domingo, 18 de agosto de 2019

Argentina: Um terço da população abaixo da linha de pobreza.

Argentina com 50% de INFLAÇÃO

"Se ficar o bicho pega;
Se correr o bicho come..."

Os argentinos votaram anos atrás num "não peronista", como resposta aos erros econômicos de Cristina Kirchner.

Quatro anos depois, os mesmos argentinos deram um NÃO, como resposta aos erros econômicos de Macri.

A direita brasileira, dizendo chamar-se de "Deus Mercado", está pregando o ódio e a vingança contra os argentino que votaram nos candidatos peronistas.

Os golpistas brasileiros, cultuadores do "Deus Mercado", estão morrendo de medo de perder as eleições na Argentina e depois também perderem as eleições para os petistas - que são muito parecidos com os peronistas...

Bolsonaro, que só fala de guerra e de violência, já saiu falando mal dos argentinos e ameaça sair do Mercosul, além de chamar os argentinos de venezuelanos...

Precisamos no unir aos argentinos e demais povos da América Latina, para desenvolver uma economia solidária, fraterna, onde as pessoas e as liberdades estejam em primeiro lugar. Unir os povos da América, da África, da Ásia e da Europa, para criar um novo modelo econômico e social.

Um modelo econômico onde a natureza seja protegida, onde a educação e formação profissional sejam fortes e competitivas; onde o povo tenha saúde desde a gestação; onde os velhos tenham a proteção previdenciária social; onde os aposentados tenham poder de compra e de vida digna.

Um modelo econômico onde o trabalho, como a formação, garantam a dignidade e a renda necessária à toda população.

Este governo brasileiro de Bolsonaro mata o Brasil de vergonha!

Precisamos reagir democraticamente e contribuir para restabelecer alto estima dos brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário