domingo, 30 de setembro de 2018

Construindo a Democracia na pluralidade

É preciso governar para a maioria e com a maioria

Podemos afirmar que tem muita gente no Brasil que sabe governar para a maioria do povo brasileiro.

Mas, com certeza, podemos também afirmar que, lamentavelmente, pouca gente saber governar com a maioria.

Isto tanto vale para governantes conservadores e corruptos, como também vale para governantes de esquerda, que fala em democracia participativa, mas quando são eleitos, esquecem o povo e acham que não precisam mais prestar conta ao povo.

Este é um dos motivos do porquê teve o golpe de Estado e tem muita gente que não gosta da esquerda.

Precisamos combinar o discurso com a prática.

O povo aceita errar, o quê o povo não aceita é a omissão.

Sabemos que os candidatos que estão com pouco votos na pesquisa também têm seus méritos. É claro que precisaremos de todos os democratas e progressistas no segundo turno e para governar.

Unidos, venceremos,
Unidos, governaremos com um programa de governo transparente e que prioriza o povo, com o povo e para o povo.

Democracia só se aprende praticando!

Sem medo de ser feliz!

Vote de ponta a ponta, só presidente não basta

O povo quer mudança já!

Mas tem muita gente votando em candidatos tradicionais que não vão mudar nada.

Como explicar o discurso de mudança e o voto conservador?

Talvez seja o medo.

- Medo do desemprego,
= medo de perder a aposentadoria,
- medo de ficar doente,
- medo de ter que deixar a faculdade,
- medo de ter que vender o carro,
- medo de perder as férias,
- medo da violência,
- medo dos assaltos e sequestros.

São tantos medos, que as pessoas acabam aceitando a ideia de que todo mundo precisa andar armado. Só tem um problema: Quem atira melhor, o bandido ou você? 99,99999% das vezes quem atira melhor é o bandido...

O Brasil precisa melhorar sua formação escolar, garantir boas escolas, que possibilitem bons empregos e que ajude o Brasil a ser mais competitivo internacionalmente.

Por isto, quando você for votar, além de votar para presidente e governador, escolha dois senadores, um deputado federale um deputado estadual. Vote em gente comprometida com o povo e com a verdade. Vote por mudanças, já!

Sem medo de ser feliz!

Finalmente chegou ao empate

Na terça-feira chegaremos ao primeiro lugar

Se fosse na Inglaterra haveria uma grande corrida para apostar qual será o dia que Haddad passará o capitão nervosinho...

Provavelmente será na terça-feira.

Haddad continua sempre subindo,
o capitão empacou e todos caem, terça ou quarta-feira Haddad estará na frente, ainda no primeiro turno.

Não haverá pânico, a imprensa não vai convocar novo golpe de Estado, os banqueiros não irão fugir do Brasil, a turma do lava jato já fez o serviço sujo que impediu a candidatura de Lula... O único setor que continuará raivoso vai ser o dos Malafaias da vida... que vivem mentindo para os pobres, dizendo que Lula é o satanás, que o PT é comunista e mais um monte de mentiras.

Mesmo setores consideráveis dos pentecostais já começam a votar em Haddad. Outro setor mentiroso e sectário que irá baixar o tom a partir de amanhã será o dos economistas e dos analistas metidos "a sabichões", quando na verdade são puxa-sacos dos patrões. Querem grana e fama...

Haddad com jeitinho e Manuela com seu sorriso de menina
estão conquistando o povo brasileiro e internacional.


Nesta semana, vamos conversar com os colegas, com os vizinhos, vamos mostrar que é possível pacificar o Brasil.

Sem medo de ser feliz, 13 de ponta a ponta.


Se quiser sugestões para o Estado de São Paulo, comece com Marcolino, no 13.310, depois venha para Gabbas, 1377, depois chegue nos senadores 131 e 132, reflita sobre a necessidade de São Paulo ter alguém realmente novo e experiente, vote 13 com Marinho para governador e finalmente, encha o coração de emoção e vote 13, pensando o quanto seu voto para presidente do Brasil vai ser importante. Você vai sair com a sensação de que deu mais importância ao amor do que a guerra.

Vamos fazer o Brasil feliz de novo.




sexta-feira, 28 de setembro de 2018

O lulismo respeitoso de Haddad continua crescendo nas pesquisas

O lulismo como sujeito de direito, e não de favor.

Vejam a tradição brasileira:

Os brancos pobres eram educados para obedecer e complementar as necessidades profissionais dos mais ricos.

Os negros, oriundos de longo período de escravidão, continuaram pobres, sem escolaridade e trabalhando no serviço sujo e pesado.

As mulheres foram condicionadas desde crianças a servir aos homens.

Um país imenso, rico, porém com profunda concentração de renda, sem escolaridade plena para as crianças, tendo ainda mais de 14 milhões de analfabetos. Se for levantar os analfabetos funcionais teremos mais de 40 milhões.

De repente, depois de mais de 500 anos de existência, o Brasil viu seu povo ser valorizado, prestigiado, ser tratado como cidadão e como sujeito de direito a alimentar-se, a estudar, a ter as coisas básicas dentro de casa, a viajar e ir ao cinema ou ao teatro. Lula possibilitou tudo isto em poucos anos.

O quê fez com que Lula melhorasse a vida de todos os brasileiros,
e os presidentes anteriores não fizeram?


Por que os outros presidentes ficaram ricos ou bem de vida, enquanto Lula continuou morando em São Bernardo do Campo,continuou lembrando da sua infância difícil e do Nordeste distante?

Não adianta responder que foi porque Lula soube aproveitar as exportações e os superavits comerciais para distribuir dinheiro e políticas públicas para o povo mais pobre, melhorando a vida de mais de 40 milhões de brasileiros.

Na verdade, no Brasil sempre preponderou a política de "levar vantagem pessoal" em primeiro lugar, e só depois vem o coletivo, o benefício da comunidade e do país. Crescemos ouvindo que pagar imposto é ser idiota...

As pesquisas estão apontando que vamos ganhar estas eleições presidenciais. Haddad é professor de direito, pessoa de paz e de ouvir as pessoas, já começou a mostrar por onde passa que o Brasil precisa ser pacificado, unificado, voltar a ter emprego e salários para quem precisa.

Haddad, com o apoio da sua vice, Manuela, com as orientações de Lula, nossa maior liderança, e com a participação do povo no governo, vai ajudar o Brasil voltar a crescer e a ter autoestima.

Haddad vai voltar a unificar o povo mais pobre com a classe média e com os mais ricos. Pagar impostos, ajudar a manter as cidades limpas e prazerosas, com pistas de ciclismo e praças para as crianças brincarem sem medo de ladrões e assassinos.

O lulismo vai deixar de ser coisa de pobre, para ser uma característica do povo brasileiro.

Haddad, um candidato oriundo da academia e que está aprendendo a amar e respeitar o povo.


Se cada um fizer sua parte, respeitando as diferenças, o Brasil voltará a ser um grande país e passará a ser uma grande nação. Somos um país de imigrantes e todos têm direito de dar e receber na construção do nosso Brasil.

Além de praticar escolas, precisamos praticar nossa aprendizagem teórica. Ao combinar a teoria, com a prática, com os desejos e planejamentos, veremos que ganharemos tempo e qualidade de vida. Para começar, o primeiro passo é votar em Haddad para presidente e nos demais candidatos que firmarem compromissos com estas bandeiras.

Brasil, o futuro é agora. Vamos voltar a ser feliz e solidário.





Pesquisas para confundir

Cada pesquisa tem um resultado diferente da outra

Pode ser que quem paga a pesquisa escolha o instituto que também torce para seu candidato.

Por exemplo:


1 - O Datafolha, da Folha, torce para quem?

A Folha gostaria de ter alguém indicado por FHC na frente, como não tem, ora ajuda Bolsonaro, ora ajuda Ciro, ora se satisfaz em combater o PT, Lula e os candidatos que não são neoliberais e golpistas, como ela...

2 - A Globo, é parceira da Folha,
portanto, gostaria de ter um tucano como candidato competitivo. Como não tem, apoia Bolsonaro mesmo. Não há crise se o candidato é fascista, ditador, grosseiro ou estúpido. Por motivos que desconheço, a Globo deixou de ser simpática à Lula para combatê-lo ferozmente. Virou uma relação de ódio onde todos perdemos...

3 - A Globo e o Estadão também usam o Ibope
, que, em alguns aspectos é melhor do que o Datafolha. Mas, no fundo, tanto a pesquisa Ibope como a pesquisa Datafolha, são combinadas com seus patrões em função do desejo político...

4 - A pesquisa do XP-Investimento,
também é uma pesquisa boa para análise, embora todo mundo saiba que ela é dirigida por pessoas antipetista e que estão fazendo campanha para Bolsonaro. Foi prometido que se o doido ganhar, cada patrão tomará conta de sua área no governo. Seria um governo extremamente conservador e entreguista...

5 - Há outras pesquisas conservadoras
, mas não as analisarei aqui. Só as principais.

6 - Do lado da esquerda vinculada aos movimentos populares e ao PT, temos a VOX-POPULI. Bem feita, é a que mais se aproxima da metodologia da Folha/Datafolha, mas faltam recursos financeiros para que possa atuar com mais intensidade.


Por que, então, as pesquisas são para confundir?


Porque, as pesquisas, como a Justiça brasileira, não são neutras. Tem escolhas e opções. O melhor, tanto para ler resultados de pesquisas, como notícias em geral, o melhor é que sempre se leia mais de duas opções diferentes.

Como dizem os pensadores chineses de antigamente:


1 - Se uma pessoa concorda com tudo que você diz, não é sua amiga, é puxa-saco e aproveitadora.

2 - Se outra pessoa discorda de tudo que você diz, não é sua amiga, é sua inimiga...

3 - Mas, aquela pessoa que tem coragem de discordar de você quando acha que você está errado; esta mesma pessoa também tem coragem de expressar sua concordância com você quando acha que você está certo. Esta sim, deve ser um verdadeiro amigo para se ter.

Você quer a Paz ou quer a Guerra?


Se você prefere a PAZ, escolha Haddad - 13, este é da paz, da inclusão social, da saúde, educação e muito trabalho para o povo brasileiro. Pode até votar no 13 de ponta a ponta. E vamos fazer o Brasil ser feliz novamente.

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Em nome de Deus ou do Dinheiro?

Pregadores religiosos fazem campanha eleitoral

O crescimento das Igrejas Pentecostais no Brasil
, na América Latina e na África, trouxe também algo diferente politicamente. Antes da presença dos pentecostais, havia a Igreja Católica, que faziam política à serviço do Papa e das oligarquias fundiárias e urbana. O importante era que a política era ação partidária...

Com a redemocratização do Brasil e de outros países
, os conservadores perderam a legitimidade política e viram seus partidos conservadores perderem eleições e não conseguiam reconquistar o poder democraticamente. Mesmo com golpe de Estado, os conservadores precisavam de militantes para se oporem aos militantes da esquerda e dos progressistas. Aí a direita endinheirada passou a pagar pela militância das Igrejas Pentecostais como forma de ganhar eleições e também a governar.

Os evangélicos pentecostais
são mais obedientes e não questionam a classe dominante... além da capacidade de não se opor a autoridade dos pastores de suas igrejas que não são transparentes.

O problema também é que começamos a perguntar:
Qual é a missão das igrejas pentecostais???


1 - Servir a Deus e aos pobres, ou

2 - Servir aos ricos, mesmo sendo agredidos por eles???


Além do golpe de Estado e da venda mercenária das nossas riquezas
e da nossa soberania nacional, o Brasil pode, depois de mais de 500 anos da sua constituição, ter, pela primeira vez, um protestante convicto como presidente da República eleito semidemocraticamente.

É a mesma situação do Egito.


Lá, pela primeira vez em milhares de ano, um muçulmano foi eleito presidente do país. Os governos ocidentais, liderados pelos Estados Unidos, não suportaram a ideia de perder o controle de tão importante país e assim patrocinaram e pagaram por mais um golpe de Estado. E acabou-se a democracia.

Aqui no Brasil,
pode haver a combinação dos militantes evangélicos se unirem aos militares golpistas, com o apoio do empresariado, do judiciário e da imprensa, mesmo estes sendo majoritariamente CATÓLICOS. Neste caso, os interesses corporativos conservadores e fisiológicos serão os estímulos para valer tudo pela chegada ao poder num país como o Brasil.

Esta aliança fisiológica, conservadora e corrupta pode levar o Brasil a muito sofrimento e subserviência. Pode levar o Brasil a perda da sua soberania nacional. Nem com os ingleses, nos séculos passados, fomos tão serviçais.

Vade retro satanás...

Brasil chantageado por predadores

Estão saqueando o Brasil antes das eleições

A coisa mais triste é ver nos jornais noticias de que "investidores/saqueadores" estão pressionando o governo ilegítimo de Temer a vender o que resta de propriedade do Estado brasileiro à preços de banana antes do final do ano, isto é, Haddad ganhando as eleições, receberá um pais falido, quebrado financeiramente, com parte de seus funcionários e servidores, como gente do judiciário, das agências de regulação, dos ministérios e até militares, contribuindo para identificar o quanto pode ser vendido e quanto pode ser o lucro e as remessas ao exterior.

O saque mais intenso tem sido nas riquezas naturais do Brasil, particularmente nos ativos da Petrobras, na Eletrobrás, nos minérios, nos portos e infraestrutura como um todo.

Vejam os exemplos do jornal Estadão de hoje:

1 - Cartel no Rodoanel em São Paulo faz juíza tornar 33 réus em processo;

2 - Com medo de eleição, empresas querem leilão de aeroportos neste ano;

3 - Temer corre para emplacar venda da Embraer e Brasken;

4 - Após dois anos, Walter Mendes deixa a PETROS;

5 - Irmão de Beto Richa é preso na Operação Lava Jato.

6 - Gigante irlandesa planeja expansão no Brasil -jornal Valor.


Reagiremos, com certeza reagiremos,
demonstrando ao povo brasileiro o quanto o Brasil está sendo saqueado.

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Sorria, você está perto de votar na democracia

Economia sem democracia é ditadura...

O "mercado" precisa aprender a respeitar o povo brasileiro.

Democracia sem crescimento econômico, é incompetência...

Crescimento econômico sem distribuição de renda, é concentração de renda e de violência...

Distribuição de renda sem produção e competitividade, é incompetência...

Competitividade sem escolaridade, educação e formação, é ignorância...

Ignorância ao consumir sem poder pagar, é cair nas mãos dos banqueiros...

Pagar juros altos para os banqueiros, é ficar devendo e sem dinheiro...


Afinal,


para que serve o trabalho?

Para que serve o desemprego?

Para que serve o salário baixo?

Para que serve falta de transporte coletivo?

Para que serve viver sem convênios médicos?

Para que serve privatizar tudo e faltar dinheiro?

Para que serve casar e não poder tem filhos?

E como ter filhos nas escolas privadas se o custo de vida é alto?

E para que serve ter centenas de shopping se não temos dinheiro?


Será que não seria melhor ter
menos ambição, menos consumo,

mas ter mais qualidade de vida pública?

Escolas públicas de qualidade...

Creches de qualidade...

Hospitais e transporte de qualidade...

Com Lula, a gente era feliz e não sabia...


Mas Lula, Haddad, Manuela e o povo estão voltando...

é simples, digite 13 de ponta a ponta e o Brasil vai voltar a sorrir.

Eu voltei, voltei para ficar...

O argumento usado para tirar do ar foi falta de pagamento

A grana que ergue e destrói coisas belas...


Por via das dúvidas eu paguei e tive o blog destravado. Dou meu voto de confiança.

Medos e alegrias nestas eleições


Eleições no Brasil sempre foram festas cívicas. Muitos comícios, debates nas ruas, nas escolas, nos locais do trabalho e nas residências...

Estas são as eleições do medo. Um indivíduo louco que aproveitou da loucura coletiva e esta mistura do individual com o coletivo está deixando a população com medo. As pessoas cochicham em vez de conversar normalmente. As pessoas têm medo de dizer em quem vão votar. E quando dizem muitas vezes são ameaçadas ou agredidas.

O medo venceu a esperança?


No primeiro momento após o golpe de Estado, realmente o medo tomou conta do Brasil. De um lado tinham os hostis, violentos e ameaçadores, destruindo o Brasil; e a grande maioria do povo silenciou, passou a ler mais do que falar e também aumentou suas preces, pedindo ajuda de Deus e seus mensageiros...

De repente,ante a resistência de sua maior liderança, que sabe falar ao coração e à mente de cada um de nós, independente da idade, do sexo e da religião, além do padrão de vida. Lula conseguiu erguer a dignidade nacional e conclamou o povo a ser forte e fraterno, a se juntar para voltar a ter esperança, alegria e solidariedade.

Os predadores uniram-se para inventar um processo contra Lula, depois, ao perceberem que era insuficiente, decidiram prender o Lula e proibir que ela tivesse direitos elementares como explicitar suas opiniões e poder gravar mensagens para seu povo. Quanto mais agrediam Lula, mas o candidato lançado por Lula crescia e cresce nas pesquisas eleitorais. Haddad tem sido um sucesso de alegria, esperança e solidariedade.

Agora estão inventando que Haddad parou de subir nas pesquisas. Sabem porquê? Porque tudo indica que Haddad chegará no dia 07 de Outubro, em primeiro lugar. Mais uma vez o amor vai vencer o ódio, a solidariedade vai vencer à pobreza, e o respeito pelo próximo e pelo bem público será mais forte do que quem prega a violência.

Lula, Haddad, Manuela, juntos com o povo brasileiro nos levarão à vitória.


Dia 29 de setembro,
vai começar com uma grande manifestação nacional e internacional contra "o coiso", contra o feminicídio e o preconceito racial. As mulheres merecem respeito. As mães merecem todo respeito. As meninas merecem mais respeito ainda.

Nos dias 29 e 30
o povo vai para as ruas fazer caminhadas, dando abraços e mostrando que amar é melhor que odiar, que trabalhar é melhor do que ficar desempregado, que estudar é fundamental para melhorar de vida e ajudar as crianças a desenvolverem e praticarem a solidariedade e à esperança.

Que este blog continue a falar de flores e de amor
com mais frequência do que falar de ódio, de guerras e de falta de democracia. Por exemplo, quando abrimos a porta da frente pelas manhãs, tomamos um banho de perfume das flores de jasmins. A primavera chegou, tudo agora é flor...

Se vocês tiverem dúvida em quem votar, votem no 13, votem no Haddad e Manuela. 13 dá sorte e dá muita alegria...

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Mistério no blog, ação de política?

De repente, bloquearam os acessos

Isto aconteceu uma vez na eleição de Trump, o atual presidente maluco dos Estados Unidos.

Agora está acontecendo de novo às vésperas de eleições onde o maluco é um candidato brasileiro, apoiado pelos ressentidos.

Isto mostra que o controle dos meios de comunicação pode levar a boicotes e até a censuras.

Vamos fazer o teste.

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Votar em Haddad 13 é votar no Brasil para todos

Agora aparecem os palpiteiros. Cuidado...

1 - Os banqueiros querem definir quem vai tomar conta da área econômica.

2 - A imprensa quer enquadrar o candidato Haddad, dizendo que ele não pode subordinar-se a Lula.

3 - Os golpistas no judiciário ameaçar endurecer se o PT ganhar, mesmo com Haddad.

4 - O povo do capitão espalha que vai ter novo golpe e que teremos que nos exilar ou morrer...

5 - Mesmo na esquerda, começam a ameaçar Haddad e o PT se o governo for de centro-esquerda.


Algumas considerações sobre os palpiteiros acima:

1 - Os banqueiros, que compraram o golpe de Estado, não têm autoridade moral para impor condições a Haddad nem ao PT. O programa eleitoral de Haddad e do PT, é bem claro. Vai exigir que os juros sejam menores e que o povo tenha mais acesso ao dinheiro. Tanto para investimento, como para pagar dívidas sobretaxadas, como para ajudar os familiares.

Haddad vai ouvir sim os banqueiros e vai ter responsabilidade em manter funcionando o sistema financeiro. Mas a prioridade numero um do governo é servir ao povo brasileiro e não ao mercado.

2 - A imprensa, que patrocinou e dirigiu o golpe de Estado, não tem autoridade política para querer indispor Haddad com Lula e com o PT. Haddad amadureceu e compreendeu que é preferível errar com Lula, do que acertar sem ele.

Lula é a maior liderança viva no Brasil e no mundo. Lula sempre foi a favor do povo e dos pobres, respeitando a economia de mercado e a competitividade saudável. Nossa elite foi e é serviçal ao imperialismo americano, antes era ao inglês. Falta um projeto para o Brasil.

E quem melhor pode viabilizar um projeto de inclusão econômica, política e social é LULA. Se Haddad mantiver o compromisso de fazer um governo democrático e popular, ele entrará para a história como a dupla - Lula e Haddad - que mudaram definitivamente a nossa história.

3 - Para pacificar o Brasil, é fundamental restabelecer a ordem dos poderes constitucionais. O executivo governa, o legislativo faz as leis e governa junto com o executivo, afinal, ambos são eleitos pelo povo. E o judiciário julga conforme a Constituição e o Estado de Direito, sem sobrepor-se ao legislativo nem ao executivo.

4 - Quanto à possibilidade de os militares darem mais um golpe dentro do golpe, impedindo que Haddad tome posse. Esta possibilidade existe e tem torcida. Mas não tem o apoio da maioria dos brasileiros e, talvez, também não tenha apoio nas Forças Armadas. Ainda mais quando se sabe que Haddad não é maluco de ficar falando que vai prender este ou aquele general. Haddad é muito mais sério e competente do que as vivandeiras imaginam.

5 - Para ganhar e para governar, qualquer pessoa no PT precisa ter um PROGRAMA voltado para todo o povo brasileiro. É importante priorizar a formação educacional e a inclusão dos pobres em geral. Mas Haddad não fará um governo apenas de Esquerda. Será sim um governo de Centroo-Esquerda, democrático, que respeitará às instituições e a Constituição, colocando o POVO EM PRIMEIRO LUGAR.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Haddad Paz e Amor

Haddad paz e amor. Vamos voltar a ser feliz!

Relativizando a importância das pesquisas frente
ao período de três semanas que ainda tem até as eleições,

Haddad disse que a campanha deve se mover pelas propostas
apresentadas em seu programa de governo,

pelo respeito à democracia, pelo fortalecimento das instituições
e pelo respeito aos adversários.

“Estamos convencidos de que
isso vai fazer com que a população brasileira
se engaje cada vez mais(nas eleições)”, comentou.

Em relação à criação de postos de trabalho
,

sua candidatura traz três propostas principais:

1 – reforma tributária,
para aumentar a renda disponível da classe média e baixa;

2 - reforma bancária,
que visa a reduzir drasticamente os juros para o tomador final;

3 - reforma e fiscal, que abre espaço no orçamento público
para a retomada das obras e investimentos públicos.

“São as medidas emergenciais do nosso plano de geração de empregos”,
disse o candidato.

É preciso amar!

É preciso ser solidário!

É preciso respeitar o povo brasileiro.

É preciso fazer deste país uma NAÇÃO.

É preciso participar da campanha e votar 13.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Eleições com fraudes? É possível.

Quando o povo não confia nos governantes

Uma grande diferença entre LEGALIDADE e LEGITIMIDADE
, é quando o que está escrito na lei não é respeitado nem pelos representantes do Estado, como juízes, procuradores, militares, auditores, enfim, pelo funcionalismo concursado ou nomeado para funções que tem como pré requisito principal a neutralidade perante as pessoas e às instituições públicas e privadas.

Numa sociedade efetivamente democrática, o Estado tem de ser neutro, ágil e competente.


Quem precisa ter PROGRAMA e posição partidária são os partidos políticos
e os governantes eleitos defendendo um PROGRAMA DE GOVERNO e com seus compromissos tornados públicos para serem cobrados quando começar a governar.

Dito isto, vamos ver algumas contradições graves que estão acontecendo nestas eleições, a partir de notas publicadas no Painel da Folha:

1 - Há grande preocupação na campanha de Alckmin
. Nas pesquisas, em vez do candidato subir, está caindo. Ou muda o quadro nesta semana ou "a cobra vai fumar"...

Resp.;
Como a Folha e a Globo apoiam sempre o PSDB, podem verificar que haverá maior noticiário positivo sobre os candidatos do PSDB como última tentativa de salvar Alckmin. O PSDB cometeu três grandes erros: 1 - foi fundamental no golpe de Estado que derrubou o governo Dilma; 2 - mandou Temer aplicar o receituário neoliberal de forma radical, como garantia de transferência dos poderes do Estado para as multinacionais; 3 - subestimou, mais uma vez, a capacidade de resistência e liderança de LULA. O Brasil merece que prestigiemos uma liderança como Lula, em vez de prendê-lo. Precisamos aprender a conviver com as diferenças.


2 - Ministros do TSE consideraram a fala de Bolsonaro nas redes sociais um DESSERVIÇO
. O candidato estimula as pessoas a desconfiarem do sistema de VOTAÇÃO...

Resp.:
Ninguém gosta de dar "carta branca" a desconhecidos. O sistema de votação brasileiro não é copiado por nenhum país rico e desenvolvido por não acharem seguro. É fato. É um sistema tão secreto que você vota mas não tem como provar que seu voto chegou no seu candidato. É um ato de fé! O sistema de eleição da Venezuela é mais seguro e tem provado isto.

Outro fator de desconfiança
é que os juízes que compõem o TSE têm votado partidariamente, isto é, deixando a neutralidade e a isonomia de lados e votando contra Lula. Isto também é fato já reconhecimento pelo povo brasileiro e as lideranças internacionais. Ao tomar partido,os juízes perderam a autoridade e a confiança do povo. Se o sistema de eleição é um ATO DE FÉ, se perdemos a confiança nos juízes, perdemos a fé no sistema de votação.


3 - Eleitores do capitão foram às redes AFIRMAR que
URNAS ELETRÔNICAS NÃO SÃO AUDITÁVEIS E QUE O SISTEMA É FRÁGIL.

Resp.:
Não são somente os eleitores do capitão que acham o sistema frágil. É o mundo inteiro...


4 - O TSE também fez uma série de testes públicos de segurança das urnas
, com ESPECIALISTAS E PERITOS DA POLICIA FEDERAL, para garantir a inviolabilidade dos votos.

Resp.:
Nunca ouvi falar nestes "testes públicos" e, da mesma forma que os juízes tomaram partido e passaram a decidir partidariamente, é público e notório que a Polícia Federal virou um aparelho do pessoal da "lava jato", que é sabidamente uma operação tucana contra o PT.

Quanto a inviolabilidade dos votos, o problema é exatamente este, o sistema de conferência é um ato de fé. Ou o povo mente para todo mundo, ou o sistema é passível de redirecionamento de votos.

Até a última eleição, tudo indica que o PSDB se beneficiou do sistema atual
. O capitão tem motivos para desconfiar. O programado pelas forças ocultas era que a disputa deveria ficar entre PT e PSDB. Mas as pesquisas estão sinalizando que a disputa está sendo e será entre o capitão e o PT de Haddad. O que mostra que nem sempre o que planejamos é o que o povo concorda...

Na dúvida, vamos trabalhar muito, arranjar formas de conferência e de honestidade e vamos votar com o coração e a mente. Vamos votar no 13, de ponta a ponta.

Democracia se aprende praticando, precisa ter paciência e perseverança.

Na democracia a imprensa pode ter posição partidária, mas NÃO pode negar que a tenha. Tem que assumir.
Na Democracia os juízes e militares precisam se licenciar da função quando querem tomar partido pró este ou aquele partido político.

domingo, 16 de setembro de 2018

As flores, as eleições e as guerras

Amanhã as eleições entram em nova fase

Haverá muita sujeira, mentiras, invasões de arquivos e até violência direta e/ou indireta.

Ao mesmo tempo, o chão de São Paulo está ficando forrado de flores amarelas que caem dos pés floridos de Ipê.

Outras flores estão nascendo em abundância.

Se há tantas flores, porque também há tanta violência???


1 - Reflexo da violência estimulada
pela imprensa e por parte do judiciário;

2 - Incapacidade de os governos conter à violência
desde assaltos, furtos, assassinatos e execuções encomendadas e sem solução por parte dos governantes. Sem contar a leniência, a cumplicidade e a corrupção.

3 - A sociedade civil está ficando refém da "lei de levar vantagem em tudo", sem escrúpulo e sem transparência.

4 - As instituições não estão se mobilizando
o suficiente para enfrentar o caos, o desemprego, a violência, a pobreza programada pelo governo Temer e seus economistas neoliberais.

5 - As religiões que deveriam estar praticando os Evangelhos e a Solidariedade
, lançam candidatos para conquistar mais poder de televisão, de rádio e de coleta de dinheiro dos pobres, sem tributação e sem controle.

6 - Tanto as mulheres, como o movimento sindical
estão tendo seus sites na internet invadidos por hackers que orientam tudo para o site de Bolsonaro. Esta direita hostil e violenta, além de agredir verbalmente as mulheres, os negros e os gays, cometem violência grave quando haqueiam os computadores dos outros. Isto é prática de fascistas de ontem e de hoje.

Será que em nome de se combater as conquistas sociais, os empregos e a melhoria de qualidade de vida para os pobres, a classe média, os empresários, os religiosos, o judiciário, a OAB e tantas outras instituições vão deixar o fascismo virar governo como fizeram na Itália de Mussollini e na Alemanha de Hitler????

A hora é mais de se falar de flores do que de guerras...


Eleições pressupõem o direito de falar e ser ouvido para todos e por todos.


Tecnologia deve ser para servir à sociedade e ao povo com igualdade de benefícios.


No Brasil, o voto é tão secreto que não existe forma de verificação
se seu voto ficou naquela urna e se foi para seu candidato. Antes do voto eletrônico era mais fácil de roubar em eleições, agora exige-se mais controle à tecnologia e ao fluxo da apuração...

Os representantes do Estado não podem partidarizar as instituições
dos governos à serviço do PSDB e contra o PT. Até porque quem paga os salários e as mordomias é o imposto que o povo paga.

Eleições pressupõe também a garantia de que seu voto não vai ser "redirecionado"
. Isto é, você não pode votar em "a" e o vote ir para "b", por efeito de "redirecionamento dos votos". Se os hackers estão conseguindo redirecionar os sites das mulheres, dos sindicatos e de tantas outras instituições, o mesmo pode acontecer com os votos dos brasileiros e brasileiros.

O povo e seus representantes precisam ficar atentos a partir desta segunda-feira.


Amanhã é o tal dia 17 de setembro
, quando deveria ser julgado o recurso de Lula, cobrando o direito de ser candidato. Os juizes decidiram politicamente, e não juridicamente. Usaram uma leitura partidarizada da lei atual, violentando a vontade do povo, que é soberana.

Todos precisamos "Orar e Vigiar" para garantir que a vontade do povo seja respeitada.

Somos 147 milhões de eleitores e não podemos ser controlados e contrariados por dez ou vinte juízes partidarizados e sem neutralidade.

Sem medo de ser feliz, vamos votar todos no 13. Vamos garantir a Democracia e o respeito aos pobres e à classe média. Unidos com Lula, Haddad, Manuela e os milhões de brasileiros e brasileiras.

sábado, 15 de setembro de 2018

Para quem vota em São Paulo

Candidatos honestos, trabalhadores e comprometidos - coisas rara...

Como estas são as eleições mais complicadas e arriscadas que tivemos desde 1985, ando trabalhando muito e sem tempo de fazer campanha para os candidatos proporcionais, acho que é assim que chamam...

1 - Vou começar por SUPLICY
- Fui aluno e amigo de Suplicy na FGV - Fundação Getúlio Vargas. Fiz campanha para Suplicy e Angarita nas eleições de 1996, quando ele foi o mais votado no Mackenzie. De 1974 para cá, temos convivido juntos na militância social e política. Suplicy voltar a ser senador é mais do que um direito, é uma dívida que o povo de São Paulo tem com Suplicy. Parece que seu número é 131...

2 - Para deputado estadual, temos um grande amigo, economista, bancário exemplar, foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, um pai e marido muito querido, foi um DEPUTADO ESTADUAL de primeira qualidade.

Estou falando de LUIZ CLAUDIO MARCOLINO - 13.310
.
Um voto de qualidade, de muita confiança e de muito compromisso.

3 - Para deputado federal, estou fazendo campanha para GABAS, 1377,
ex-ministro da Previdência, funcionário de carreira e grande conhecedor do Sistema Previdenciário brasileiro. Com certeza poderá ajudar muito no Congresso Nacional.

4 - Para Governador temos uma alternativa de qualidade.
Temos Marinho para governador de São Paulo. Marinho é daquelas pessoas que tudo que faz, faz bem feito. Sem contar a educação, a serenidade e a humildade. Foi prefeito duas vezes de São Bernardo, foi Ministro do Trabalho e da Previdência, foi também grande liderança sindical. Na dúvida, não jogue seu foto fora, vote em Marinho, vote 13.


5 - E para PRESIDENTE, eu vou votar em LULA, eu vou votar no 13.


Como vai votar no Lula? Ao votar no 13, eu estarei votando em Lula, em Haddad, em Manuela e nos milhões e milhões de brasileiros e brasileiras que passaram a ser LULA TAMBÉM.

Reflexões sobre as Pesquisas Eleitorais

Deus resolveu abençoar Lula e o PT

Enquanto tudo tem dado certo para Lula e o PT,
os candidatos da direita batem cabeça.

Vejam os fatos:


1 -
Cada dia que passa se consolida a imagem de que o PT com Haddad indicado por Lula em função de o seu impedimento pelos golpistas, terá um lugar garantido no segundo turno. Haddad, além de herdar os votos de Lula, tem sido muito bem recebido pelos eleitores e eleitoras. As mulheres adoram Haddad. E as mulheres são a maioria dos eleitores...

Neste ambiente ruim que anda o Brasil, Haddad pode vir a ser o governante que acalme o Brasil, que possibilite se retomar uma perspectiva de um pacto nacional, que se respeite as diferenças, as mulheres, os negros, as religiões, os gays e, principalmente, as políticas públicas.

2 - A outra vaga para o segundo turno, deverá ser ocupado pela extrema direita,
representada por Bolsonaro. A agressividade de Bolsonaro levou seu eleitorado a parar em 26%. A tendência é cair, cair e perder no segundo turno.

Os demais candidatos disputáveis ficam mais ou menos assim:


3 - Ciro, tanto pode ser um bom parceiro do centro-esquerda, como na prática já é, como também pode ser um aliado dos anti-petistas, embora ele prefira a primeira opção. Os conservadores querem que Ciro substitua Marina como tomador de votos pró-petistas. De vez em quando Ciro adora quando baixa o santo autoritário e anti-petista. No entanto, Ciro tem bom coração e estará com Lula e Haddad, Manuela e todos os progressistas do Brasil. Vamos trabalhar direitinho e fazer um acordo de não agressão...

4 - Marina,
esta não tem jeito. Por mágoas e ressentimentos, continuará aliada da direita e dos neoliberais. Embora tenha uma origem simples, o messianismo tomou conta dela, preferindo ser anti-Lula e anti-PT, do que uma irmã que pode ajudar o povo da Amazônia juntamente com todos os progressistas.

5 - Alckmin
- Ambicioso, grande articulador por baixo do pano, está desgastado por representar o PSDB nestas eleições. Além de sonsos, os tucanos gostam de usar os amigos e depois abandoná-los friamente. O PSDB usou o PMDB para derrubar o governo Dilma, o PSDB fez a política econômica privatista, recessiva e entreguista, e depois vem querer dizer que não tem nada a ver com o governo golpista e irresponsável de Temer. Isto é jogo sujo e o povo está cansado de hipocrisia...

Tanto os empresários e banqueiros
que vêm dando sustentação a Alckmin, como a imprensa, resolveram dar a última oportunidade a Alckmin nesta semana até a próxima pesquisa.

Se Alckmin continuar caindo e se consolidar nas pesquisas que Haddad/Lula/Manuela/PT e Bolsonaro/direita violenta disputarão o segundo turno, Alckmin será abandonado pela direita, perdendo a presidência e deixando de ter uma eleição para o Senado garantida.

Tudo indica que Haddad deve ganhar as eleições.


Como a direita poderia impedir que isto acontecesse?


1 - Usando a doença de Bolsonaro
para suspender as eleições;

2 - Fazendo o que muita gente imagina que se faz
mas ainda não teve a investigação devida. Em São Paulo, apesar das pesquisas mostrarem uma tendência eleitoral, quando dão os resultados, estes ficam bem acima para os amigos do PSDB e muito abaixo para os petistas. Que na época que existiam apenas cédulas de papel se roubava muito, já fazia parte do folclore nacional, agora que existe somente voto eletrônico, sem cópia para comparação, só acreditando em Deus. Nos bancos, quando roubam dinheiro falsificando cartões, os bancos devolvem o roubado ao verdadeiro proprietário. Nas eleições brasileiras, que é o único país que usa este sistema, nem Deus bota a mão no fogo...

3 - Fazer como no Egito,
os generais alegam que "o povo sabe votar, mas, como anda muito raivoso e cético com tudo, fecham o Congresso Nacional por um período, nomeiam um governo provisório ou junta provisória, e convocam novas eleições sob novas regras eleitorais, como por exemplo reduzindo a quantidade de partidos políticos, reduzindo o Fundo Partidário, etc... A direita vai, mais uma vez bater palmas, e o povo vai ver piorar ainda mais sua qualidade de vida. Tudo isto em nome de Deus, da Liberdade e da Justiça. Como os brancos faziam com os negros e com os pobres.

4 - Usando todo o material da Lava Jato
para decretar a suspensão do registro do PT, impedindo assim que Haddad seja eleito. Afinal, esta operação partidária do PSDB e seu aliados nacionais e internacionais foi criada para impedir governos progressistas e que defendam o POVO e a verdadeira DEMOCRACIA.

Aconselho a consultarem os russos, os americanos e os chineses. A América Latina não pode se transformar num Oriente Médio...

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Bancários conquistam R$ 10 bilhões

Sindicato é para negociar, lutar e conquistar

Em plena recessão, casada com um governo ilegítimo e corrupto, vendo o Brasil ser dominado pelo ódio eleitoral, os sindicatos dos bancários de todo Brasil, liderados pela CONTRAF-CUT, conquistaram o melhor acordo deste ano.

Alguém pode alegar que os banqueiros podem pagar porque ganham dinheiro demais em função dos juros abusivos e da cobrança de tarifas bancárias criminosas.

Se, por um lado, os bancos ganham muito, por outro lado, os banqueiros foram patrocinados do golpe de Estado, que derrubou o governo Dilma e tem sido o maior patrocinador das reformas contra o povo brasileiro. São adversários gananciosos, violentos e não democráticos.

Já os sindicatos, dependem basicamente da capacidade de resistência das categorias profissionais, da capacidade de os dirigentes dos sindicatos serem habilitados em negociações, mobilizações e greves, além de terem que enfrentar o aparelho do Estado que geralmente está à serviço dos patrões.

Vejam esta boa entrevista de Juvândia Moreira,
presidente da Contraf-CUT e coordenadora geral das negociações:


Conquistas da campanha salarial dos bancários injetarão R$ 10 bi na economia


Levantamento da Contraf-CUT comprova que promover emprego com qualidade e renda digna é o que estimula a economia

Publicado: 13 Setembro, 2018 - 12h13 | Última modificação: 13 Setembro, 2018 16h50
Escrito por: Redação CUT, com informações RBA e CONTRAF-CUT

O acordo salarial conquistado pelos bancários e bancárias no final de agosto, que garantiu à categoria um reajuste salarial de 5% – reposição integral da inflação e aumento real de 1,31% –, terá um impacto positivo de aproximadamente R$ 10 bilhões na economia brasileira até o final deste ano, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Segundo a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira
, os ganhos são fundamentais para a retomada do crescimento, por garantir o poder de compra dos trabalhadores, o que, por sua vez, movimenta a economia.

"Quanto mais direito o trabalhador tem, quanto melhor o salário, mais a economia ganha", afirma Juvandia à repórter Michelle Gomes, do Seu Jornal, da TVT.

"Ao contrário do que alguns candidatos estão dizendo que para ter emprego não pode ter direitos e, isso é um absurdo, na verdade, é quando você tem emprego de qualidade com salário direito é que a economia ganha e gera mais empregos ainda", explica a presidenta.

Desde 2004, os bancários têm conquistado ganho real e, com o novo acordo, o aumento acumulado até 2019 será de cerca de 23% nos salários e 44,7% no piso da categoria.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Eleições brasileiras caminha para mais tragédias

Pesquisas apresentam números divergentes

Para a CUT/Vox Populi, Haddad já está em primeiro lugar.

Para o Ibope, Haddad está na rabada, lá atrás.

Amanhã vai sair o Datafolha, que deverá mostrar tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Ninguém consegue entender a capacidade de resistência de Lula
e seus companheiros de partido. Quando parece que a direita venceu, eis que Lula surge com seus depoimentos maravilhosos, suas histórias e seu coração de mãe...

Prenderam o Lula, acusado e condenado por um processo fajuto, mal feito e sem consistência. Coisa de ditadura de quinta categoria. O povo, que era considerado incapaz de entender as mazelas jurídicas, aos pouco foi entendendo tudo e resolveu dizer aos golpistas que, mesmo sem fazer grandes manifestações, na hora de votar, votará em Lula e seus amigos do PT. O povo está com Lula e Lula resistiu e resistiu até a última chance, quando viu que tinha chegado ao limite, formalizou a decisão de indicar Haddad em seu lugar.

Os golpistas achavam que o povo não aceitaria a mudança.

Ledo engano, o povo declarou que votará em quem Lula indicar.

A direita golpista brasileira, que tinha resolvido derrubar o governo Dilma, aproveitando-se da crise econômica e da inabilidade da presidente, de repente percebeu que estavam diante de um líder especial e muito maior do que imaginaram.

O que os golpistas não esperavam era que Lula fosse candidato nas eleições presidenciais programadas para outubro de 2018.
Na medida que Lula afirmou que seria candidato, os golpistas apelaram para a partidarização do Judiciário, seduzindo os ministros nomeados por Lula e Dilma, levando-os a deixarem a neutralidade para se transformarem em cabos eleitorais conservadores da pior espécie. Com isto, os golpistas desacreditaram o Judiciário.

A imprensa já estava desacreditada há mais tempo e o Legislativo já não tinha credito nenhum há muito tempo.

Com a decisão inescrupulosa do TSE ao negar o registro de candidatura de Lula, este rapidamente decidiu formalizar Haddad como candidato a presidente. Como era previsto pelos petistas, além de descreditar o judiciário, Lula conseguiu convencer o povo brasileiro e os movimentos sociais internacionais de que os governantes golpistas estavam se comportando como ditadores tiranos, enquanto Lula foi cada vez mais, parecendo a vítima, o agredido.

Até o próximo dia 07 de outubro ainda temos algumas alternativas
tanto para os golpistas como para a vida dos brasileiros. Juridicamente impediram o Lula de aparecer na maquininha, sendo substituido por Haddad; ao mesmo tempo o candidato mais à direita sofre um acidente misterioso que leva-o a várias cirurgias, podendo criar uma situação onde Bolsonaro também seja excluído da disputa.

Quem sobraria?

Sem Lula e Bolsonaro, sobrariam Haddad, Ciro, Marina e Alckmin.
Haddad é light, Ciro é de centro-direita, Marina não tem partido nem discurso, e Alckmin, abriu mão de uma eleição garantida para senador, para tentar uma eleição para presidente muito dificil de acontecer.

Por incrível que pareça, mesmo o PT crescendo muito e participando mais organicamente do novo governo - Haddad/Manuela - o caminho está muito mais fácil para ser um governo progressista, de centro-esquerda e desenvolvimentista do que um governo esquerdista e raivoso.

Eleito Haddado, o partido e a militância precisam garantir ser um governo mais democratico popular com forte estímulo à geração de trabalho e renda, defesa das políticas públicas e de profundas reformas tributária, educacional, saúde pública e que estimule a competição internacional de forma mais qualitativa e solidária.

O povo quer qualidade de vida para todos.


O povo quer LULA LIVRE e ajudando Haddad e Manuela a governar.


O povo quer ser feliz de novo.

Dia 7 de outubro vamos votar 13 de ponta a ponta.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Brasil a caminho da guerra ou da paz?

Votar na Democracia ou na ditadura?

A história da humanidade é também uma história de guerras intercaladas com períodos de paz.

O Brasil sempre foi dominado à mão de ferro pelos colonizadores portugueses, brancos e católicos. Com medo de os ex-escravos virarem maioria da população, os governantes do passado patrocinaram imigrações de asiáticos e europeus como forma de garantir a hegemonia branca. Até queimaram os documentos sobre a escravidão, na tentativa de apagar a história.

Passou o tempo e o Brasil de hoje tem a maioria de negros e pardos, passando de 50% da população.

Os negros são maioria tanto na população como entre os pobres,
onde são ampla maioria. A exclusão social é uma forma de mantê-los fracos e excluídos...

No período do governo petista, milhões de pobres e negros tiveram acesso à universidade, ao carro próprio, à casa própria, à luz para todos e a uma renda melhor. Passaram a viver com dignidade e respeito.

Lula sempre valorizou a democracia e a participação do povo nas instâncias dos governos. Lula sempre defendeu e praticou a democracia participativa.

Lula enfrentou a crise financeira internacional de 2008, chamando-a de marolinha e gerando mais consumo e mais empregos.

Lula, além de competente como governante, sempre foi uma pessoa de diálogo e de valorização das diferenças como prática de se fazer o melhor.

Lula sempre colocou o Brasil em primeiro lugar.


Estas habilidades de Lula não estavam presentes em sua sucessora. A crise econômica e financeira de 2014, combinada com certas dificuldades de comportamento de sua sucessora facilitaram a ação dos golpistas, dos entreguistas das riquezas do Brasil e principalmente a ação dos neoliberais, todos eles liderados pela grande imprensa, como a Folha e a Rede Globo.

O PT e a esquerda não estavam preparados para enfrentar mais um golpe de Estado. Fosse ele civil ou militar.


O golpe veio e, depois que tomaram o poder, praticaram a "terra arrasada", destruindo as políticas públicas, cancelando os repasses para as universidades, os hospitais e os museus, entre outras coisas.

Para continuarem no poder, por pressão internacional, os golpistas precisam fazer eleições gerais. E o povo está demonstrando que não vai votar nos golpistas destruidores do bem estar social. Os golpistas, em pânico, resolveram investir num militar maluco que quer imitar o Trump, presidente dos Estados Unidos.

Nestas eleições, o Brasil precisa decidir:


1 -Se vota pela paz, pelo crescimento econômico com inclusão social e distribuição de renda, com liberdade plena e com governos participativos, ou

2 - se vota pela guerra, com mais desemprego, mais violência, mais falências e concordatas e mais entrega de nossas riquezas e de nossa soberania.

Ainda há a terceira opção:


Os golpistas dão mais um golpe e suspendem as eleições. Afinal, a principal característica dos golpistas é que eles não sabem perder. Não têm fair-play.

O Brasil vive mais uma encruzilhada histórica: A PAZ COM FARTURA OU A GUERRA COM POBREZA?

Eu vou votar na Democracia, vou votar no Lula. Vou votar 13 de ponta a ponta.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

CUT apóia Lula, Lula apóia Haddad, CUT e Lula estão com Haddad.

Agora, só a fraude impedirá a vitória do PT

A partir de hoje, os golpistas do judiciário estão obrigados a deixar o PT a ter acesso a todos os debates, entrevistas e manifestações. Os golpistas em geral estavam morrendo de medo de Lula ganhar as eleições e voltar a ser o melhor presidente do Brasil.

De norte a sul, de leste a oeste, todos os militantes devem pegar o material de campanha e ir de casa em casa mostrando os candidatos do PT e da coligação com o PC-B e Pros. Agora somos todos Lula. Agora é 13 de ponta a ponta.

Leiam a nota da CUT

CUT - Central Única dos Trabalhadores Notícias

AGORA É HADDAD!

CUT APOIA O CANDIDATO DE LULA

À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

CUT apoia Lula, Lula apoia Haddad, CUT e Lula estão com Haddad.


Em nota oficial, Direção Nacional da CUT conclama militância a trabalhar fortemente na campanha eleitoral para eleger Haddad e Manuela
11 Setembro, 2018 - 17h22 |11 Setembro, 2018 - 17h34 - CUT Nacional

Coerente com a sua história e trajetória, a CUT decidiu na reunião da Direção Nacional, realizada nos dias 28 e 29 de agosto, em Brasília, apoiar a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República por entender que ele representa o projeto de país com justiça, inclusão social e trabalho digno que a Central defende. Na ocasião, ficou entendido, ainda, que a candidatura Lula e quem ele indicasse para a cabeça de chapa pode derrotar o golpismo que tomou de assalto o país e implementou uma agenda nefasta aos interesses dos trabalhadores e trabalhadoras e da grande maioria da população brasileira.

Diante de todas as violências institucionais do Poder Judiciário para impedir a candidatura Lula, que desrespeitaram os mais elementares princípios do Estado de Direito e a determinação do Comitê de Direitos Humanos da ONU para que o Estado Brasileiro garantisse o direito de Lula ser candidato, a CUT vai apoiar a decisão do ex-presidente Lula de indicar Fernando Haddad (PT-SP) e a deputada Manuela D'Ávila (PC do B-RS), como candidatos a presidente e vice, respectivamente, na chapa da coligação “O Brasil Feliz de Novo”, composta pelo PT, PC do B e PROS.

Para a CUT, apoiar a coligação “O Brasil Feliz de Novo” é estar do lado de quem pode levar adiante o projeto de país que Lula e a Central defendem. É impedir também a consumação do golpe de Estado iniciado com o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, que seguiu com retirada de direitos sociais e trabalhistas.

O companheiro Haddad e a companheira Manuela têm uma longa trajetória junto ao ex presidente Lula, aos movimentos sociais e sindical, às forças de esquerda e progressistas que os credenciam para assumir o desafio dessa candidatura e ser a voz do Lula e os representantes da classe trabalhadora e dos brasileiros e brasileiras, especialmente os mais pobres, nessa campanha.

Temos certeza de que eles vão cumprir os compromissos assumidos pelo ex-presidente Lula de, se eleito, rever as medidas que atentam contra os interesses do país e do povo brasileiro, como as privatizações, a reforma Trabalhista e o congelamento dos investimentos em saúde e educação por 20 anos, entre outras.

Mais que isso, como Lula faria, vão implementar uma agenda de reformas estruturais que resgate a democracia, um governo participativo, o fortalecimento da soberania nacional, o pleno emprego, a melhoria de renda, as políticas sociais, o crescimento econômico com desenvolvimento sustentável, distribuição de renda e justiça social, que são demandas aprovadas na Plataforma da CUT para as eleições de 2018.

A Executiva Nacional da CUT conclama todos os seus dirigentes e militantes a se engajarem, junto com a grande maioria do povo brasileiro que queria eleger Lula no primeiro turno, segundo as pesquisas de intenção de voto, nessa jornada histórica e decisiva para impedir a consolidação do golpe e eleger Fernando Haddad e Manuela D’Ávila.
Lula é Haddad e Manuela – Haddad e Manuela são Lula

Juntos somos fortes, unidos venceremos!

Executiva Nacional da CUT

Religiosos e Militares como cabos eleitorais

São 35 partidos legalizados e 21 candidatos a presidente

O Brasil tem uma democracia de fachada, controlada pelos conservadores que se camuflavam de "neutros'. Mesmo tendo 35 partidos políticos legalizados e 21 candidatos a presidente da República, na verdade, quem está dando vida aos candidatos, em todos os níveis, são as religiões, os militares em geral, além de contarem com o apoio imprescindível da Imprensa - Radio, jornais e TVs.

Esta contradição ficou mais explícita a partir das mobilizações contra o governo Dilma. Os setores golpistas passaram a se articular ostensivamente até derrubar o governo. Vendeu-se a ilusão de que o Brasil melhoraria muito. Mas o que aconteceu foi uma crise atrás da outra, obrigando os golpistas a interferirem abertamente nas eleições, proibindo a participação de Lula.

Ficou fácil de dizer que: Eleições sem Lula é fraude.

Vamos ganhar a disputa, mesmo Lula continuando preso e proibido de se candidatar.

Lula vai governar junto com o povo. Lula é 13, 13 é Haddad que é o porta-voz de Lula.

A fraude está em toda parte, seja através das ações do judiciário ou seja através das ações dos militares, fardados ou não.

A manipulação da imprensa também ficou ostensiva. Os golpistas estão contra o povo. Mas o povo reage.

O povo foi demonstrando cada vez mais de que não acreditava em tudo que a justiça e a imprensa diz.

O importante é registrar que é um erro insistir nas ações do religiosos e dos militares como cabos eleitorais.

O povo não é bobo. O povo já decidiu que vai votar no 13 de ponta a ponta.

Sem medo de ser feliz!

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Judeus e Evangélicos abandonam Alckmin

Deus e o Diabo nas eleições presidenciais

Os pentecostais, que adoram Jesus e Deus, mas também adoram dinheiro, resolveram abandonar Alckmin, que ajudou tanto eles, para se aliarem ao candidato mais conservador e que fala mal das mulheres, dos negros, etc. E olhem que Alckmin ajudou muito os irmãos, mas os bispos são mais espertos que os irmãos...

Os judeus, que são mais "intelectuais", são mais universitários e mais ricos, também resolveram abandonar Alckmin e se aliarem ao candidato mais conservador e que se diz aliado de Israel. Será que, o fato de os pentecostais se aliarem ao governo de Israel, serve como justificativa para se fazer campanha para o candidato que fala mal de todo mundo, inclusive que criancinhas façam gestos imitando tiros de armas de fogo? Será que este pragmatismo judaico não será usado mais tarde contra os próprio judeus?

Os católicos estão divididos, a maior parte apoia e adora LULA, já outra parte apoia os radicais de direita.

O curioso é que nos templos, sinagogas e igrejas, ninguém vê ninguém fazendo campanha, mas na boca pequena e até mesmo ostensivamente vemos empresários organizando reuniões em apoio aos conservadores.

E os espíritas, já que também sou espírita, como os católicos, percebemos que há torcedores de todos os candidatos e que os espíritas são publicamente contra agressões físicas e verbais.

Vou continuar rezando para que os melhores candidatos sejam vencedores. Quando digo "melhores candidatos", para mim são àqueles mais que defendem o povo brasileiro, que defendem o Brasil e a nossa soberania nacional.

O Brasil não pode ser vendido à preço de bananas.

O Brasil merece ser respeitado e ser uma grande Nação.

Como Lula foi o melhor presidente que o Brasil já teve,
vou votar e fazer campanha para as pessoas votarem no 13.

Por exemplo: presidente é 13; senador é 131; governador também é 13, estadual é 13320 - Marcolino (SP;) federal é o ex-ministro da previdência, GABASS.

Sou temente à Deus e sei que Deus ajuda àqueles que ajudam o povo e o Brasil.

domingo, 9 de setembro de 2018

Brasil: A tragédia é irreversível?

Desemprego, falências, concordatas, violência...

O golpe valeu a pena?


Porquê os empresários pagaram por parte da despesa do golpe?
O quê eles estão ganhando, a não ser os banqueiros?

Que os togados estão ganhando muito dinheiro e projeção para o futuro, isto estão.
Que tem muitos jornalistas ganhando dinheiro só para falar bobagem contra Lula e o PT, também está cheio.

Mas, aos poucos, todos vão perceber que tirando 1 ou 2%, todos perdemos com a zona que virou o Brasil...
É claro que a conta ficou proporcionalmente maior para os pobres e para a classe média...

E, para complicar ainda mais, temos que enfrentar uma eleição manipulada, controlada por dez ou vinte inescrupulosos e vaidosos que, parecendo os militares de então, agora temos togados achando-ose acima dos brasileiros e brasileiras.

Os empresários, a imprensa, o judiciário e mais alguns malucos que beiram ao fascismo, que o povo atrapalha, que deve ter novo golpe de Estado, desta vez interferindo ainda mais nas eleições, impondo mais restrições e fazendo como antigamente, quando o "voto era secreto", sendo que os "coroneis" entregavam o envelope fechado e o eleitor só assinava o livro. Assim as UDNs da vida não perdiam eleições, independente do povo.

Há gente prevendo 30 milhões de desempregados e mais 40 milhões de pessoas que NEM estão estudando, NEM procurando emprego. O maior pavio explosivo...

Quer voltar a ser feliz? Vote treze de ponta a ponta. Vamos voltar a acreditar no Brasil, vamos fazer uma nova constituição que possibilite modernizar o Brasil, colocando-o à serviço de todos e todas brasileiros e brasileiras.

Egito condena 75 a morte

O Egito é o modelo para o Brasil

Ditadura com pena de morte e sem liberdade

Vejam a matéria do jornal Valor


Um tribunal do Egito sentenciou 75 pessoas à morte, incluindo líderes seniores da Irmandade Muçulmana, como parte de um julgamento de mais de 700 pessoas pelo massacre no Cairo em 2013. As informações são da rede Al Jazeera. Os líderes da Irmandade Essam e-Erian e Mohamed Beltagi estão entre os que receberam a sentença de morte enquanto Mohamed Ba

sábado, 8 de setembro de 2018

O Brasil com medo das eleições

Imprensa está refém de Bolsonaro

Como no caso da lâmpada de Aladim, os golpistas estimularam o ódio e a agressividade, achando que está direita assumida e hostil se subordinaria ao PSDB. Ledo engano, ao tirar o monstro do armário, a extrema direita ficou à vontade para falar e fazer o que quiser.

Depois do incidente da faca, a imprensa ficou sem saber se investiga as contradições ou se fica refém da malandragem do pessoal que transformou um pouco de feijão numa grande feijoada. De repente, quem não tinha tempo de televisão agora aparece mais que todos juntos. Disso a rede Globo entende.

Vamos ver como vai ficar a disputa a partir da definição do PT.

Se a direita sentir que o segundo turno será entre o PT e o militar maluco, a direita, ou exige que suspenda as eleições, mudando a regra do jogo, ou a direita que dava apoio ao PSDB, vai fazer campanha para Bolsonaro. Fará a opção do quanto pior melhor.

O povo já fez sua opção:

Vai votar por Lula. Vai votar no 13 de ponta a ponta.

Sem medo de ser feliz. A esperança voltou novamente.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Agressão serve como pretexto para suspender eleições

Estava no manual de como os golpistas não perderem a eleição

Manual escrito em Inglês e treinado no Instituto Millenium...

Vamos aos fatos:


1 - Coube ao PSDB, desenhar, dirigir o golpe e executar as propostas econômicas;


2 - Coube ao PMDB e ao Centrão,
aprovar as propostas econômica do PSDB, ter os cargos que possibilitem ter reforço eleitoral e fazer dinheiro;

3 - Coube a Temer, herdar a cadeira
, mas sem poder de mando; foi e é um presidente pior do que Sarney;

4 - Coube ao judiciário, legalizar o golpe,
prender e tentar desacreditar o PT, abrindo assim a oportunidade de o PSDB voltar ao governo no estilo FHC. Isto é, um capataz branco, culto, poliglota e fiel servidor dos Estados Unidos;

5 - Coube à imprensa a parte principal
. Dirigida pela dupla Rede Globo e Folha de S.Paulo, caracterizando assim a dupla São Paulo, capitalista e imperialista nacional, com a Rede Globo, que vem perdendo terreno nacional por insistir em manter seu centro de poder no Rio de Janeiro, estado decadente, desacreditado e cada vez mais nas mãos do narcotráfico e da corrupção generalizada;

6 - Coube aos empresários
pagarem as despesas do golpe. Como pagaram a Operação Bandeirantes - OBAN e a Operação Condor, dois mecanismos de repressão, assassinatos e torturas no Brasil e na América Latina. Em contrapartida ganharam a reforma trabalhista que acabou com a era Vargas e levou o Brasil a antes de 1930. Destruindo os direitos trabalhistas, acabando com a CLT e com a Justiça do Trabalho;

7 - Coube às multinacionais
articularem seus governos para dar sustentação ao golpe, Em contrapartida ganharam ou compraram à preços de bananas o que restava da nossa indústria, da nossa agricultura e boa parte da infraestrutura e serviços. Acabaram com a Soberania Nacional;

8 - Caberia às eleições legitimar o golpe,
as reformas e a venda da Soberania Nacional. Mas faltou combinar com o povo. a economia desandou, os preços desandaram, a corrupção cresceu, chegando ao presidente ilegítimo e o judiciário ficou cada vez mais desacreditado. Mas o povo perdeu a confiança nos partidos e nos políticos;

9 - Ante estas variáveis acima,
tudo indicava que o PSDB faria um acordo com o PMDB e disputariam juntos, como FHC fez com o PFL, ganhando e reinando por dez anos... com o desgaste da economia, o PSDB rejeitou o PMDB e fez acordo com o Centrão, menos desgastado perante seus eleitores, mas mais à direita do que o PMDB;

10 - Tudo combinado com os mandantes do golpe
de Estado e definido o processo eleitoral com cartas marcadas e judiciário de prontidão 24 horas para não dar espaço para Lula e o PT, eis que de repente surge um candidato maluco e meio psicopata, sem o dinheiro de Trump mas com o apoio das Forças Armadas, da Polícia Federal, dos polícias estaduais, dos evangélicos, dos pequenos e médios empresários e do agronegócio.

11 - Faltava o apoio da imprensa.
Na medida que o PSDB fez água por ter sido identificado com Temer, ambos começaram a brigar, abrindo espaço para Bolsonaro aglutinar a direita e os sem esperança e que deixaram de acreditar no PSDB; e de outro lado, cresceu assustadoramente a imagem de Lula e do PT, ameaçando voltar ao governo legitimamente e muito mais magoados com os empresários e seus aliados oportunistas. Lula prometia rever as concessões e as leis de mídia e imprensa, ameaçando ostensivamente a Globo. Levando a Globo a aceitar qualquer fascista desde que não deixassem Lula ser candidato, nem eleito.

12 - O confronto, ou a disputa eleitoral
cresceu nos extremos direita e esquerda, deixando o país em pânico. O centro desapareceu provisoriamente. Estamos caminhando para nova ditadura ostensiva e não mais camuflada em golpe civil e jurídico. As Forças Armadas entraram no jogo e estão dando as cartas... O golpe civil caminha para sua conclusão, transformando-se em golpe militar. Os civis conservadores se mostraram, mais uma vez, incapazes de enfrentar a grande massa, os milhões de brasileiros, mais de cem milhões, que querem virar classe média, querem ter os mesmos direitos que os 15% de famílias com mais renda.

13 - O atentado, a agressão marcada, mesmo sem ninguém ter visto sangue
, nem no pano nem na faca, a operação misteriosa que obriga o candidato legalizado e em vantagem nas pesquisas quando tiram Lula da disputa, deixa-o temporariamente sem condições de fazer campanha e tentar ganhar no primeiro turno. Já que o Ibope diz que ele perderá no segundo turno. Logo, tem que ganhar no primeiro, como ele disse no comício.

14 - Sem igualdade de condições para fazer campanha
, as eleições estão comprometidas e, portanto, precisa ser adiada ou suspensa até o candidato majoritário e da direita organizada, recupere suas condições físicas e emocionais. De algoz violento, ele poderá fazer campanha como vítima dos que estão perdendo e não querem aceitar a derrota. E tomem rede Globo, Folha e Igrejas Pentecostais fazendo campanha para o novo Franco tupiniquim. Cabendo aos Macunaínas obedecerem.

15 - Como todo o processo brasileiro foi copiado do Egito,
até a possibilidade de se fazer as eleições sem liberdade, tendo como resultado um general ou capitão, é tudo que os Estados Unidos querem e estão patrocinando. E a guerra invisível mas ostensiva. Muitos não acreditam em bruxas, mas todos sabemos que elas existem. Principalmente no reino da Dinamarca...

E OS JUIZES E PROCURADORES ESTÃO DE PLANTÃO AGUARDANDO ÁS ORDENS

PARA SUSPENDEREM AS ELEIÇÕES EM NOME DA DEMOCRACIA E DO DIREITO.

Eleições com cartas marcadas

O vale tudo contra Lula

Os conservadores, neoliberais, golpistas, fascistas e todos os adjetivos que estamos acostumados a ver nos filmes e ler nos livros estão aparecendo nestas eleições.

A imagem tão divulgada do "brasileiro cordial" já não se sustenta mais. A redemocratização do Brasil levou à explicitação das contradições e dos conflitos naturais em países democráticos que respeitam a pluralidade e a diversidade.

Não queremos mais democracia consentida,
queremos sim democracia conquistada, para todos, com todos e com liberdade assegurada por pactos sociais legítimos.

Tentei por diversas vezes ler a reportagem tanto no Estadão como na Folha sobre as pesquisas desta semana e fico horrorizado com a manipulação dos fatos. Para entender melhor a situação, é só pegar os mesmos fatos apresentados e imaginar se, em vez de Lula e o PT, os acusados fossem a Folha, a Globo, os juízes e procuradores inescrupulosos que mentem com a maior seriedade possível, deixando as risadas para quando as câmaras não tiverem acesso às imagens,

A ideia de liberdade, de democracia, de respeito às diferenças, de igualdade e fraternidade, tudo isto desaparece com uma simples leitura, escuta ou olhar nos jornais, rádios e TVs. A direita não aceita o jogo democrático. O fair play de classe.

Se analisarmos historicamente, a única tentativa de se governar com um partido socialista eleito democraticamente na América Latina foi no Chile de Allende e esta experiência democrática foi violentamente reprimida, tornando-se a pior ditadura militar das Américas.

O PT não chega a ser um partido socialista orgânico, está mais para uma frente ampla de sociais democratas, socialistas, cristãos, sindicalistas e movimentos sociais.

Mesmo sendo um partido de conciliação de classe o PT e sua principal liderança não estão sendo tolerados pelos representantes da direita golpista, nem no aparelho do Estado, nem nas instituições patronais e suas empresas.

As ordens já foram dadas pelos conservadores:


"Lula não pode ser candidato, nem eleito"

"Lula plantou a semente da inclusão social, da distribuição de renda, do acesso à saúde e educação, do acesso à moradia, luz elétrica, tanquinho e até pobre andar de avião e amplos setores viajarem para o exterior".

Para a direita controlada pelos Estados Unidos, Lula querer coordenar a negociação do acordo nuclear entre Irã e Estados Unidos foi visto como uma afronta.

A direita brasileira sempre considerou Lula "um brasileiro cordial" e, talvez, Lula tenha sido, mas, ao ter contato direto com o povo brasileiro e ter acesso a tantos países, o verdadeiro brasileiro que é Lula apareceu, trazendo a esperança e as realizações para todo o povo deste país.

Lula, de um brasileiro cordial, passou a ser "UM CABRA MARCADO PARA MORRER.

Mas, Lula JÁ NÃO MORRE MAIS.


E o povo vai votar 13 no dia das eleições. 13, de ponta a ponta...

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Ibope mostrou o que a direita quer

Impedir candidatura de Lula e esvaziar Haddad

Lula foi e vai ser de novo o melhor presidente do Brasil.


Lula é 13. Vamos votar 13 de ponta a ponta.


O que está matando os golpistas de raiva é que Lula está resistindo com tanta qualidade que os golpistas estão sendo obrigados a mostrar sua incompetência e brutalidade.

Não basta fajutar um processo que sirva de pretexto para prender Lula e depois torná-lo inelegível. Os golpistas estão usando e desgastando o judiciário como bate-pau, profissionais que se venderam por 16,5%, explícito, mais os por fora, que possibilitam a passar os rendimentos em mais de cem mil por mês.

Para os golpistas, como o povo insiste em querer votar em Lula, agora os golpistas querem apagar Lula da memória do povo.

A direita golpista, tanto na imprensa como no judiciário e no mundo empresarial, está demonstrando que preferem um louco desvairado na presidência, à deixar que Lula volte a ser presidente. Só que o povo está percebendo que a direita golpista quer prejudicar é o povo e a soberania nacional. O povo está percebendo que não dá para confiar nos golpistas. Tenha ela penas de tucanos, ou tenha ela patas de cavalos...

O Povo quer Lula presidente!


O Povo sabe quem está ao seu lado. O povo sabe que já fez muito a seu favor e quem só está mentindo e enganando.

Lula lá, volta uma estrela, Lula lá...


Vamos votar 13 de ponta a ponta. Se quiserem um candidato a deputado estadual em São Paulo de extrema confiança, ética e trabalhador, podem votar em 13.310 - Luiz Claudio Marcolino. Você pode confiar. Quer um candidato a senador maravilhoso? Podem votar em Suplicy, 131.

Na duvida, ou se não tiver candidato, vote no 13 de ponta a ponta.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

VERDADES, MENTIRAS E MANIPULAÇÕES

O festival de besteira que assola a imprensa

A Folha fez um Editorial hoje e colocou o título de “Verborragia perigosa”. Eu li e fiquei tão assustado com o Editorial que resolvi mostrar aos leitores do blog como, apenas destacando frases do Editorial, eu poderia dar o sentido bem ao contrário da visão autoritária e manipuladora da Folha.

A Folha coordenou um golpe de Estado, pressionou o judiciário a priorizar suas posições e agora não quer que os candidatos que não concordam com ela possam ganhar as eleições.

E a Folha conclui – aí eu concordo com ela – “Não se pode dar como corriqueira e aceitável a retórica que ameaça as normas fundamentais do convívio político —para não dizer mesmo da civilidade básica e do respeito às liberdades civis.”
Lembra bem Estanislau Ponte Preta com seu ‘Festival de besteira que assola o país”

Leiam as 15 novas leituras da velha escrita da Folha:


1 - as urnas eletrônicas terão sido fraudadas caso não seja a vencedora do pleito.

2 - que decisões reiteradas da Justiça convertem a disputa em fraude.

3 - lançam dúvidas sobre a probidade do registro de votos, o que compõe uma arenga autoritária que inclui o elogio de ditaduras e da violência física.

4 - a condenação em duas instâncias de seu líder, Luiz Inácio Lula da Silva, constitui violação institucional —ou parte de um golpe.

5 - a mais que esperada decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de considerar Lula inelegível foi um ataque à “vontade do povo”.

6 - tais informações podem envenenar o ambiente democrático. As contestações à legalidade da disputa eleitoral não são propriamente críticas, com argumentos baseados em lógica e evidências, nem queixas encaminhadas aos canais adequados.

7 - trata-se de ataques às regras do jogo —que, mais adiante, poderão ser usadas para negar também a legitimidade do eleito, de seu governo, de leis e políticas que vierem a ser implantadas.

8- a estratégia se vale da disseminação de crenças conspiratórias, que apelam em particular às parcelas mais sectárias do eleitorado.

9 - os setores mais extremados acabam por não ver os adversários como pessoas de opiniões e interesses diferentes em seu direito de disputar o poder;

10 - oponentes se tornam inimigos a serem eliminados da vida pública e hostilizados nas ruas.

11 - tais campanhas de difamação de concorrentes e instituições fazem mais do que conturbar o processo eleitoral. No limite, embutem ameaça velada de violência. Afinal, se a eleição é fraudada, como afirmam de uma maneira ou outra, por que aceitar seus resultados?

12 - deixa-se no ar, de modo insidioso, que haveria outros meios de alcançar o poder ou de tomá-lo.

13 - a polarização exacerbada não raro descamba para manifestações de truculência, intolerância e irracionalidade —e o panorama nacional persiste conflagrado, como se nota com clareza desde a onda de protestos de rua de 2013.

14 - a contenda divisiva, cada vez mais rancorosa, é empecilho à discussão produtiva de acordos com o objetivo de superar uma crise econômica e social de raridade secular, que nos ronda há cinco anos.

15 - não se pode dar como corriqueira e aceitável a retórica que ameaça as normas fundamentais do convívio político —para não dizer mesmo da civilidade básica e do respeito às liberdades civis.

Casar a filha mexe com tudo

Para construir nova família é preciso amar

Nossa filha casou neste final de semana.
Nossa única filha.
Uma jovem que nasceu outro dia...

E que já não morava mais com a gente,
Desde quando passou no vestibular em Botucatu.
E quando voltou para SP preferiu morar perto do trabalho

Nossa filha casou neste final de semana.
Não pudemos fazer a festa com todos os amigos e parentes.
Convidamos um pouco de cada.

Foi uma uma bela confraternização
com amigos, parentes e colegas de trabalho.
Foi uma mensagem de amor e paz.

Agora a vida é outra,
já não é a mesma filha,
já não somos os mesmos pais.

Agora tem um marido,
que tem outros pais.
Daqui pra frente surge uma nova família.

Assim a vida tem continuidade.
Com unidade na diferença.
com muita fraternidade e muito amor.

Que a "lua de mel" sirva para descansar.
Sirva também para aproximar-se
e trazer mais esperanças.

sábado, 1 de setembro de 2018

TSE e a farsa da legalidade

Ditadores não gostam de ser chamados de ditadores

O TSE cumpriu as ordens da Globo e dos mandatários do golpe, entre eles o PSDB e Temer.

6 a 1 é um resultado que a imprensa esconde.


O que importa para a imprensa golpista é dizer que "o que a justiça julga, se cumpre, não se questiona". Esta premissa só serve para quem está ganhando, quem está no controle. Como dizem os advogados:

"Aos amigos, tudo. aos inimigos, a lei."


Se militares não gostam de ser chamados de ditadores, imaginem juízes togados? Estes, como os padres e bispos de antigamente, se sentem porta-vozes de Deus, e que não podem ser contestados. É exatamente aí que a democracia deixa de existir: Se você não pode contestar, não há direito de pluralidade. E sem pluralidade não há democracia nem liberdade.

A alegação da legalidade tem como objetivo impedir que a legitimidade se sobreponha a legalidade. Isto é, como o povo prefere eleger democraticamente Lula presidente, logo, usa-se as pessoas que estão nos cargos estratégicos do Estado para impedir que o povo se manifeste livremente. Usando-se o discurso da legalidade como forma de impedir que haja eleições livres no Brasil.

Teremos eleições de fachada. Uma farsa.


Teremos eleições sem liberdade plena.
Teremos uma fraude.

Democracia, por princípio, é o sistema que possibilita a manifestação plena do povo.

Democracia pressupõe que haja direito de o povo eleger um patrão - aí a esquerda não gosta - e o direito de o povo eleger um operário - aí a direita não gosta.

O desafio é: Não há meia democracia.


Ou temos democracia e liberdade. Ou não temos nem democracia nem liberdade. Os golpistas brasileiros copiam os golpistas do Egito, por orientação dos Estados Unidos, criando ditaduras consentidas...

Resistiremos! Venceremos! Em setembro começa a primavera...
Lula lá, nasce uma estrela, Lula lá


Vamos votar 13 de ponta a ponta.