segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Flamengo: Foi bonita a festa pah!

De repente do pranto fez-se o riso e
o Flamengo tomou conta do Brasil

Aprendi a dar valor ao Flamengo ainda criança nos idos de 1962, quando meu irmão, flamenguista fanático, levou-me para participar de um campeonato de futebol de botão (de mesa). Todo mundo queria que seu time fosse o Flamengo e ninguém queria ser o Corinthians... Como eu era pequeno e estava chegando naquele momento, aceitei jogar com o time do Corinthians. O amor ao time veio depois...

O Flamengo é tão simbólico que até ganhar dois título no mesmo fim de semana o time conseguiu. Tudo isto com uma boa dose portuguesa, é claro... Afinal já há centenas de milhares de brasileiros em Portugal. Para o bem e para o mal.

E ver o desespero do Flamengo, que jogou APENAS 15 minutos, os dez primeiros e os cinco minutos finais. Deixando todo o tempo possível para o River Plate. 35 + 40 = 75 minutos os argentinos jogando melhor que o Flamengo. Desesperador.

Mas Deus ajudou, ficou com pena em ver milhões de brasileiros flamenguistas correrem o risco de voltarem para casa chorando ante tanta certeza que o jogo seria igual a dois times brasileiros. A imprensa estimulou tanto o delírio ufanista que quase que os jogadores e o técnico do Flamengo também se esqueciam que GANHAR ERA FUNDAMENTAL!

Sim GANHAR É FUNDAMENTAL.
Era uma decisão e obrigatoriamente deveria ter um vencedor.

E Jesus lembrou que tinha um jogador que era bom de bola e também contava com um técnico português que se chama JESUS.

E O FLAMENGO FOI CAMPEÃO. Lá e Cá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário