigues - mobilizações parciais
[FUP]

Nenhum comentário:

Postar um comentário