quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Agressão serve como pretexto para suspender eleições

Estava no manual de como os golpistas não perderem a eleição

Manual escrito em Inglês e treinado no Instituto Millenium...

Vamos aos fatos:


1 - Coube ao PSDB, desenhar, dirigir o golpe e executar as propostas econômicas;


2 - Coube ao PMDB e ao Centrão,
aprovar as propostas econômica do PSDB, ter os cargos que possibilitem ter reforço eleitoral e fazer dinheiro;

3 - Coube a Temer, herdar a cadeira
, mas sem poder de mando; foi e é um presidente pior do que Sarney;

4 - Coube ao judiciário, legalizar o golpe,
prender e tentar desacreditar o PT, abrindo assim a oportunidade de o PSDB voltar ao governo no estilo FHC. Isto é, um capataz branco, culto, poliglota e fiel servidor dos Estados Unidos;

5 - Coube à imprensa a parte principal
. Dirigida pela dupla Rede Globo e Folha de S.Paulo, caracterizando assim a dupla São Paulo, capitalista e imperialista nacional, com a Rede Globo, que vem perdendo terreno nacional por insistir em manter seu centro de poder no Rio de Janeiro, estado decadente, desacreditado e cada vez mais nas mãos do narcotráfico e da corrupção generalizada;

6 - Coube aos empresários
pagarem as despesas do golpe. Como pagaram a Operação Bandeirantes - OBAN e a Operação Condor, dois mecanismos de repressão, assassinatos e torturas no Brasil e na América Latina. Em contrapartida ganharam a reforma trabalhista que acabou com a era Vargas e levou o Brasil a antes de 1930. Destruindo os direitos trabalhistas, acabando com a CLT e com a Justiça do Trabalho;

7 - Coube às multinacionais
articularem seus governos para dar sustentação ao golpe, Em contrapartida ganharam ou compraram à preços de bananas o que restava da nossa indústria, da nossa agricultura e boa parte da infraestrutura e serviços. Acabaram com a Soberania Nacional;

8 - Caberia às eleições legitimar o golpe,
as reformas e a venda da Soberania Nacional. Mas faltou combinar com o povo. a economia desandou, os preços desandaram, a corrupção cresceu, chegando ao presidente ilegítimo e o judiciário ficou cada vez mais desacreditado. Mas o povo perdeu a confiança nos partidos e nos políticos;

9 - Ante estas variáveis acima,
tudo indicava que o PSDB faria um acordo com o PMDB e disputariam juntos, como FHC fez com o PFL, ganhando e reinando por dez anos... com o desgaste da economia, o PSDB rejeitou o PMDB e fez acordo com o Centrão, menos desgastado perante seus eleitores, mas mais à direita do que o PMDB;

10 - Tudo combinado com os mandantes do golpe
de Estado e definido o processo eleitoral com cartas marcadas e judiciário de prontidão 24 horas para não dar espaço para Lula e o PT, eis que de repente surge um candidato maluco e meio psicopata, sem o dinheiro de Trump mas com o apoio das Forças Armadas, da Polícia Federal, dos polícias estaduais, dos evangélicos, dos pequenos e médios empresários e do agronegócio.

11 - Faltava o apoio da imprensa.
Na medida que o PSDB fez água por ter sido identificado com Temer, ambos começaram a brigar, abrindo espaço para Bolsonaro aglutinar a direita e os sem esperança e que deixaram de acreditar no PSDB; e de outro lado, cresceu assustadoramente a imagem de Lula e do PT, ameaçando voltar ao governo legitimamente e muito mais magoados com os empresários e seus aliados oportunistas. Lula prometia rever as concessões e as leis de mídia e imprensa, ameaçando ostensivamente a Globo. Levando a Globo a aceitar qualquer fascista desde que não deixassem Lula ser candidato, nem eleito.

12 - O confronto, ou a disputa eleitoral
cresceu nos extremos direita e esquerda, deixando o país em pânico. O centro desapareceu provisoriamente. Estamos caminhando para nova ditadura ostensiva e não mais camuflada em golpe civil e jurídico. As Forças Armadas entraram no jogo e estão dando as cartas... O golpe civil caminha para sua conclusão, transformando-se em golpe militar. Os civis conservadores se mostraram, mais uma vez, incapazes de enfrentar a grande massa, os milhões de brasileiros, mais de cem milhões, que querem virar classe média, querem ter os mesmos direitos que os 15% de famílias com mais renda.

13 - O atentado, a agressão marcada, mesmo sem ninguém ter visto sangue
, nem no pano nem na faca, a operação misteriosa que obriga o candidato legalizado e em vantagem nas pesquisas quando tiram Lula da disputa, deixa-o temporariamente sem condições de fazer campanha e tentar ganhar no primeiro turno. Já que o Ibope diz que ele perderá no segundo turno. Logo, tem que ganhar no primeiro, como ele disse no comício.

14 - Sem igualdade de condições para fazer campanha
, as eleições estão comprometidas e, portanto, precisa ser adiada ou suspensa até o candidato majoritário e da direita organizada, recupere suas condições físicas e emocionais. De algoz violento, ele poderá fazer campanha como vítima dos que estão perdendo e não querem aceitar a derrota. E tomem rede Globo, Folha e Igrejas Pentecostais fazendo campanha para o novo Franco tupiniquim. Cabendo aos Macunaínas obedecerem.

15 - Como todo o processo brasileiro foi copiado do Egito,
até a possibilidade de se fazer as eleições sem liberdade, tendo como resultado um general ou capitão, é tudo que os Estados Unidos querem e estão patrocinando. E a guerra invisível mas ostensiva. Muitos não acreditam em bruxas, mas todos sabemos que elas existem. Principalmente no reino da Dinamarca...

E OS JUIZES E PROCURADORES ESTÃO DE PLANTÃO AGUARDANDO ÁS ORDENS

PARA SUSPENDEREM AS ELEIÇÕES EM NOME DA DEMOCRACIA E DO DIREITO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário