sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Bancários conquistam R$ 10 bilhões

Sindicato é para negociar, lutar e conquistar

Em plena recessão, casada com um governo ilegítimo e corrupto, vendo o Brasil ser dominado pelo ódio eleitoral, os sindicatos dos bancários de todo Brasil, liderados pela CONTRAF-CUT, conquistaram o melhor acordo deste ano.

Alguém pode alegar que os banqueiros podem pagar porque ganham dinheiro demais em função dos juros abusivos e da cobrança de tarifas bancárias criminosas.

Se, por um lado, os bancos ganham muito, por outro lado, os banqueiros foram patrocinados do golpe de Estado, que derrubou o governo Dilma e tem sido o maior patrocinador das reformas contra o povo brasileiro. São adversários gananciosos, violentos e não democráticos.

Já os sindicatos, dependem basicamente da capacidade de resistência das categorias profissionais, da capacidade de os dirigentes dos sindicatos serem habilitados em negociações, mobilizações e greves, além de terem que enfrentar o aparelho do Estado que geralmente está à serviço dos patrões.

Vejam esta boa entrevista de Juvândia Moreira,
presidente da Contraf-CUT e coordenadora geral das negociações:


Conquistas da campanha salarial dos bancários injetarão R$ 10 bi na economia


Levantamento da Contraf-CUT comprova que promover emprego com qualidade e renda digna é o que estimula a economia

Publicado: 13 Setembro, 2018 - 12h13 | Última modificação: 13 Setembro, 2018 16h50
Escrito por: Redação CUT, com informações RBA e CONTRAF-CUT

O acordo salarial conquistado pelos bancários e bancárias no final de agosto, que garantiu à categoria um reajuste salarial de 5% – reposição integral da inflação e aumento real de 1,31% –, terá um impacto positivo de aproximadamente R$ 10 bilhões na economia brasileira até o final deste ano, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Segundo a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira
, os ganhos são fundamentais para a retomada do crescimento, por garantir o poder de compra dos trabalhadores, o que, por sua vez, movimenta a economia.

"Quanto mais direito o trabalhador tem, quanto melhor o salário, mais a economia ganha", afirma Juvandia à repórter Michelle Gomes, do Seu Jornal, da TVT.

"Ao contrário do que alguns candidatos estão dizendo que para ter emprego não pode ter direitos e, isso é um absurdo, na verdade, é quando você tem emprego de qualidade com salário direito é que a economia ganha e gera mais empregos ainda", explica a presidenta.

Desde 2004, os bancários têm conquistado ganho real e, com o novo acordo, o aumento acumulado até 2019 será de cerca de 23% nos salários e 44,7% no piso da categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário