quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Eleições fraudadas e roubadas...

Só fraudar não é suficiente, é preciso mais...

Quando um erro se transforma numa série de crimes das mais diversas formas.


Os conservadores brasileiros, que não gostam de ser chamados de direita, decidiram dar um golpe de Estado e derrubar o governo eleito democraticamente, eles cometeram um erro básico. Se, em vez de dar mais um golpe de Estado, os golpistas fustigassem o governo Dilma durante todo o mandato, Dilma e o PT chegariam ao final do mandato exauridos, talvez pior do que Temer. Estariam com 3 ou 4% positivos e 70% negativos...

Ao preferirem o golpe de Estado e mudarem radicalmente a política econômica, mudarem para pior a legislação trabalhista, tentar acabar com a aposentadoria, vender as empresas à preço de banana e acabar com nossa soberania nacional, gerando desemprego, arrocho salarial e alto custo de vida, os golpistas aumentaram exponencialmente a simpatia da população para com Lula e o PT. Até Dilma, que fez um cavalo de pau ao nomear Joaquim Levy, facilitando a sua destituição, apesar disto tudo está em primeiro lugar para o senado em Minas Gerais. Para o povo, principalmente para as mulheres, Dilma virou vítima de um monte de parlamentares e juízes mercenários...

O grande herói e salvador dos pobres e dos enganados passou a ser LULA.


Os golpistas, no início não levaram a sério. Acharam que bastava inventar um processo contra Lula, prendê-lo e o povo esqueceria que Lula foi o melhor presidente do Brasil. Os golpistas achavam que a lava jato seria suficiente, confundindo necessidade de se combater a corrupção com direito de partidarizar a Justiça e o Ministério Público. De preservadores da lei, a turma da lava jato transformou-se em golpistas tocados, que passou a criar leis próprias, passando por cima do Legislativo e ameaçando os parlamentares que não os obedecessem. Por enquanto, não precisavam das Forças Armadas para continuar dando golpes, fajutarem processos e usarem a imprensa como aliada estratégica para tentar convencer o povo de que Lula e o PT não podem voltar ao governo...

O povo deixou de acreditar na Justiça dos golpistas togados


O povo passou a dizer nas pesquisas que quer votar em Lula, passou a dizer que "eleições sem Lula é fraude" e que não quer nem saber de votar no PSDB nem no PMDB, o pai do golpe e o executor do golpe. Para nossa surpresa, os golpistas, togados ou não, passaram a dizer que "Lula querer ser candidato é fraude, é querer fraudar as eleições". É mole?

Vejam o que diz Monica Bergamo na Folha de hoje:


"IRREAL - Um dos ministros (do TSE - Tribunal Superior Eleitoral) afirma que
o PT corre riscos caso coloque LULA NA TV, ainda que o processo sobre a candidatura dele não tenha sido finalizado no dia 31 e que BARROSO nada decida.

Segundo esse magistrado,
o petista é manifestamente inelegível. FORÇAR A BARRA, diz, poderia caracterizar FRAUDE ÀS ELEIÇÕES."

Estes juízes partidarizados dão o golpe de Estado, prendem e processam quem querem à bel prazer e depois vêem dizer que é o PT que quer "fraudar as eleições".

É a mesma forma que a ditadura militar usou para comunicar que Herzog tinha se suicidado na cadeia do DEOPS. Só mudou a farda, ou uniforme...

Quando a fraude não é suficiente, se prende, se rouba, se mata...


Com este tipo de Justiça e de governo não dá pra ser feliz.

Por isto que o povo está cantando:

LULA LÁ,volta a esperança, Lula lá! Sem medo de ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário