domingo, 7 de outubro de 2018

O voto do medo da democradura

O quê deveria ser uma festa, virou um velório

Na periferia é comum comemoração em bares virar chacina.
E, junto com alguém que deve aos traficantes, morrem jovens que não têm nada a ver com a dívida, nem com o consumo.
E, nunca se sabe se os executores da chacina são traficantes ou policiais... E assim vivem os pobres no Brasil.

Hoje o Brasil não tem festa, tem apreensão, tem medo de o terror voltar ao governo pelo voto do povo. E quem viveu as ditaduras militares com seus golpes e suas prisões clandestinas sabe bem do que estou escrevendo.

Pouco se falou de economia, de emprego, de aposentadoria, de crescimento econômico com distribuição de renda, de educação, saúde, transporte coletivo, cultura e felicidade...

Nem carros com adesivos a gente vê nas ruas.

Na verdade, há um necessidade de ter segundo turno, para que a sociedade possa refletir melhor se prefere a democracia e a liberdade ou, se prefere o terror, o medo, o desemprego e a violência.

O Brasil está dividido entre "nós e eles".

A Espanha se dividiu e perdeu 60 anos de liberdade e democracia.

O Egito fez pela primeira vez uma eleição democrática, a oposição ganhou e poucos meses depois foi derrubada do poder pelos militares. Depois inventaram eleições manipuladas para passar uma ideia de pacificação, mas a oposição não pode participar e prenderam seus lideres.

No Egito começou a nova experiência de democradura ou de ditabranda como disseram que foi a ditadura militar brasileira.

Ditabranda, é quando a ditadura é militar e esta é avaliada por matar mais ou menos. No Chile morreu muito mais gente que no Brasil, mas ambos eram ditaduras controladas pelos militares e a Cia americana.

Democradura, é quando a ditadura tem mais cara de civil, como estão fazendo no Brasil. Deram um golpe de Estado, venderam o país à preço de bananas, tiraram os direitos dos trabalhadores, mas, mantêm as eleições sem plenos direitos para os oposicionistas.

Já os verdadeiros democratas brasileiros, estão vivendo o dia de hoje a responsabilidade de se investir na democracia com estado de direitos, liberdade e pluralidade, ou se vão deixar o terror se instaurar no Brasil. Como no Egito...

Mais do que Haddad, o PT vai ter que fazer um gesto de humildade e propor um governo de unidade nacional. O Brasil merece ser pacificado e o povo merece respeito.

A sorte está lançada.

Sem medo de ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário