sábado, 16 de novembro de 2019

Chile sai na frente e convoca Constituinte

Quem tem medo da Constituinte?

Tanto a Folha como o Estadão publicaram artigos baseados na mesma fonte e ambos os jornais deram matérias grandes porém na página internacional o que deixou de ter a importância que merece.

Chile convoca PLEBISCITO SOBRE NOVA CONSTITUIÇÃO

Eis uma boa notícia!


Porque países como Brasil não estão discutindo a importância de se ter governos - executivos, legislativos e judiciário - mais democrático, participativo e legítimo?

O Brasil também tem uma Constituição que foi chamada de Cidadã, mas que, com o passar do tempo, foi caindo no ridículo com os governantes e os congressistas mudando quase tudo e da forma mais doida possível. No Brasil, os políticos lançam campanhas, fazem promessas e depois de eleitos fazem tudo ao contrário do que prometeu. No Brasil o povo vota mas não fiscaliza os votos e projetos de seu candidato.

No Chile, "representantes das principais forças políticas anunciam plebiscito sobre nova Constituição". A realização da consulta marcada para ABRIL DE 2020, foi aprovada pelo Congresso na madrugada desta sexta-feira, (15/11/19).

O documento de convocação do plebiscito sobre a nova Constituição chama-se:

"ACORDO PELA PAZ E UM NOVA CONSTITUIÇÃO"


No plebiscito, os eleitores responderão se DESEJAM ou não uma nova constituição e qual tipo de órgão deve ficar responsável por redigi-la: Uma comissão mista ou uma Assembleia Constituinte.

Se o Chile pode convocar Plebiscito e nova Constituinte, o Brasil também pode.


Por enquanto a imprensa nacional está com medo do povo votar contra os entreguistas e mercenários.

Mas haverá pressão para que o povo discuta e decida que tipo de governo prefere, que tipo de partidos prefere, que tipo de imprensa prefere, que tipo de judiciário prefere, e que tipo de movimentos sociais prefere.

Na democracia, o governo deve ser do povo, para o povo e com o povo.

Sem medo de ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário