sábado, 8 de setembro de 2018

O Brasil com medo das eleições

Imprensa está refém de Bolsonaro

Como no caso da lâmpada de Aladim, os golpistas estimularam o ódio e a agressividade, achando que está direita assumida e hostil se subordinaria ao PSDB. Ledo engano, ao tirar o monstro do armário, a extrema direita ficou à vontade para falar e fazer o que quiser.

Depois do incidente da faca, a imprensa ficou sem saber se investiga as contradições ou se fica refém da malandragem do pessoal que transformou um pouco de feijão numa grande feijoada. De repente, quem não tinha tempo de televisão agora aparece mais que todos juntos. Disso a rede Globo entende.

Vamos ver como vai ficar a disputa a partir da definição do PT.

Se a direita sentir que o segundo turno será entre o PT e o militar maluco, a direita, ou exige que suspenda as eleições, mudando a regra do jogo, ou a direita que dava apoio ao PSDB, vai fazer campanha para Bolsonaro. Fará a opção do quanto pior melhor.

O povo já fez sua opção:

Vai votar por Lula. Vai votar no 13 de ponta a ponta.

Sem medo de ser feliz. A esperança voltou novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário