segunda-feira, 12 de novembro de 2018

A primeira guerra mundial está presente...

O mundo tem medo da guerra, mas a chama

O muito curioso é este comportamento humano em estimular a guerra, como se fosse simples e fácil de resolver.

Fazer comícios e manifestações enaltecendo a capacidade de violência das pessoas conservadoras e também rancorosas é relativamente fácil.

O problema é quando a guerra começa para valer...

Aproveitando as comemorações dos 100 anos da primeira guerra mundial, uma guerra que a maioria das pessoas achavam que o conflito seria rápido e fácil, nos lembramos dos dias atuais.

E se nova guerra mundial estiver começando?


As demandas sociais não são atendidas pelos governos...

O desemprego cresce mais do que a inflação...

O custo de vida adquire padrão internacional.

Os pobres voltam a ficar pobres, e os ricos ficam mais ricos.

Os pobres votam nos patrões que geram desemprego e pobreza.

A Europa já vinha enlouquecendo há bom tempo,

Agora os Estados Unidos são governados por um louco,


bem diferente do estadista Roosevelt...

E a novidade é que o Brasil, depois de crescer durante décadas,

volta a viver sob uma ditadura.
Não uma ditadura militar,

mas uma ditadura civil, manipulada pelo judiciário,

pelas grandes empresas e pela imprensa.

Enquanto os empresários falam em investir desde que o governo barateie o custo social, econômico e político. Mesmo que tenha que prender, censurar, matar e intimidar a população e os pobres... Este filme é velho. Ou se elabora um novo projeto econômico e social; ou a violência tomará conta das ruas, das escolas e das rodovias. Corremos o risco de viver em Estado de Sítio...

E aí pode ser tarde demais para voltar a ter democracia liberal e com respeito aos poderes...

Quem deve fazer autocrítica primeiro?
Vivemos num país onde todos pecam.
A começar pelos que deveriam proteger à democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário