terça-feira, 11 de setembro de 2018

Religiosos e Militares como cabos eleitorais

São 35 partidos legalizados e 21 candidatos a presidente

O Brasil tem uma democracia de fachada, controlada pelos conservadores que se camuflavam de "neutros'. Mesmo tendo 35 partidos políticos legalizados e 21 candidatos a presidente da República, na verdade, quem está dando vida aos candidatos, em todos os níveis, são as religiões, os militares em geral, além de contarem com o apoio imprescindível da Imprensa - Radio, jornais e TVs.

Esta contradição ficou mais explícita a partir das mobilizações contra o governo Dilma. Os setores golpistas passaram a se articular ostensivamente até derrubar o governo. Vendeu-se a ilusão de que o Brasil melhoraria muito. Mas o que aconteceu foi uma crise atrás da outra, obrigando os golpistas a interferirem abertamente nas eleições, proibindo a participação de Lula.

Ficou fácil de dizer que: Eleições sem Lula é fraude.

Vamos ganhar a disputa, mesmo Lula continuando preso e proibido de se candidatar.

Lula vai governar junto com o povo. Lula é 13, 13 é Haddad que é o porta-voz de Lula.

A fraude está em toda parte, seja através das ações do judiciário ou seja através das ações dos militares, fardados ou não.

A manipulação da imprensa também ficou ostensiva. Os golpistas estão contra o povo. Mas o povo reage.

O povo foi demonstrando cada vez mais de que não acreditava em tudo que a justiça e a imprensa diz.

O importante é registrar que é um erro insistir nas ações do religiosos e dos militares como cabos eleitorais.

O povo não é bobo. O povo já decidiu que vai votar no 13 de ponta a ponta.

Sem medo de ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário