terça-feira, 7 de agosto de 2018

Lula lembra Raul Seixas...

"Eu sou o medo do fraco..."

Nunca na história deste país tinha aparecido um líder popular com a dimensão de Lula.

Aparentemente dócil perante os ricos, transforma-se em porta-voz de multidões, ao mesmo tempo que abraça um idoso, é abraçado por uma criança e é ouvido pelas lideranças internacionais.

Atualmente, só o Papa Francisco tem mais liderança internacional do que Lula.
O Papa Francisco não tem receio de demonstrar que admira Lula. E Lula não tem receio de demonstrar que sempre contou com o apoio da Igreja Católica.

A CUT e o PT sem a Igreja Católica não seriam os mesmos.
Juntos abrimos novos horizontes para o Brasil e o mundo. A Democracia plural, com respeito às minorias, com ampla inclusão social e a recuperação da autoestima dos pobres e dos brasileiros em geral.

O novo que tanto falam e que tanto procuram, está bem perto de nós, está falando por nós, olhando por nós, mostrando o caminho da fraternidade, do respeito e da soberania nacional.

O novo já provou que fez e que é capaz de continuar fazendo...

O novo é Lula.

Como diz Raul e Lula repete:

"Eu sou o medo do fraco, a força da imaginação..."

Lula é o povo brasileiro, por isto está liderando todas as pesquisas.
Eleições sem Lula é fraude, é a grande vergonha nacional.
É mais um golpe no povo brasileiro.

Vejam a letra de Raul e imaginem Lula cantando: "Eu sou a luz das estrelas..."
Nós cantamos juntos.

Gita
Raul Seixas

Às vezes você me pergunta

Por que é que eu sou tão calado
Não falo de amor quase nada
Nem fico sorrindo ao seu lado
Você pensa em min toda hora
Me come, me cospe, me deixa
Talvez você não entenda
Mas hoje eu vou lhe mostrar

Que eu sou a luz das estrelas

Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco

A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou

Gitâ, Gita Gita Gita!

Eu sou o seu sacrifício

A placa de contra-mão
O sangue no olhar do vampiro
E as juras de maldição

Eu sou a vela que acende

Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada

Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar

Você me tem todo o dia
Mas não…

Nenhum comentário:

Postar um comentário